Startup cria saco para lavar roupa que evita envio de microplásticos para oceanos

A startup Skizo, incubada na UPTEC – Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto, criou um saco para lavagem de roupa que recolhe os microplásticos libertados pelas fibras e evita o envio dos mesmos para rios e oceanos.

Em comunicado, a UPTEC esclarece esta terça-feira que o saco de lavagem de roupa sintética “evita o envio de pequenos pedaços de plástico para os rios e oceanos”.

O saco foi produzido a partir de redes de pesca descartadas e plástico recolhidos na costa e praias portuguesas por pescadores locais que, posteriormente, são transformados em material têxtil por empresas do Norte.

Segundo o site da empresa, um saco é equivalente a dez garrafas de plástico e a um quilograma de redes de pesca descartadas.

Citado no documento, André Facote, CEO e cofundador da Skizo, afirma que se estima que “35% dos microplásticos libertados para o oceano são provenientes do desgaste de têxteis sintéticos, durante as lavagens”.

Estes microplásticos são ingeridos por peixes, que depois consumimos”, alerta, acrescentando que este saco é “um primeiro passo” para ajudar a resolver este problema ambiental.

Segundo André Facote, para utilizar o saco, basta enchê-lo com cerca de dois terços de roupa sintética e colocar na máquina, juntamente com outras peças de vestuário.

Como os sacos são feitos com uma camada fina de poliamida (têxtil proveniente de redes) com aberturas de cerca de 50 micrómetros, as fibras que se possam libertar das roupas sintéticas ficam retidas no saco e podem ser descartadas para a reciclagem de plástico”, assegura.

Os próximos passos da empresa tecnológica em fase de desenvolvimento passam por estudar a possibilidade de “dar uma segunda vida aos microplásticos recolhidos pelo saco”, bem como apostar na produção de roupa de banho a partir das redes de pesca descartadas.

Até ao momento, a marca, que começou a sua linha de produtos com o desenvolvimento de sapatilhas, já vendeu para vários países europeus, para o Brasil, Estados Unidos da América e Canadá.

A startup já criou também malas de praia produzidas com plástico do oceano, algodão reciclado e linho, e ainda este mês pretende lançar um novo ‘design’ de sapatilhas para personalizar.

Os produtos são apenas produzidos após a encomenda, para que “só sejam usados os recursos necessários para a procura do mercado”, afirma o seu cofundador.

ZAP // Lusa

 

PARTILHAR

RESPONDER

Ensino Superior: 33% dos candidatos ficaram de fora. Veja se ficou entre os colocados

Mais de 49 mil novos estudantes entraram agora para o ensino superior, tendo ficado sem colocação 33% dos candidatos à primeira fase do concurso nacional de acesso, revelam dados divulgados hoje pelo Ministério do Ensino …

Pessoas mais pobres são vistas como menos suscetíveis à dor

Um novo estudo indica que os indivíduos de classe baixa são estereotipados como insensíveis à dor física, o que pode impactar os seus cuidados médicos. “As estatísticas de saúde indicam que as pessoas ricas recebem um …

As crianças têm dez vezes mais micro-plásticos nas fezes do que os adultos

Uma equipa de cientistas da Universidade de Nova Iorque, nos Estados Unidos, usou espectrometria de massa para medir os níveis de micro-plásticos compostos de policarbonato (PC) e de polietileno tereftalato (PET) presentes nas fezes crianças …

MIT desenvolve mão robótica insuflável (que devolve o tato aos amputados)

Apesar de haver membros biónicos altamente articulados, concebidos para detetar os sinais musculares residuais e imitar roboticamente os seus movimentos pretendidos, a destreza de alta tecnologia tem um custo muito alto. Recentemente, engenheiros do Massachusetts Institute …

É agora possível os robôs mexerem-se sozinhos, graças a novos polímeros de alta energia

Através do uso de novos polímeros que armazenam mais energia e são depois aquecidos, investigadores da Universidade de Stanford conseguiram colocar manequins a mexer os braços sozinhos. Era ver robots a mexer os braços sozinhos, pelo …

"Poço do Inferno". Espeleólogos encontram serpentes, mas não demónios

No deserto da província de Al-Mahra, no leste do país, um buraco redondo e escuro de 30 metros de largura serve de entrada para uma caverna de cerca de 112 metros. Uma maravilha natural que …

Vitória SC 1-3 Benfica | “Águia” passa tranquila em Guimarães e continua a voar no topo

Naquele que era apontado como o mais duro teste à sua liderança até ao momento, o Benfica passou com relativa tranquilidade em Guimarães. Frente a um Vitória que tentou discutir o jogo de igual para igual …

Fazer umas calças de ganga exige 10 mil litros de água. Dez marcas estão a criar jeans sustentáveis

As calças de ganga são das peças de vestuário com piores impactos para o ambiente, mas há marcas que estão a apostar na sustentabilidade como um factor atractivo para os consumidores. Estão sempre na moda e …

"Guerra das matrículas" faz escalar tensão entre Sérvia e Kosovo

Esta semana, a fronteira entre o norte do Kosovo e a Sérvia esteve bloqueada por protestos de elementos da etnia sérvia, que não aceitam a decisão do governo kosovar, de etnia albanesa, de proibir a …

Num golpe de "fake it until you make it", Hong Kong vai a eleições a saber o vencedor

Hong Kong prepara-se para as primeiras eleições legislativas após as mudanças no sistema eleitoral implementadas pela China para garantir a vitória dos seus aliados. Aos olhares mais desatentos, as eleições em Hong Kong são mais um …