TAP ofereceu mais dinheiro para evitar greve, mas pilotos rejeitaram

nieske / Flickr

A administração da TAP e os pilotos estiveram à beira de um acordo, para evitar a greve de dez dias que terminou este domingo, mas, à última da hora, o Sindicato rejeitou as propostas que incluíam um incremento salarial por via do aumento das ajudas de custo e das horas extraordinárias.

O Dinheiro Vivo apurou que a TAP ofereceu aos pilotos o aumento das ajudas de custo, mais horas extraordinárias, a suspensão dos processos disciplinares vigentes e “um prémio de 1,5% ao ano, durante cinco anos, a partir de 2026″.

Estas medidas, apresentadas pela administração da TAP aos pilotos, terão sido negociadas na véspera do início da greve e as partes terão estado perto de um acordo, mas este terá sido rejeitado “à última da hora” pelo Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC), salienta o Dinheiro Vivo.

“Este acordo chegou, inicialmente, a ser aceite pela direcção sindical mas viria a ser rejeitado poucas horas depois na conferência de imprensa na qual foi a anunciada a maior paralisação de sempre da transportadora aérea“, sublinha a mesma fonte.

Na versão do SPAC, esta é, contudo, “uma história mal contada”, conforme evidenciou fonte da estrutura contactada pelo Dinheiro Vivo.

“Não houve qualquer reunião formal nem um pré-acordo, apenas uma conversa em que foram trocadas ideias”, frisa a mesma fonte, notando que “as propostas da TAP não traziam nada de novo, eram mais do mesmo, insignificantes, irrelevantes” e que “não são credíveis nem são para negociar”.

“A TAP e o governo nunca quiseram resolver nada com os sindicatos”, acrescentou a fonte ao Dinheiro Vivo.

Entretanto, em comunicado enviado às redacções depois do término da greve de dez dias que terá causado prejuízos da ordem dos 30 milhões de euros à TAP, o SPAC voltou a criticar o processo de privatização, admitindo que um eventual novo recurso à greve está “sempre em aberto e é uma prerrogativa dos sindicatos”.

A TAP sustentou, por seu lado, noutra nota à comunicação social onde evidencia o regresso à “operação normal”, que esta “foi uma greve sem vencedores“, já que “a empresa tem agora maiores dificuldades para enfrentar um mercado cada vez mais agressivo”.

ZAP

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Estes senhores, grande parte formados pela força aérea (contribuintes), conseguiram dar a machadada final na TAP, para mim já morreu.

  2. Pois se morreu, é um alivio para os contribuintes que ao longo destes últimos 40 anos estiveram a sustentar uma empresa que servia de abrigo e recompensa aos boys bem comportados dos partidos politicos. nós precisamos de ter um bom aeroporto, porque quem preste o serviço sem complicações a bons preços, é o que mais abunda.

  3. A fortuna que se tem perdido com esta e outras situações teria vendido a TAP apostado num bom aeroporto com excelentes condições porque companhias
    aéreas com excelentes preços é o que há de mais e aliviava-se a carga fiscal ao Zé Povinho que é sempre o mesmo a pagar, a treta de património Nacional é só para engordar pançudos.

RESPONDER

Mais cinco mortes e 713 casos confirmados em Portugal

Portugal registou, este sábado, mais cinco mortes e 713 casos confirmados de covid-19, de acordo com o mais recente boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Este sábado registaram-se mais cinco mortes e 713 novos casos …

Dirigente da Huawei detida no Canadá pode voltar à China após acordo com EUA

A justiça dos EUA aceitou hoje o acordo entre o Departamento da Justiça e a Huawei, que vai permitir à filha do fundador e diretora financeira do conglomerado chinês de telecomunicações regressar à China. Uma juíza …

Depois do coro de críticas, brasões da Praça do Império passam do jardim para a calçada

Os brasões florais que representam as capitais de distrito e as ex-colónias portuguesas vão mesmo ser retirados da Praça do Império, em Lisboa, mas passarão a estar representados em pedra da calçada. É a solução …

Vulcão, La Palma

Aeroporto de Las Palmas inoperacional devido à acumulação de cinzas

O aeroporto de La Palma, na Ilha de Tenerife, nas Canárias, está inoperacional por acumulação de cinzas, resultante da erupção do vulcão Cumbre Vieja, informou hoje a empresa gestora dos aeroportos e do tráfego aéreo …

Siza Vieira reforça que é "trabalho" dos Bancos discutir com os clientes o reembolso das moratórias

O ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, reforça que cabe aos Bancos "discutir com os seus clientes que têm moratórias nos sectores mais afectados" pela pandemia o reembolso das dívidas após o fim destes mecanismos …

Domingos Soares de Oliveira de saída do Benfica

Além de João Varandas Fernandes e José Eduardo Moniz, o administrador Domingos Soares de Oliveira também não vai integrar a lista de Rui Costa para as próximas eleições. Rui Costa confirmou na terça-feira que é candidato …

Depois do Bayern, Barcelona também está atento a Luis Díaz

Luis Díaz continua a somar boas exibições e clubes interessados na sua contratação. Agora fala-se do desejo do Barcelona em contratar o colombiano em janeiro. Luis Díaz atravessa um momento de forma excecional ao serviço do …

Fuse Valley, Matosinhos

Está a nascer em Matosinhos a Silicon Valley portuguesa (e até Siza Vieira está "espantado")

O "Fuse Valley" promete ser a Silicon Valley portuguesa, em Matosinhos, num empreendimento inovador da Farfetch e da Castro Group que até deixa o ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, "espantado". A abertura está prevista …

Portugal aguarda "luz verde" da EMA para avançar com terceira dose aos idosos

Portugal aguarda a autorização da Agência Europeia de Medicamentos para avançar com a administração da terceira dose da vacina contra a covid-19 a maiores de 65 anos. Com base nos resultados de dois grandes estudos científicos …

E depois de Merkel? Alemanha já sente falta da Chanceler que saiu da sombra para salvar o seu "delfim"

Angela Merkel tinha prometido ficar afastada das eleições legislativas deste domingo, na Alemanha, mas saiu da sombra para apoiar o seu "delfim", o candidato da CDU, Armin Laschet, que deverá disputar a vitória com o …