Suspeita de troca de favores entre Trump e a Ucrânia reforça impeachment

Jim Lo Scalzo / EPA

Mensagens entre representantes americanos e ucranianos sugerem uma troca de favores entre Donald Trump e o Governo ucraniano. Em causa estava um pacote de 400 milhões de euros que seriam concedidos após a confirmação de uma investigação a Joe Biden.

O apoio à destituição de Donald Trump aumentou, após a suspeita de uma troca de favores entre o presidente norte-americano e a Ucrânia. Mensagens de telemóvel mostram que um embaixador americano em Kiev estava convencido de que a Casa Branca reteve ajuda financeira para que a Ucrânia investigasse o antigo vice-presidente americano.

O pedido de investigação terá sido reforçado por diplomatas norte-americanos, tendo em conta a atuação do filho de Joe Biden no conselho de uma empresa de gás no país. Esta foi a condição imposta para a realização de uma visita de Estado do presidente ucraniano à Casa Branca.

De acordo com o Público, responsáveis dos dois países terão trocado mensagens para acertarem uma estratégia a seguir. As mensagens chegaram ao Congresso americano esta quinta-feira e, numa delas, o embaixador dos Estados Unidos mostra-se incomodado com o progresso das conversações.

“Isto significa que a ajuda à segurança e a reunião na Casa Branca dependem do lançamento de investigações?”, lê-se numa das mensagens trocadas entre os diplomatas. A ajuda à segurança é relativa a um pacote de 400 milhões de euros de ajuda ao Governo ucraniano que Trump tinha retido nos cofres.

Joe Biden é um dos principais adversários políticos de Donald Trump e é favorito a concorrer pelos Democratas às próximas eleições. As mensagens trocadas sugerem que uma possível melhoria nas relações entre Washington e Kiev só seria possível caso o Governo de Zelensky colaborasse na investigação ao filho de Biden.

Em 2016, na altura no cargo de vice-presidente, Biden exigiu que o Kiev afastasse o procurador-geral ucraniano caso quisesses receber um empréstimo de mil milhões de dólares. Em causa estava Victor Shokin, que estava a investigar a Burisma, empresa cujo filho de Biden estava no painel administrativo.

“Presumindo que o presidente Z convença Trump de que vai investigar […] acertaremos a data para a visita a Washington”, lê-se numa mensagem enviada pelo embaixador interino em Kiev, Kurt Volker, citada pela DW.

Caso se prove que a retenção de ajuda financeira a Kiev e a recusa em receber o presidente ucraniano na Casa Branca sem a confirmação de uma investigação a Hunter Biden, os Democratas têm aqui pano para mangas no processo de impeachment. O pedido de assistência a Zelensky para influenciar a campanha eleitoral poderá ser decisivo para garantir a destituição de Donald Trump.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. lol….

    russia gate parte dois.

    na 1ª parte gastaram mais do que a investigar os atentados de 11set2001 para se chegar à conclusão que não houve nada.

    aguarda-se o mesmo desfecho para a parte 2 do filme.

    enquanto isso os camaradas não falam do criminoso Biden e seu filho.

RESPONDER

Toronto apresenta providência cautelar contra projeto que constrói "casas" para os sem-abrigo

Um carpinteiro canadiano decidiu construir abrigos para as pessoas que vivem nas ruas de Toronto. A autarquia considerou que são perigosos e apresentou uma providência cautelar. De acordo com a empresa de media Vice, Khaleel Seivwright, carpinteiro …

Trinta anos depois, MI6 pede desculpa por ter banido espiões gays

Richard Moore pediu desculpa " pela forma como colegas e concidadãos LGBT+ foram tratados", tendo-lhes sido negada a oportunidade de servir o país no MI6. O chefe do MI6, o serviço secreto de inteligência do Reino …

Já foram administradas 837.887 vacinas em Portugal

Um total de 837.887 vacinas contra a covid-19 foram administradas em Portugal desde 27 de dezembro, quando foi dada a primeira dose, indicou o Ministério da Saúde este sábado. Num comunicado de balanço do processo de …

Pintura de Van Gogh de Paris nunca antes vista exibida pela primeira vez

Uma pintura de Vincent Van Gogh de uma rua de Paris foi exposta pela primeira vez depois de passar mais de 100 anos "escondida" pelos seus proprietários. Uma cena de rua em Montmartre, em Paris, pertenceu …

Rúben Dias estreia-se a marcar pelo City no triunfo sobre o West Ham

O internacional português estreou-se a marcar pelo Manchester City, na vitória por 2-1, da equipa que lidera confortavelmente a liga inglesa de futebol frente ao West Ham, na 26.ª jornada da prova. No estádio Etihad, em …

Imagens mostram construção de instalação nuclear secreta em Israel

Está a ser construída uma instalação nuclear secreta em Israel, diz a Associated Press depois de analisar imagens de satélite. Os trabalhos estão a decorrer a poucos metros do antigo reator do Centro de Pesquisa …

Supremo confirma prisão efetiva de cinco anos e oito meses de João Rendeiro

O Supremo Tribunal de Justiça (STJ) rejeitou a nulidade do acórdão que proferiu em janeiro e confirmou, assim, a condenação do antigo presidente do BPP. Num acórdão datado da passada quarta-feira, e a que a agência …

Portugal regista mais 33 mortes e 1071 novos casos de covid-19

Portugal registou, este sábado, mais 33 mortes e 1071 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 1071 novos …

Ana Gomes revela que Europol está pronta para investigar o Chega

A Europol está disponível para "ajudar as autoridades portuguesas" a investigar eventuais ligações do Chega de André Ventura a "actividades criminais internacionais". É Ana Gomes quem o revela depois de ter enviado uma participação ao …

João Almeida termina Volta aos Emirados no pódio, o seu primeiro numa prova do World Tour

O ciclista português, da equipa Deceuninck-QuickStep, assegurou, este sábado, o primeiro pódio numa prova do World Tour, ao ser terceiro na Volta aos Emirados Árabes Unidos, após a sétima e última etapa. João Almeida concluiu a prova …