Stephen Hawking diz que humanos não vão sobreviver mais de mil anos na Terra

lwpkommunikacio / Flickr

O físico britânico Stephen Hawking

O físico britânico Stephen Hawking prevê que os seres humanos não vão sobreviver mais de 1.000 anos, a menos que encontremos outro planeta para viver.

Durante uma conferência em Oxford, Hawking recordou “a grande mudança” pela qual passou a nossa compreensão do universo nos últimos 50 anos, e disse estar “feliz” por ter contribuído para esse processo, relata o jornal The Independent.

Para Hawking, estar vivo e investigar a física teórica em 2016 é “glorioso”.

“O facto de que seres humanos, meras partículas fundamentais da natureza, tenham sido capazes de ter esta compreensão tão próxima sobre as leis que nos governam e sobre o universo é, sem dúvida, uma vitória”, afirmou o cientista.

Em relação às experiências astronómicas “ambiciosas” que estão a ser realizadas, o físico salientou o mapeamento da posição de mil milhões de galáxias e o uso de supercomputadores, como o Cosmos, que permitem entender melhor a posição da Terra.

No entanto, quase todas as últimas previsões de Hawking têm sido pessimistas. Em janeiro, advertiu que os avanços da ciência e da tecnologia colocavam em risco a continuidade da humanidade, alegando que “as coisas podem acabar mal”.

O físico referiu uma guerra nuclear, o aquecimento global e vírus criados pela engenharia genética como possíveis consequências da desgraça criada pelos humanos.

Hawking defende que não sobreviveremos outro milénio se não continuarmos a explorar o espaço à procura de uma maneira de “escapar da frágil Terra”.

Depois de uma previsão tão negativa, o cientista incentivou os alunos a explorar os mistérios do universo que ainda não foram desvendados.

ZAP / Sputnik News

PARTILHAR

12 COMENTÁRIOS

  1. Façam o favor de corrigir a palavra ‘fato’ no texto para ‘facto’, como devia estar.
    Ao contrário do que por vezes erradamente se pensa, a palavra facto não perdeu o c com o novo acordo ortográfico. Apenas caem as consoantes mudas – e essa lê-se. É um erro repetido constantemente, tal como na palavra contacto, em que sucede o mesmo.

  2. A terra é tão frágil consoante a agressividade com que for tratada.
    individualmente devemos mudar a forma de ser, consumir, reciclar, plantar e relacionar com a fauna e a flora.
    o homem agirá fora da terra de forma diferente? não me parece 😛

  3. Acho que embora Hawkings mantenha a sua inteligência intacta, está a perder alguma sabedoria (coisas diferentes, para quem possa não saber). Se a causa de uma hipotética extinção humana são os erros do próprio ser humano na terra, então a solução não é esses mesmos humanos irem pra outro sítio (onde rápidamente farão as mesmas asneiras). Só uma mudança de políticas e de paradigmas no comportamento humano conseguirão salvar a humanidade… Seja aqui, seja em Andrómeda.

    Outro disparate tem a ver com o facto de estarmos longe de conseguirmos viajar até ao planeta habitável mais próximo.

    Finalmente, ao ritmo que andamos a destruir o planeta, a humanidade pode desaparecer em menos de 100 anos… Não em menos de 1000. Nem 100, quanto mais mil… Temos de mudar porque a tecnologia não avança tão rápido como a destruição que causamos a este ritmo. Nunca conseguriamos desenvolver formas de sobreviver noutro planeta, antes de dos destruirmos. Já se conseguirmos reverter este processo de destruição… Então pra quê sair daqui?

    • O Trump vai apressar o desaparecimento da espécie humana. Mas com a Clinton também seria a mesma coisa, por isso estavamos sempre lixados.

  4. Eu penso mesmo que este senhor está a ser demasiadamente otimista com a ideia dos mil anos e quanto a mim a solução não será procurar sobrevivência noutro planeta que isso será possivelmente praticamente impossível mas recuar em tudo que prejudique o planeta em que vivemos logo a começar pelas armas e guerras e investir em tudo que possa melhorar as condições deste e logo a começar pelo controle da natalidade que será já demasiado elevado o número de habitantes para mantermos o planeta saudável.

  5. O ser humano é passageiro espiritual no mundo material, mas cientificamente o ser humano será o desenvolvimento da ciência natural, isto é vivemos num planeta que desconheço outros planetas ou seres humanos…

  6. O problema não é a frágil Terra. O problema são os incompetentes humanos, que mais não farão do que transportar para outro planeta a desgraça que já criaram aqui.

  7. O Português tem um problema: Quando vê alguém dizer uma coisa inteligente e sensata, em vez de elogiar ou dizer que concorda com essa pessoa, copia o que ela disse pra parecer que a ideia foi dele.

    Basta ler os posts aqui, pra perceber isso.

    Ai tugas, tugas…

RESPONDER

Dois veleiros robotizados vão medir alterações climáticas no Atlântico

Dois veleiros de navegação robotizada vão medir, durante os próximos quatro meses, a pegada das mudanças climáticas no oceano Atlântico e irão passar pela Madeira e Cabo Verde. A Plataforma Oceânica das Canárias (PLOCAN) libertou esta …

A educação científica está sob ataque legislativo nos Estados Unidos

São inúmeros os professores de ciências que trabalham diariamente nas escolas públicas dos Estados Unidos para garantir que os alunos estão equipados com o conhecimento teórico e prático necessário para enfrentar o futuro. No entanto, …

João Félix saiu lesionado com gravidade no jogo contra o Valência

João Félix, avançado português do Atlético de Madrid, saiu este sábado lesionado com "forte torção no tornozelo direito", ao minuto 78 do jogo contra o Valência, da nona jornada da Liga espanhola de futebol, disputado …

As traças ficaram mais escuras por causa da Revolução Industrial? Cientistas já sabem a resposta

No virar do século XIX, na Grã-Bretanha, traças de todo o país começaram a ficar gradualmente mais escuras em resposta à forte poluição provocada pela Revolução Industrial. A Revolução Industrial foi um período de grandes transformações …

Mais de mil médicos foram alvo de processos disciplinares. 45 foram condenados, nenhum foi expulso

Mais de 1.070 processos disciplinares a médicos foram abertos no ano passado pelos conselhos disciplinares da Ordem, tendo sido condenados 45, segundo dados este sábado divulgados. Segundo os dados da Ordem dos Médicos, os conselhos disciplinares …

Publicar no Instagram rende mais a Ronaldo do que jogar na Juve

As publicações pagas no Instagram rendem mais a Cristiano Ronaldo do que jogar na Juventus, revela um estudo do Buzz Bingo. O internacional português foi a personalidade mais bem paga neste rede social em 2018. De …

Brexit: Hoje era o Dia D (mas afinal, fica tudo na mesma)

Devia ter sido o dia decisivo para o Brexit no Parlamento do Reino Unido, mas o processo foi mais uma vez adiado.  Foi aprovada uma emenda que obriga o primeiro-ministro Boris Johnson a pedir um novo …

"Mais Siza e menos Centeno". Emprego e salários são as chaves do novo Governo de Costa

O novo Executivo para a próxima legislatura, que António Costa apresentou esta terça-feira ao Presidente da República, tem como chaves de governação o emprego e os salários, escreve este sábado o Expresso. De acordo com …

FBI já apurou a causa da morte de três turistas na República Dominicana

Testes toxicológicos apresentados esta semana pelo FBI determinaram que a morte de três turistas norte-americanos na República Dominicana se deveu a causas naturais, avança o jornal New York Times. De acordo com o diário, no caso …

"Discos encriptados de Rui Pinto são pisa papéis para a Judiciária"

A Polícia Judiciária "precisaria de milhares de anos" para conseguir" descodificar os discos encriptados pelo hacker Rui Pinto, onde se acredita que estejam provas relevantes sobre os alegados roubos de emails e os acessos ilegais …