Super-vulcão de Yellowstone é 2,5 vezes maior que se pensava

Jon Sullivan / Wikimedia

A lagoa de Morning Glory, no Parque Nacional de Yellowstone, EUA. Erupções de água quente à superfície são indícios da enorme câmara de magma no subsolo. (foto: Jon Sullivan / wikimedia)

A lagoa de Morning Glory, no Parque Nacional de Yellowstone, EUA. Erupções de água quente à superfície são indícios da enorme câmara de magma no subsolo. (foto: Jon Sullivan / wikimedia)

Um “super-vulcão” que está debaixo do solo no Parque Nacional de Yellowstone, nos Estados Unidos, é muito maior do que se pensava inicialmente, segundo revela um estudo publicado esta semana.

O estudo mostra que a câmara de magma do vulcão é 2,5 vezes maior do que o apontado por um levantamento anterior. A caverna teria 90 quilómetros de largura e algo entre 2 e 15 quilómetros de altura, com 200 a 600 quilómetros cúbicos de rocha fundida.

Os dados foram apresentados durante um encontro da Sociedade Americana de Geofísica, de São Francisco.

“Estamos a trabalhar em Yellowstone há muito tempo, e sempre pensámos que o vulcão poderia ser maior. Mas esta descoberta é estarrecedora”, revela à BBC o investigador Bob Smith, da Universidade de Utah.

Se o super-vulcão de Yellowstone entrasse em erupção, as consequências poderiam ser catastróficas. A última vez que isso aconteceu – há 640 mil anos –, o super-vulcão espalhou cinzas por todo o continente da América do Norte, afectando o clima do planeta.

 

Próxima erupção

Os cientistas acreditam que, com o novo estudo, têm agora informações muito mais precisas sobre o super-vulcão.

Usaram uma rede de sismógrafos espalhados pelo Parque para tentar mapear o conteúdo da câmara de magma.

“Registámos terramotos no Yellowstone e arredores e medimos as ondas sísmicas à medida em que passavam pelo solo. As ondas viajam mais lentamente por material quente e fundido. Assim conseguimos medir o que está abaixo do solo”, diz o investigador Jamie Farrell, também da Universidade de Utah.

Smith explica que apesar de o tamanho ser muito maior do que o medido em outros estudos, isso não aumenta os riscos para a fauna no Parque Nacional.

Segundo Smith, não há forma de prever quando é que o super-vulcão voltará a entrar em erupção.

Alguns acreditam que o vulcão deveria entrar em erupção a cada 700 mil anos, mas Smith acredita que é preciso recolher mais dados para sustentar essa teoria. Até agora, os cientistas só têm informações sobre três erupções passadas do super-vulcão, ocorridas há 2,1 milhões, 1,3 milhão e 640 mil anos.

É apenas com base nestes registos que é estimado esse intervalo de cerca de 700 mil anos entre erupções.

ZAP / BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Ventura em operação de charme no Porto depois de um atraso muito criticado no Parlamento

O deputado André Ventura, eleito pelo Chega, tem agendada para este sábado uma verdadeira operação de charme no Porto, com encontros com o presidente da Associação Comercial do Porto e com apoiantes do partido. Iniciativas …

Assistente social acusada de maltratar 14 crianças em centro de acolhimento

O Ministério Público (MP) acusa uma mulher de 46 anos, que era assistente social e diretora técnica de um centro de acolhimento na Maia, no distrito do Porto, de maltratar 14 crianças nesta instituição. De …

Marcelo não vê razão de preocupação com empresas portuguesas de Isabel dos Santos

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse esta sexta-feira ter sinais de que não há razão para preocupação nos setores económicos e empresas portuguesas nas quais a Isabel dos Santos está a vender …

Mina de lítio em Montalegre. "Impactes negativos minimizáveis” e 370 empregos

O Estudo de Impacte Ambiental (EIA) da concessão de exploração de lítio, em Montalegre, conclui que o projeto possui “impactes negativos” que, no entanto, “não são significativos”, “são minimizáveis” e de “abrangência local”. O EIA do …

Cristas faz o mea culpa e abandona o congresso. Corrida à sucessão faz-se a cinco

O 28.º congresso nacional do CDS arrancou este no Parque de Feiras e Exposições de Aveiro com o discurso da líder demissionária Assunção Cristas, que fez uma espécie de mea culpa e agradeceu aos centristas …

Sérgio Conceição sai do FC Porto no fim da época

O treinador do FC Porto, Sérgio Conceição, deixará o comando dos dragões no final da temporada. A derrota em casa com o Braga terá ditado a saída do técnico azul e branco. O técnico do FC …

Joacine quer mais direitos para deputados sem partido. "Está a antecipar" o futuro

A deputada Joacine Katar Moreira, do partido Livre, defendeu esta sexta-feira o alargamento dos direitos regimentais dos deputados não inscritos em partidos. A deputada única do Livre assumiu esta posição no final de uma reunião do …

França confirma 3 casos de coronavírus chinês. Já chegou à Austrália e Malásia

Depois de França ter confirmado três pessoas infetadas com o novo coronavírus oriundo da China, também a Austrália e Malásia reportaram casos. As autoridades da Malásia anunciaram este sábado terem registado os primeiros três casos de …

Amadora. Agredido motorista de autocarro que denunciou Cláudia Simões

Foi agredido o motorista de autocarro que chamou a PSP para denunciar a passageira Cláudia Simões, que alegou posteriormente ter sido agredida pelos agentes da polícia. As agressões tiveram lugar na noite desta sexta-feira, em …

"Dos 4 mil euros que ganho, 3 mil vão para os frades". O padre Vítor Melícias recusa que Tomás Correia ainda controle o Montepio

O padre Vítor Melícias, presidente da Assembleia Geral do Montepio, diz que Tomás Correia "faz falta, mas fez muito bem" em abandonar a liderança da mutualista Montepio. "Dizer que Tomás Correia continua a controlar através …