Stephen Hawking acaba com os buracos negros

NASA

O físico britânico Stephen Hawking

O físico britânico Stephen Hawking

Qualquer físico suficientemente imprudente para publicar um artigo a anunciar ao mundo que “não há buracos negros” – pelo menos não como os conhecemos – seria simplesmente ignorado e dado como tolo. Mas quando a afirmação parte de Stephen Hawking, o maior físico dos nossos tempos, certamente capta a atenção do mundo.

Num artigo publicado esta semana, o físico britânico Stephen Hawking, da Universidade de Cambridge, acaba com a noção do “Horizonte de Eventos“,  a fronteira teórica de um buraco negro, a partir da qual a força da gravidade é tão grande que nada, nem mesmo a luz, pode escapar.

Em vez do “Horizonte de Eventos”, Hawking propõe um conceito muito mais pacífico de “Horizonte Aparente“, que apenas retém temporariamente prisioneiras a matéria e a energia, para depois as libertar, embora numa forma mais difusa.

“Na física clássica não há forma de fugir de um buraco negro”, diz à Nature o icónico Hawking, um dos criadores das teorias modernas dos buracos negros, “mas a Teoria Quântica permite que a informação escape de um buraco negro”.

Hawking admite que uma explicação do processo requereria uma teoria que conjugasse com sucesso a gravidade com as outras forças fundamentais da Natureza. Mas esse é um objectivo que os físicos procuram alcançar – sem sucesso – há mais de um século.

A nova teoria de Hawking foi publicada online no dia 22, com o caprichoso título de “Preservação de Informação e Previsão do Tempo nos Buracos Negros“, e tem agora que passar pelo crivo do peer review, a revisão pelos seus pares.

A teoria é a tentativa de Hawking de resolver o “black hole firewall paradox“, ou “paradoxo do anel de fogo do buraco negro”, que embaraça os físicos há quase dois anos, desde a sua descoberta pelo físico teórico Joseph Polchinski.

Segundo a descoberta de Polchinski, ao contrário do que os físicos pensavam, se um infeliz astronauta caísse num buraco negro, não seria terrivelmente distorcido ao infinito ao atravessar o buraco negro, mas seria antes tragicamente consumido num anel de fogo criado pela enorme concentração de energia no limiar do buraco negro.

O artigo publicado foi baseado na palestra “Fuzz or Fire” que Hawking deu via Skype em agosto, num encontro no Instituto Kavli de Física Teórica de Santa Bárbara, na Califórnia.

Veja aqui o vídeo da palestra:

Aguardam-se agora novos desenvolvimentos das afirmações de Hawking.

Mas seja a sua teoria correcta, seja válida ainda a teoria clássica, ou fique o paradoxo por resolver, não faltarão fantásticas e criativas formas novas de dar um destino atroz aos infelizes astronautas que protagonizam as melhores histórias de S/F.

AJB, ZAP

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas investigam estranho gelo cor-de-rosa num glaciar dos Alpes italianos

Uma equipa de cientistas anunciou esta segunda-feira estar a tentar averiguar a origem de gelo cor-de-rosa num glaciar nos Alpes italianos. O fenómeno deverá ser provocada por algas que aceleram os efeitos das mudanças climáticas. A origem …

Especialistas de 32 países alertam OMS: covid-19 também se transmite pelo ar

Numa carta aberta à Organização Mundial de Saúde, 239 cientistas pedem que a organização reveja as recomendações que tem emitido, alertando para o facto de a covid-19 poder transmitir-se pelo ar. Numa carta dirigida à Organização …

Moreirense 0-0 Sporting | Nulo em jogo de pólvora seca

A 30ª jornada fechou no Minho com um nulo entre Moreirense e Sporting, que continua sem derrotas sob o comando de Rúben Amorim. A formação leonina poderia muito bem ter vencido em Moreira de Cónegos, pois …

Armazém flutuante. A China está a guardar petróleo no mar (e já se sabe porquê)

A China está a guardar uma quantidade épica de petróleo no mar. De acordo com a CNN, o país comprou tanto petróleo estrangeiro a preços baratos que formou um congestionamento maciço de navios-tanque no mar, …

Peregrinos em Meca proibidos de tocar ou beijar a Caaba por causa da covid-19

Os muçulmanos que vão participar na peregrinação a Meca não poderão tocar ou beijar a Caaba nem a "pedra negra", presentes na Grande Mesquita, local considerado como um dos mais sagrados pelo Islão, informaram as …

Países Baixos continuam a abater milhares de martas. 20 quintas afetadas pela pandemia

Esta segunda-feira, as autoridades holandesas abateram milhares de martas em mais duas fazendas onde foram detetados surtos de covid-19. Esta segunda-feira, as autoridades abateram milhares de martas em mais duas fazendas, sendo agora 20 as quintas …

Cientistas criam robô para fazer testes à covid-19 (e proteger os profissionais de saúde)

O Korea Institute of Machinery & Materials (KIMM) desenvolveu um novo robô de coleta remota de amostras que elimina o contacto direto entre os profissionais de saúde e os pacientes, potencialmente infetados com o novo …

"Não use desodorizante". A peculiar estratégia de Berlim para promover o uso de máscaras nos transportes públicos

"Não use desodorizante". Esta é a peculiar campanha adotada pela empresa que controla os transportes públicos em Berlim, na Alemanha, para promover o uso correto de máscaras, evitando assim novos casos de covid-19.  Tal como escreve …

Vírus pode ter estado adormecido antes de surgir na China, diz investigador de Oxford

O novo coronavírus pode ter estado adormecido algures no mundo antes de ter surgido na China, defendeu o investigador da Universidade de Oxford, Tom Jefferson, apontando para várias descobertas de amostras do vírus em Espanha, …

Federer sente falta de Wimbledon. "Deu-me tudo"

Roger Federer admitiu sentir a falta de Wimbledon, o torneio do "Grand Slam" que, se não tivesse sido cancelado devido à pandemia de covid-19, estaria a decorrer em Londres. O tenista suíço Roger Federer admitiu, esta …