Tailandês mata filha de 11 meses em directo no Facebook e suicida-se

Um tailandês de 21 anos matou a filha de 11 meses em direto no Facebook, tendo-se suicidado depois diante da câmara, revelou esta terça-feira a polícia de Tailândia.

O crime surge alguns dias depois de nos Estados Unidos um homem ter morto a tiro uma vítima escolhida “aleatoriamente” na rua e transmitido o crime ao vivo pelo Facebook.

De acordo com a agência de notícias France Presse, foram os amigos do homem que advertiram a polícia de Phuket, no sul da Tailândia.

Já estavam mortos quando chegámos ao local” na segunda-feira à tarde, disse o tenente Jullaus Suvannin, um dos primeiros a chegar à cena do crime. Segundo a polícia, o homem teve antes uma discussão com a mãe da sua filha, de apenas 11 meses.

Segundo o jornal local Phuket Gazette, Wuttusan Wongtalay, de 21 anos, e a filha Natalee, de apenas 11 meses, foram encontrados enforcados num muro de 10 metros no local de construção de um novo hotel, na praia de Nai Thon, em Phuket.

Este assassínio seguido de suicídio ocorre alguns dias depois de um caso de homicídio em Cleveland, Estados Unidos, no qual um homem de 37 anos matou um homem de 74 anos, publicando o vídeo do homicídio na rede social Facebook.

Após mais um crime transmitido em directo no Facebook, o fundador da rede social, Mark Zuckerberg, declarou que iria fazer tudo o que fosse possível para evitar a repetição de tragédias deste tipo. “Temos muito trabalho”, declarou Zuckerberg, “vamos continuar a fazer tudo o que pudermos para evitar este tipo de tragédia”.

Certo é que esta não é a primeira vez que uma morte é publicada ou transmitida ao vivo no Facebook Live, ferramenta lançada em 2010 que permite que qualquer pessoa com conta no Facebook faça transmissão de vídeo em tempo real.

Em junho do ano passado, um homem foi morto enquanto transmitia imagens de si próprio nas ruas de Chicago. Em março, um homem não identificado foi alvejado 16 vezes durante uma transmissão ao vivo na rede social.

Além de assassinatos, outros tipos de crimes graves têm sido transmitidos em directo através do Facebook, como foi o caso, em março, de uma adolescente que foi violada enquanto o ataque, realizado por um grupo de 5 a 6 indivíduos, era transmitido ao vivo através da rede social.

A transmissão da violação, que aconteceu em Chicago, nos EUA, foi vista por 40 pessoas, que não fizeram qualquer denúncia à polícia.

Também se têm repetido transmissões de suicídios ao vivo na rede social, como foi o caso, em janeiro deste ano, de um polícia brasileiro que se suicidou ao vivo, ou, em maio de 2016, do suicídio de um professor transmitido em directo pelo Facebook.

Mais de um ano antes, em março de 2015, o Facebook anunciava estar a desenvolver “ferramentas anti-suicídio” que permitissem aos amigos de um utilizador “identificar sinais e pistas” de potenciais tendências suicidas.

Mas talvez não seja conciliável, para a rede social de Mark Zuckerberg, ter a nobre pretensão de “impedir ou prevenir o suicídio” e ao mesmo tempo facultar a qualquer utilizador ferramentas para transmitir a morte em directo.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

É agora possível os robôs mexerem-se sozinhos, graças a novos polímeros de alta energia

Através do uso de novos polímeros que armazenam mais energia e são depois aquecidos, investigadores da Universidade de Stanford conseguiram colocar manequins a mexer os braços sozinhos. Era ver robots a mexer os braços sozinhos, pelo …

"Poço do Inferno". Espeleólogos encontram serpentes, mas não demónios

No deserto da província de Al-Mahra, no leste do país, um buraco redondo e escuro de 30 metros de largura serve de entrada para uma caverna de cerca de 112 metros. Uma maravilha natural que …

Vitória SC 1-3 Benfica | “Águia” passa tranquila em Guimarães e continua a voar no topo

Naquele que era apontado como o mais duro teste à sua liderança até ao momento, o Benfica passou com relativa tranquilidade em Guimarães. Frente a um Vitória que tentou discutir o jogo de igual para igual …

Fazer umas calças de ganga exige 10 mil litros de água. Dez marcas estão a criar jeans sustentáveis

As calças de ganga são das peças de vestuário com piores impactos para o ambiente, mas há marcas que estão a apostar na sustentabilidade como um factor atractivo para os consumidores. Estão sempre na moda e …

"Guerra das matrículas" faz escalar tensão entre Sérvia e Kosovo

Esta semana, a fronteira entre o norte do Kosovo e a Sérvia esteve bloqueada por protestos de elementos da etnia sérvia, que não aceitam a decisão do governo kosovar, de etnia albanesa, de proibir a …

Num golpe de "fake it until you make it", Hong Kong vai a eleições a saber o vencedor

Hong Kong prepara-se para as primeiras eleições legislativas após as mudanças no sistema eleitoral implementadas pela China para garantir a vitória dos seus aliados. Aos olhares mais desatentos, as eleições em Hong Kong são mais um …

Stefano Pioli propõe regra de basquetebol que contribui para um "futebol de ataque"

O treinador do Milan, Stefano Pioli, propõe uma alteração nas regras do futebol que promete revolucionar o desporto rei. De forma semelhante ao basquetebol, uma vez dentro do meio campo adversário, as equipas não poderiam voltar …

Um dos maiores sites de dados sobre a covid-19 na Austrália é, afinal, gerido por adolescentes

Aproveitando o momento em que passaram a integrar as estatísticas que os próprios fazem chegar diariamente à população australiana, o grupo de três jovens revelou a sua identidade para surpresa de muitos dos seus seguidores. …

Mais cinco mortes e 713 casos confirmados em Portugal

Portugal registou, este sábado, mais cinco mortes e 713 casos confirmados de covid-19, de acordo com o mais recente boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Este sábado registaram-se mais cinco mortes e 713 novos casos …

Dirigente da Huawei detida no Canadá pode voltar à China após acordo com EUA

A justiça dos EUA aceitou hoje o acordo entre o Departamento da Justiça e a Huawei, que vai permitir à filha do fundador e diretora financeira do conglomerado chinês de telecomunicações regressar à China. Uma juíza …