Sporting e FC Porto trocaram jogadores por 11 milhões de euros

1

FC Porto / Twitter

Marco Cruz, ex-futebolista do FC Porto.

Sporting CP e FC Porto trocaram jogadores entre si, pagando 11 milhões de euros cada. Marco Cruz rumou a Alvalade, enquanto Rodrigo Fernandes transferiu-se para o Dragão.

Em comunicado enviado à CMVM, o Sporting CP divulgou todos os valores envolvidos nas transações de jogadores neste último mercado de transferências.

No último dia da janela de transferências, os ‘leões’ trocaram um jogador com o FC Porto. Rodrigo Fernandes saiu de Alvalade rumo ao Dragão e, em sentido contrário, Marco Cruz partiu do Porto para Lisboa. O Sporting CP pagou 11 milhões de euros pelo extremo — o mesmo valor pago pelo FC Porto pelo médio.

Estes são dois jogadores representados por Jorge Mendes, agente que intermediou a troca entre clubes. O acordo foi agilizado após Marco Cruz ter rejeitado assinar contrato profissional com o FC Porto, escreve o jornal A BOLA.

“Foi esta operação que permitiu ao Sporting não vender jogadores titulares como Palhinha, Matheus Nunes ou Pedro Gonçalves. Olhando para o negócio, fomos buscar um jogador que, acreditamos, desportivamente vai dar muito ao clube muito rapidamente. Havia a sensação nestas trocas com o FC Porto que nunca ficávamos melhor mas, neste caso, é um jogador referenciado por outro com mais três anos”, justificou Miguel Braga, diretor de comunicação do Sporting.

Já a aquisição aos franceses do Paris Saint-Germain do avançado espanhol Pablo Sarabia custou ao Sporting uma taxa de empréstimo de 2 milhões de euros, sem opção de compra, uma transferência envolvida no negócio de saída do lateral Nuno Mendes para o clube gaulês, igualmente por empréstimo.

As transferências de Ugarte, ex-Famalicão, e de Ricardo Esgaio, ex-Sporting de Braga, custaram ao Sporting 6,5 milhões e 5,5 milhões de euros, respetivamente, sendo que os famalicenses garantiram ainda metade do valor de uma futura venda.

Quanto às saídas, destaque para a transferência do guarda-redes Luís Maximiano para o Granada por 4,5 milhões de euros, do lateral Valentin Rosier para o Besiktas por 5,1 milhões de euros e do médio Josip Misic para o Dinamo Zagreb por 2 milhões.

Uma situação semelhante à troca entre Sporting e FC Porto aconteceu recentemente, mas entre os ‘dragões’ e o Vitória de Guimarães.

Rafael Pereira e Francisco Ribeiro reforçaram o Vitória SC vindos do FC Porto, por 4 milhões e 11 milhões de euros respetivamente.

Em sentido contrário, dois jovens minhotos transferiram-se para o FC Porto: Romain Correia, central de 22 anos, e João Mendes, lateral-esquerdo de 21 anos, por valores semelhantes.

“A confirmar-se, estas negociatas entre Vitória SC e FC Porto terão de ser devidamente investigadas. E somam-se a outras transações dúbias ocorridas em anos anteriores, inclusivamente com intermediações não declaradas à FPF, em que intervieram agentes muito próximos do FC Porto”, escreveu Rui Pinto, na altura, no Twitter.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

  ZAP // Lusa

1 Comment

  1. A explicação do SCP é delirante: esta operação ZERO, onde não existe nenhum fluxo financeiro permitiu manter Palhinha, Matheus Nunes ou Pedro Gonçalves. Ou será que esta operação permitiu ao SCP e FCP lavarem 11 milhões cada?

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE