Stephen Hawking acaba com os buracos negros

NASA

O físico britânico Stephen Hawking

O físico britânico Stephen Hawking

Qualquer físico suficientemente imprudente para publicar um artigo a anunciar ao mundo que “não há buracos negros” – pelo menos não como os conhecemos – seria simplesmente ignorado e dado como tolo. Mas quando a afirmação parte de Stephen Hawking, o maior físico dos nossos tempos, certamente capta a atenção do mundo.

Num artigo publicado esta semana, o físico britânico Stephen Hawking, da Universidade de Cambridge, acaba com a noção do “Horizonte de Eventos“,  a fronteira teórica de um buraco negro, a partir da qual a força da gravidade é tão grande que nada, nem mesmo a luz, pode escapar.

Em vez do “Horizonte de Eventos”, Hawking propõe um conceito muito mais pacífico de “Horizonte Aparente“, que apenas retém temporariamente prisioneiras a matéria e a energia, para depois as libertar, embora numa forma mais difusa.

“Na física clássica não há forma de fugir de um buraco negro”, diz à Nature o icónico Hawking, um dos criadores das teorias modernas dos buracos negros, “mas a Teoria Quântica permite que a informação escape de um buraco negro”.

Hawking admite que uma explicação do processo requereria uma teoria que conjugasse com sucesso a gravidade com as outras forças fundamentais da Natureza. Mas esse é um objectivo que os físicos procuram alcançar – sem sucesso – há mais de um século.

A nova teoria de Hawking foi publicada online no dia 22, com o caprichoso título de “Preservação de Informação e Previsão do Tempo nos Buracos Negros“, e tem agora que passar pelo crivo do peer review, a revisão pelos seus pares.

A teoria é a tentativa de Hawking de resolver o “black hole firewall paradox“, ou “paradoxo do anel de fogo do buraco negro”, que embaraça os físicos há quase dois anos, desde a sua descoberta pelo físico teórico Joseph Polchinski.

Segundo a descoberta de Polchinski, ao contrário do que os físicos pensavam, se um infeliz astronauta caísse num buraco negro, não seria terrivelmente distorcido ao infinito ao atravessar o buraco negro, mas seria antes tragicamente consumido num anel de fogo criado pela enorme concentração de energia no limiar do buraco negro.

O artigo publicado foi baseado na palestra “Fuzz or Fire” que Hawking deu via Skype em agosto, num encontro no Instituto Kavli de Física Teórica de Santa Bárbara, na Califórnia.

Veja aqui o vídeo da palestra:

Aguardam-se agora novos desenvolvimentos das afirmações de Hawking.

Mas seja a sua teoria correcta, seja válida ainda a teoria clássica, ou fique o paradoxo por resolver, não faltarão fantásticas e criativas formas novas de dar um destino atroz aos infelizes astronautas que protagonizam as melhores histórias de S/F.

AJB, ZAP

PARTILHAR

RESPONDER

Portugal em Europeus: as últimas três derrotas foram (todas) contra a Alemanha

Em 90 minutos, Portugal não era derrotado numa fase final de um Europeu desde a estreia no Europeu 2012. Recorde as seleções que bateram Portugal, até agora. "Já não posso ver os franceses à frente". Esta …

Spotify lança Greenroom (e abre concorrência ao Clubhouse)

O Spotify lançou na quarta-feira, dia 16 de junho, uma app de conversas por áudio em direto chamada Greenroom, uma resposta do gigante sueco de streaming de música à popular plataforma Clubhouse. O Greenroom permite que …

"Médicos de árvores" em Singapura ajudam a preservar os seus pacientes gigantes

Arboristas como Eric Ong são responsáveis pelo bem-estar das milhares de árvores em Singapura. O seu trabalho é essencial para a preservação da natureza. A Singapura é uma cidade-estado insular situada ao sul da Malásia, com …

Novo primeiro-ministro de Israel dá 14 dias a Netanyahu para deixar residência oficial

O novo primeiro-ministro de Israel, Naftali Benet, deu duas semanas ao antecessor Benjamin Netanyahu para abandonar a residência oficial do chefe de Governo, em Jerusalém, segundo adianta hoje a imprensa local. Benet terá enviado na sexta-feira …

Ponte inca com mais de 500 anos é reconstruída após cair durante a pandemia

Peruanos da comunidade Huinchiri, localizada na região de Cusco, estão a reconstruir uma ponte inca com 500 anos. Esta foi feita a partir de técnicas tradicionais de tecelagem para criar uma passagem sob o Rio …

Portugal 2-4 Alemanha | Reality check ao plano do engenheiro

A seleção portuguesa de futebol, campeã em título, caiu hoje para o terceiro lugar do Grupo F do Euro2020, ao perder por 4-2 com a Alemanha, em encontro da segunda jornada, disputado no Allianz Arena, …

Pandemia mostrou “falta de proteção das mulheres”

A pandemia de covid-19 mostrou “a vulnerabilidade e a falta de proteção das mulheres e quão pouco as sociedades se preocupam realmente em proteger elementos-chave em matéria de segurança”, considera Edit Schlaffer, diretora-executiva da Women …

Portugal vs Alemanha: Portugal perde por 2-4

A seleção portuguesa de futebol pode garantir hoje o apuramento para os oitavos de final do Euro2020, mas terá de vencer a poderosa Alemanha, ainda à procura dos primeiros pontos no Grupo F. O jogo …

Choques elétricos no pescoço podem combater a fadiga

Desde café a rotinas de sono complexas: os seres humanos desenvolveram várias estratégias para evitar o cansaço. Agora, cientistas acreditam ter descoberto uma nova técnica de combate à fadiga através de estimulação elétrica cerebral não …

"Juneteenth". Novo feriado americano comemora o fim da escravatura

Este sábado comemora-se o mais recente feriado nacional a ser instituído nos Estados Unidos da América. É o chamado Juneteenth, um termo que funde as palavras "june" (junho) e "nineteenth" (dezanove), e representa a data …