Supremo não suspende Acordo Ortográfico para não prejudicar crianças

World Bank / Flickr

-

O Supremo Tribunal Administrativo considerou que impedir a aplicação do Acordo Ortográfico nas provas finais do 6º ano criaria instabilidade e confusão nas crianças, uma vez que utilizam a grafia em causa desde o início do 5º ano.

No início do mês, foi entregue no Tribunal uma providência cautelar destinada a suspender a aplicação obrigatória do Acordo Ortográfico (AO) aos exames do 6º ano, cuja primeira fase se realiza na próxima segunda-feira.

“Estando já os alunos do 6º ano a aprender segundo as regras do Acordo Ortográfico, utilizando manuais que já aplicam a grafia deste acordo desde o início do 5º ano, certamente que [o interesse da criança] é melhor defendido com a manutenção da grafia a que já se habituaram”, lê-se na decisão com data de 9 de maio proferida pelo tribunal, a que a agência Lusa teve acesso esta terça-feira.

O Supremo Tribunal Administrativo lembra que as provas têm início no dia 19 para dizer que se existe alguma situação de “especial urgência” na apreciação deste caso, ela foi “criada pelos próprios requerentes” ao requerem a providência cautelar só nas vésperas das provas, “quando o podiam ter feito antes”.

Na ação, movida por Manuel Alegre, Miguel Sousa Tavares e outros cidadãos, os réus são o Estado e o Ministério da Educação.

Porém, o tribunal concluiu que não está em causa uma situação de “produção iminente e irreversível de lesão dos direitos, liberdades e garantias invocados” ou outra de “especial urgência”.

Ação principal

Além da providência, contestada pelo Ministério da Educação, há uma ação principal que abrange os exames do 4º, 9º, 10º e 11ºanos.

Os requerentes pretendem suspender a resolução do Conselho de Ministros de 2011 e as normas do Ministério da Educação sobre a utilização do novo Acordo Ortográfico.

De acordo com o calendário de aplicação estabelecido, no âmbito do período de transição, a aplicação do acordo na avaliação dos alunos do 6º ano tornou-se obrigatória este ano letivo (2013-2014), o mesmo acontecendo para no próximo ano (2014-2015) relativamente aos 4º, 9º, 11º e 12º anos.

O tribunal não vê como uma norma ortográfica em vigor desde o ano letivo 2011-2012 pode lesar os direitos invocados de liberdade de aprender e ensinar e o superior interesse da criança.

Citando os constitucionalistas Gomes Canotilho e Vital Moreira em “Constituição da República Anotada”, o tribunal afirma que a liberdade de aprender e de ensinar se traduz, na sua essência, “na liberdade de escolha da escola, tipo de ramo de ensino ou curso e/ou liberdade de ministrar o ensino sem sujeição a uma determinada orientação filosófica e ideológica”.

Os autores das ações judiciais integraram a lista de subscritores de uma petição pela desvinculação de Portugal do Acordo Ortográfico, discutida em dezembro na Assembleia da República.

Consideram que a aplicação do acordo é prejudicial ao interesse público, alegando que os professores não sabem como aplicar as novas normas, nem os alunos, porque o documento do AO está “mal feito”.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Crianças inspiram Lego a livrar-se de todas as embalagens de plástico

As peças da Lego podem acabar no oceano durante mais de mil anos, mas os fabricantes dinamarqueses estão a tentar tornar a empresa ecologicamente correta. Na sua última promessa, a Lego vai começar a usar sacos …

Uma cidade chamada "amianto" está a tentar mudar o nome (e a discussão tornou-se tóxica)

Há uma cidade no Canadá chamada Asbesto - um material de construção altamente tóxico. Os habitantes da cidade não estão felizes com este nome, mas a sua mudança também não está a ser fácil. De acordo …

FC Porto 3-1 Braga | Entrada de “dragão”

O FC Porto iniciou a defesa do título nacional com uma vitória importante sobre o Sporting de Braga por 3-1. Os minhotos marcaram primeiro no Dragão, por um ex-portista, mas os descontos do primeiro tempo foram …

Barco navega em forma de coração para agradecer aos habitantes da Nova Escócia

A escuna Bluenose II navegou de forma bastante original no último dia da temporada de 2020. A rota seguida criou a forma de um coração no porto de Lunenburg, na Nova Escócia. De acordo com o …

França bate recorde com 13.498 novos casos. Espanha não vai confinar

A França registou este sábado um recorde diário de casos de covid-19, com 13.498 novos infetados nas últimas 24 horas, anunciou a Agência Nacional de Saúde, acrescentando que, no mesmo período, morreram mais 26 pessoas. No …

Diogo Jota no Liverpool

O Liverpool oficializou hoje a contratação do futebolista internacional Diogo Jota, de 23 anos, num contrato “de longa duração”, sem especificar a duração. A imprensa inglesa tem adiantado que o jogador vai assinar por cinco épocas, …

Companhia aérea australiana oferece voos de 7 horas (para lugar nenhum)

A companhia aérea australiana Qantas anunciou recentemente planos para um voo panorâmico de sete horas que fará um loop gigante em Queensland e Gold Coast, New South Wales e os remotos centros do interior do …

Barack Obama vai publicar um livro de memórias (mas só depois da eleições de novembro)

O livro de memórias do antigo Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, só vai ser publicado depois das eleições presidenciais de novembro. Uma enxurrada de livros políticos chegou às prateleiras nas últimas semanas, no final da …

Confrontos em Londres entre polícia e opositores das restrições devido à pandemia

A polícia de Londres, Inglaterra, entrou hoje em confronto com manifestantes que protestavam contra as restrições que visam conter a disseminação do novo coronavírus. De acordo com a agência Associated Press (AP), os confrontos ocorreram quando …

Milhares infetados por bactéria após fuga em fábrica farmacêutica chinesa

Milhares de pessoas no noroeste da China contraíram uma doença bacteriana depois de uma fuga que causou um surto numa biofarmacêutica no ano passado. De acordo com a CNN, que cita relatos dos media locais, mais …