Televisão chinesa cancela emissão de jogo do Arsenal após comentários sobre uigures

joshjdss / Flickr

Mesut Özil, ao centro, com colegas da equipa do Arsenal

A televisão estatal chinesa CCTV cancelou no domingo a emissão do jogo entre o Arsenal e o Manchester City, depois de o futebolista Mesut Özil ter criticado o tratamento de minorias étnicas muçulmanas por Pequim.

O Arsenal tornou-se assim no mais recente alvo dos esforços de Pequim para forçar empresas e entidades ocidentais a seguirem a sua agenda política, noticiou o Público, citando a agência Lusa.

Em outubro passado, a Liga Profissional de Basquetebol Norte-Americana (NBA) foi igualmente punida por emissoras e patrocinadores chineses, por o diretor-geral da equipa Houston Rockets ter apoiado as manifestações em Hong Kong.

O Arsenal quis distanciar-se dos comentários. Num comunicado divulgado na Weibo, esclareceu que os comentários do jogador são a sua opinião pessoal. “Enquanto clube, o Arsenal sempre seguiu o princípio de não interferir na política”, lê-se na nota.

No Twitter e no Instagram, Özil criticou a China pela perseguição da minoria étnica de origem muçulmana uigur e os países muçulmanos por manterem o silêncio. “[Livros] do Alcorão estão a ser queimados. Mesquitas estão a ser fechadas. Escolas muçulmanas estão a ser banidas. Estudiosos religiosos estão a ser mortos um a um”, descreveu, em mensagens escritas em turco. “Apesar de tudo isto, os muçulmanos ficam calados”.

“O que será lembrado daqui a alguns anos não é a tortura pelos tiranos, mas o silêncio dos seus irmãos muçulmanos”, apontou o jogador, descrevendo ainda os uigures na região do noroeste chinês como “guerreiros que resistem à perseguição”.

Os seus comentários não foram bem recebidos pelos adeptos chineses do Arsenal, com a publicarem vídeos a queimar as camisolas do clube, relatou o Público.

Também a Associação Chinesa de Futebol disse estar “extremamente zangada e dececionada” com os comentários “inapropriados” do jogador. “O que Özil disse claramente magoou os seus fãs chineses e o povo chinês em geral”, apontou.

O jornal do Partido Comunista Chinês condenou Özil por se referir à região como “Turcomenistão Oriental”, um “termo separatista defendido pelo Movimento Islâmico do Turquistão Oriental (ETIM), uma organização que a ONU qualifica como terrorista”, acusar  “sem fundamento” e usar “falsas narrativas” sobre as políticas da China em Xinjiang.

As autoridades chinesas mantêm mais de um milhão de uigures em campos de doutrinação na região de Xinjiang, numa campanha de assimilação cultural. Antigos detidos dizem ter sido obrigados a renunciar ao Islão, jurar lealdade ao Partido Comunista Chinês e sujeitos a tortura e outros abusos.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

EUA ponderam retirada militar total no Afeganistão, mas pedem “garantias“

Os EUA põe a hipótese de uma retirada militar no Afeganistão. Contudo, Anthony Blinken assumiu que está preocupado com a possibilidade de os taliban aproveitarem a retirada de tropas na NATO e dos Estados Unidos …

Santos Silva diz que notícia sobre “despesas supérfluas” da presidência da UE é “ridícula“

O ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros considera “ridícula” a notícia avançada na quinta-feira pelo jornal Politico que dava conta de “despesas supérfluas e contratos de patrocínio” durante a presidência portuguesa do Conselho da União …

UE tem de libertar-se da "má vontade" e negociar entre iguais, diz Reino Unido

A União Europeia (UE) deve libertar-se da sua má vontade e construir uma boa relação com o Reino Unido como soberanias iguais, disse no domingo o conselheiro do Governo britânico David Frost, prometendo defender os …

Acordo com Groundforce falha por acionista maioritário ter ações penhoradas

O acordo entre a TAP e a Pasogal, acionista da Groundforce, falhou, porque as ações do acionista já estão penhoradas e, assim, não podem ser dadas como garantia, disse à Lusa fonte oficial do Ministério …

Apenas 24 países têm mulheres no poder. Igualdade de género alcançada somente "em 130 anos"

Menos de 500 milhões de pessoas dos cerca de 7,8 mil milhões que constituem a população mundial têm atualmente uma mulher Presidente ou chefe de governo, avançou a ONU Mulher. "Ao ritmo atual, a igualdade de …

Império de Cristiano Ronaldo mudou-se para Portugal (na pista dos benefícios fiscais)

Após ter dissolvido a CRS Holding no Luxemburgo, Cristiano Ronaldo passou a sede de uma das suas principais empresas para Lisboa renomeando-a CR7 Lifestyle Unipessoal. Nesta altura, o craque já tem seis empresas instaladas em …

Coro de crianças na Alemanha compõe música de apoio a Portugal

Um coro com cerca de quatro dezenas de crianças, da cidade de Tecklenburg, na Alemanha, criou uma música para "dar conforto" aos portugueses durante a pandemia de covid-19. "Quando eu li nas notícias sobre a situação …

Pelo menos 6% das portuguesas já foram vítimas de agressão física ou sexual

No dia em que se assinala o Dia Internacional da Mulher, a Pordata compilou um conjunto de indicadores que retratam a situação da mulher, em Portugal e na União Europeia.  Segundo o Eurostat e a Agência …

PS exige "demissão imediata" de Pedro Machado da presidência da Turismo Centro

As federações do PS de Aveiro, Coimbra, Guarda, Leiria, Oeste, Santarém e Viseu exigiram este domingo a "demissão imediata" de Pedro Machado da presidência da Turismo Centro de Portugal (TCP) e a convocação de eleições …

“Opaco” e “mal estruturado”. Pilotos criticam plano de adesão voluntária da TAP

Esta segunda-feira, o Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) definiu o programa de medidas voluntárias da TAP como “mal estruturado”, “absolutamente opaco” e com “deficiências de informação”. A direção de recursos humanos da companhia “revela-se …