Taxa de desemprego desceu para 6,9% em junho, revela INE

José Sena Goulão / Lusa

A taxa de desemprego situou-se em 6,9%, em junho, menos 0,1 pontos percentuais do que em maio e menos 0,6 do que em junho do ano passado, divulgou esta quinta-feira o Instituto Nacional de Estatística (INE).

De acordo com as Estimativas Mensais de Emprego e Desemprego relativas a junho, “a taxa de desemprego situou-se em 6,9%, menos 0,1 p.p. [pontos percentuais] que no mês precedente, mais 0,3 p.p. que três meses antes e menos 0,6 p.p. que em junho de 2020”, noticiou a agência Lusa.

Já a taxa de subutilização de trabalho situou-se em 12,7%, uma descida de 0,1 pontos percentuais face a maio, de 0,2 pontos face a março e de 3,0 pontos comparativamente a junho do ano passado. Em maio, a taxa de desemprego tinha-se situado em 7,0%, valor igual ao do mês anterior, superior em 0,1 pontos percentuais em relação a três meses antes e em 1,0 pontos relativamente a um ano antes.

Naquele mês, a taxa de subutilização de trabalho situou-se em 12,8%, valor inferior em 0,1 pontos percentuais ao do mês precedente, em 1,0 ao de três meses antes e em 2,0 ao de maio de 2020. O INE estima que, em maio de 2021, a população ativa tenha totalizado 5.138.600 pessoas, aumentando 1,4% (69.000) em relação ao mês anterior, 2,3% (114.600) por comparação com três meses antes (fevereiro de 2021) e 5,6% (274.500) relativamente a um ano antes.

Comportamento idêntico teve a taxa de atividade, estimada em 66,9%, que aumentou em relação aos três períodos de comparação: 0,9, 1,4 e 3,5 pontos percentuais, respetivamente. Para junho, a estimativa da população ativa situou-se em 5.149.700 pessoas, o que corresponde a um aumento de 0,2% (11.100) em relação ao mês anterior, 2,2% (108.900) relativamente a três meses antes (março) e 3,8% (190.500) quando comparada com o mês homólogo.

A taxa de atividade mostrou uma evolução idêntica, fixando-se nos 67,1% em junho, o que demonstra um aumento de 0,2 pontos percentuais, quando comparada com maio, 1,4 em relação a março e 2,4 comparativamente a junho de 2020. Em maio, a população empregada ascendeu a 4.777.000 pessoas, tendo aumentado 1,3% (61.400) em relação ao mês anterior, 2,1% (99.100 mil) relativamente a três meses antes e 4,5% (203.700) em relação ao mesmo período do ano anterior.

A taxa de emprego, estimada em 62,2%, foi superior à do mês anterior em 0,8 pontos percentuais, à de três meses antes em 1,3 e à do mês homólogo em 2,6. Já em junho, a população empregada, que correspondeu a 4.793.600 pessoas, aumentou 0,3% (16.600) em relação ao mês anterior, 1,9% (87.200) relativamente a três meses antes e 4,5% (206.800) comparativamente a um ano antes.

Naquele mês, a taxa de emprego situou-se em 62,4%, tendo aumentado 0,2 pontos percentuais em relação ao mês anterior, 1,1 relativamente a março e 2,6 face a junho de 2020. Comparando com abril de 2021, a taxa de desemprego de jovens (25,6%) aumentou 0,9 pontos percentuais, em maio, e a taxa de desemprego de adultos (5,7%) diminuiu 0,1 pontos percentuais.

Em junho, taxa de desemprego dos jovens (27,7%) aumentou 2,1 pontos percentuais em relação ao mês anterior, enquanto a taxa de desemprego dos adultos (5,4%) diminuiu 0,3 pontos percentuais.

  // Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.