Steve Ballmer deixa administração da Microsoft

Javier Domínguez Ferreiro / Flickr

Steve Ballmer, um dos fundadores da Microsoft, com Bill Gates, a quem sucedeu na presidência da empresa

Steve Ballmer, um dos pioneiros da Microsoft, com Bill Gates, a quem sucedeu na presidência da empresa

O empresário Steve Ballmer demitiu-se hoje do conselho de administração da Microsoft, seis meses depois de ter deixado o cargo de presidente executivo, concluindo assim mais de três décadas de envolvimento direto com a empresa.

A decisão foi anunciada numa carta dirigida ao presidente executivo da Microsoft, Satya Nadella, publicada no sítio da tecnológica norte-americana na internet.

Steve Ballmer, de 58 anos, demitiu-se de presidente executivo da Microsoft em fevereiro, cargo que ocupou desde 2000, sendo sucedido por Satya Nadella, mas manteve-se no ‘board’ da empresa.

Segundo a agência de informação financeira Bloomberg, o ex-CEO da Microsoft mantém-se como o maior acionista individual da tecnológica, detendo 333,3 milhões de ações, 3,48 milhões mais do que Bill Gates.

A saída do conselho de administração põe fim a uma associação de mais de 30 anos com a Microsoft.

Ballmer juntou-se à Microsoft em 1980, convidado pelo fundador da empresa, Bill Gates.

A semana passada, foi anunciado que Steve Ballmer é o novo proprietário dos Los Angeles Clippers, equipa de basquetebol da NBA, substituindo Donald Sterling, afastado por atitudes racistas.

O novo “patrão” dos Clippers pagou cerca de 1,5 mil milhões de euros pela equipa.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Em seis meses, 21 mil norte-americanas pediram comprimidos online para abortar

Entre outubro de 2018 e março deste ano, 21 mil mulheres norte-americanas pediram ajuda à Aid Access, sendo que entre um terço e metade dessas mulheres receberam as pílulas abortivas no correio. Em 2004, a médica …

Manuel Godinho julgado em novo processo de fraude fiscal

O sucateiro Manuel Godinho, principal arguido no processo Face Oculta, vai ser julgado no Tribunal de Aveiro num novo processo de fraude fiscal, que terá lesado o Estado em cerca de 330 mil euros. Além de …

Camorra, droga e a queda meteórica: Eis o novo documentário do mítico Maradona

O documentário "Diego Maradona", produzido pelo cineasta britânico Asif Kapadia, estreou-se esta semana no Festival de Cinema de Cannes, e promete trazer "imagens inéditas" sobre a vida atribulada do antigo futebolista argentino. Kapadia, que produziu já …

Mais de 90% dos portugueses reformam-se sem saber quanto vão receber

Nove em cada dez pensionistas não conhecia o valor que iria receber até seis meses antes da data da reforma. Cerca de 30% dizem que gostariam de se ter reformado mais tarde. A maioria dos portugueses …

PS quer aprovar já diploma do direito a desligar do trabalho (PSD está reticente)

O PS quer aprovar até 19 de julho uma proposta que defina quando é que os trabalhadores têm ou não direito a desligar do trabalho. PSD não revela, para já, o seu sentido de voto. Segundo …

Menino ou menina? Hong Kong é o centro do tráfico de teste proibido na China

Na China, o teste para saber o género dos bebés é proibido, lei criada para controlar o nascimento de crianças do sexo masculino. Contudo, nas redes sociais, tem aumentado o número de individuos que se …

Estivadores do Porto de Setúbal aprovam novo contrato coletivo de trabalho

Os estivadores do porto de Setúbal aprovaram esta quinta-feira, por unanimidade, o acordo do novo contrato coletivo de trabalho negociado entre o sindicato e as entidades patronais. Segundo o presidente do Sindicato dos Estivadores e Atividade …

Senado brasileiro aprova projeto que criminaliza a homofobia

O senado brasileiro aprovou um projeto que criminaliza a homofobia. Quem "impedir ou restringir a manifestação razoável de afetividade de qualquer pessoa em local público ou privado aberto ao público", excetuados os templos religiosos, poderá …

Magistrados europeus denunciam destruição do Estado de Direito na Turquia

Os magistrados europeus afirmam que há "sinais muito sombrios na área da justiça", dando o exemplo da Turquia onde há uma "campanha para destruir a independência do poder judicial e o Estado de Direito." A MEDEL …

Câmara de Lisboa terá gastado ilegalmente quatro milhões de euros em obras sem concurso

A Câmara de Lisboa terá gastado ilegalmente quase quatro milhões de euros em obras públicas feitas sem o respetivo concurso. A conclusão é de uma fiscalização do Tribunal de Contas que analisou três empreitadas e concluiu …