Stephen Hawking diz que humanos não vão sobreviver mais de mil anos na Terra

lwpkommunikacio / Flickr

O físico britânico Stephen Hawking

O físico britânico Stephen Hawking prevê que os seres humanos não vão sobreviver mais de 1.000 anos, a menos que encontremos outro planeta para viver.

Durante uma conferência em Oxford, Hawking recordou “a grande mudança” pela qual passou a nossa compreensão do universo nos últimos 50 anos, e disse estar “feliz” por ter contribuído para esse processo, relata o jornal The Independent.

Para Hawking, estar vivo e investigar a física teórica em 2016 é “glorioso”.

“O facto de que seres humanos, meras partículas fundamentais da natureza, tenham sido capazes de ter esta compreensão tão próxima sobre as leis que nos governam e sobre o universo é, sem dúvida, uma vitória”, afirmou o cientista.

Em relação às experiências astronómicas “ambiciosas” que estão a ser realizadas, o físico salientou o mapeamento da posição de mil milhões de galáxias e o uso de supercomputadores, como o Cosmos, que permitem entender melhor a posição da Terra.

No entanto, quase todas as últimas previsões de Hawking têm sido pessimistas. Em janeiro, advertiu que os avanços da ciência e da tecnologia colocavam em risco a continuidade da humanidade, alegando que “as coisas podem acabar mal”.

O físico referiu uma guerra nuclear, o aquecimento global e vírus criados pela engenharia genética como possíveis consequências da desgraça criada pelos humanos.

Hawking defende que não sobreviveremos outro milénio se não continuarmos a explorar o espaço à procura de uma maneira de “escapar da frágil Terra”.

Depois de uma previsão tão negativa, o cientista incentivou os alunos a explorar os mistérios do universo que ainda não foram desvendados.

ZAP / Sputnik News

PARTILHAR

12 COMENTÁRIOS

  1. Façam o favor de corrigir a palavra ‘fato’ no texto para ‘facto’, como devia estar.
    Ao contrário do que por vezes erradamente se pensa, a palavra facto não perdeu o c com o novo acordo ortográfico. Apenas caem as consoantes mudas – e essa lê-se. É um erro repetido constantemente, tal como na palavra contacto, em que sucede o mesmo.

  2. A terra é tão frágil consoante a agressividade com que for tratada.
    individualmente devemos mudar a forma de ser, consumir, reciclar, plantar e relacionar com a fauna e a flora.
    o homem agirá fora da terra de forma diferente? não me parece 😛

  3. Acho que embora Hawkings mantenha a sua inteligência intacta, está a perder alguma sabedoria (coisas diferentes, para quem possa não saber). Se a causa de uma hipotética extinção humana são os erros do próprio ser humano na terra, então a solução não é esses mesmos humanos irem pra outro sítio (onde rápidamente farão as mesmas asneiras). Só uma mudança de políticas e de paradigmas no comportamento humano conseguirão salvar a humanidade… Seja aqui, seja em Andrómeda.

    Outro disparate tem a ver com o facto de estarmos longe de conseguirmos viajar até ao planeta habitável mais próximo.

    Finalmente, ao ritmo que andamos a destruir o planeta, a humanidade pode desaparecer em menos de 100 anos… Não em menos de 1000. Nem 100, quanto mais mil… Temos de mudar porque a tecnologia não avança tão rápido como a destruição que causamos a este ritmo. Nunca conseguriamos desenvolver formas de sobreviver noutro planeta, antes de dos destruirmos. Já se conseguirmos reverter este processo de destruição… Então pra quê sair daqui?

    • O Trump vai apressar o desaparecimento da espécie humana. Mas com a Clinton também seria a mesma coisa, por isso estavamos sempre lixados.

  4. Eu penso mesmo que este senhor está a ser demasiadamente otimista com a ideia dos mil anos e quanto a mim a solução não será procurar sobrevivência noutro planeta que isso será possivelmente praticamente impossível mas recuar em tudo que prejudique o planeta em que vivemos logo a começar pelas armas e guerras e investir em tudo que possa melhorar as condições deste e logo a começar pelo controle da natalidade que será já demasiado elevado o número de habitantes para mantermos o planeta saudável.

  5. O ser humano é passageiro espiritual no mundo material, mas cientificamente o ser humano será o desenvolvimento da ciência natural, isto é vivemos num planeta que desconheço outros planetas ou seres humanos…

  6. O problema não é a frágil Terra. O problema são os incompetentes humanos, que mais não farão do que transportar para outro planeta a desgraça que já criaram aqui.

  7. O Português tem um problema: Quando vê alguém dizer uma coisa inteligente e sensata, em vez de elogiar ou dizer que concorda com essa pessoa, copia o que ela disse pra parecer que a ideia foi dele.

    Basta ler os posts aqui, pra perceber isso.

    Ai tugas, tugas…

RESPONDER

A Microsoft quer usar a inteligência artificial para salvar a nossa história

https://vimeo.com/349508365 Muitas pessoas olham para a tecnologia como a ameaça que vai condenar a nossa espécie, mas a Microsoft planeia agora usar inteligência artificial para preservar a nossa cultura, linguagem e história. O projeto "AI for Good", …

Uber cobrou 100 vezes mais a passageiros nos Estados Unidos

Vários passageiros da Uber nos Estados Unidos denunciaram que a empresa lhes cobrou 100 vezes mais do que o preço inicialmente apresentado na aplicação, noticia a BBC. A Uber já reagiu, dizendo que o problema …

Barbie alia-se à ESA para mostrar que as mulheres também podem ser astronautas

A Barbie e a Agência Espacial Europeia (ESA) deram as mãos para incentivar as crianças a tornarem-se na próxima geração de astronautas, engenheiras e cientistas espaciais, realçando as conquistas da única astronauta viva da Europa, …

Filho de Júlio Iglesias e portuguesa querem a sua parte da herança, que pode chegar aos 30 milhões

Agora que foi reconhecido, pelo tribunal, como filho de Júlio Iglesias, Javier Sánchez quer ter direito à sua parte da herança - 30 milhões de euros - e a uma indemnização por danos morais. Segundo divulgou …

Na terceira semana de julho contam-se cisnes no rio Tamisa (e é um assunto real)

Há vários séculos que contar cisnes no rio Tamisa é um assunto sério e real. Swan upping é o nome desta tradição que conta com a participação da coroa britânica. A tradição manda: na terceira semana …

Ciborgues vão dominar a Terra até ao final do século XXI, diz cientista

A ideia de que as máquinas com inteligência artificial irão coexistir, dominar ou até mesmo destruir a humanidade tem ganho destaque na ficção científica. Esta ideia está presente e tem ganho grande popularidade como, por exemplo, …

Concorrência acusa associações de anunciantes e de agências de publicidade de violarem regras de mercado

A Autoridade da Concorrência (AdC) acusou a Associação Portuguesa de Anunciantes (APAN) e a Associação Portuguesa de Agências de Publicidade, Comunicação e Marketing (APAP) "de limitarem o normal funcionamento do mercado ao estipularem uma regra …

Vídeo raro mostra últimos índios isolados da Amazónia para evitar um genocídio

Imagens da tribo isolada Awá, que não mantém contacto com o exterior e que está ameaçada pelo avanço dos madeireiros, na Amazónia, foram divulgadas pela organização não-governamental (ONG) Survival International como uma forma de alerta …

KLM citou estudo sobre lugares onde é mais provável sobreviver

Citando um estudo da Time, a companhia aérea KLM escreveu que "a taxa de mortalidade para os assentos no meio do avião é maior" e foi muito criticada. Após a polémica recente em que a tripulação …

Elefantes são os nossos aliados na luta contra as alterações climáticas

Os elefantes-da-floresta desempenham um papel importantíssimo na luta contra as alterações climáticas, nomeadamente no armazenamento de carbono. No entanto, a espécie está em vias de extinção. Isto de acordo com um novo estudo publicado esta segunda-feira …