Sporting 2-1 Lask Linz | Vitória da eficácia

Manuel de Almeida / Lusa

O Sporting marcou a diferença pela positiva numa semana europeia para esquecer para as equipas portuguesas, ao bater o LASK Lins por 2-1 em Alvalade.

Numa partida em que o resultado foi bastante melhor do que a exibição, valeram aos “leões” cinco minutos de pressão intensa e com dois golos com os mesmos intervenientes: Luiz Phellype e Bruno Fernandes.

A equipa “verde-e-branca”, que soma os primeiros pontos na competição depois da derrota com o PSV na Holanda, acabou por marcar o dobro dos golos do adversário com metade do valor de Expected Goals (xG), um sinal da ineficácia do conjunto austríaco, que até terminou o desafio com mais remates (22-12 ao todo, 7-4 em disparos enquadrados), maior posse de bola (53%) e maior eficácia na distribuição (72%-69%).

O jogo explicado em números

  • Começo desastrado por parte do Sporting, que se viu em desvantagem pouco depois do quarto-de-hora, num lance que teve início num mau passe de Mathieu. Ranftl deixou a bola para Raguz, que tirou Doumbia do caminho antes de desferir um poderoso remate com o pé esquerdo.
  • O golo acabou por não surpreender: o LASK levava já cinco remates, três à baliza (contra apenas um do Sporting), quatro pontapés de canto e 46% de posse.
  • Luiz Phellype foi completamente anulado pela defensiva austríaca nos primeiros 25 minutos da partida. O avançado brasileiro levava três remates, é certo, mas todos eles desenquadrados, e não vencera um único duelo pelo ar em cinco disputados e só acertara um dos seus cinco passes.
  • À passagem da meia-hora de jogo, o cenário continuava bastante “negro”: o Sporting até tinha mais posse de bola (55%-45%) e maior eficácia na distribuição (72%-66%), mas em matéria de remates os austríacos eram reis e senhores, com oito disparos, quatro deles à baliza de Renan.
  • Nestes 30 minutos paupérrimos, um “leão” sobressaía do ponto de vista ofensivo: Acuña levava já três passes para finalização, quatro cruzamentos eficazes e oito recuperações de posse (mais do dobro do que qualquer companheiro de equipa).
  • A cinco minutos do final da primeira parte, o Sporting continuava sem rematar à baliza austríaca, após cinco tentativas sem a melhor direcção. Bruno Fernandes, o jogador sportinguista com maior preponderância no meio-campo adversário, acertara apenas 59% dos seus 27 passes, enquanto Bolasie era praticamente invisível: o congolês surgia no fundo da tabela em matéria de passes (oito) e acções com bola (14).
  • Resultado perfeitamente ajustado em relação às oportunidades criadas pelas duas equipas, com o Sporting a demonstrar grandes dificuldades para se soltar das amarras lançadas pelos austríacos, que, por sua vez, surpreenderam os “leões” com uma verdadeira entrada de gigante e até desperdiçaram uma ocasião flagrante.
  • Raguz, o homem do golo, liderava os GoalPoint Ratings ao intervalo, com nota 6.7, juntando ao remate certeiro um drible eficaz e três faltas sofridas. Logo atrás do avançado austríaco surgia Luís Neto 6.3, com oito acções defensivas, três recuperações de posse e um duelo aéreo defensivo ganho.
  • O defesa português acabaria por ser substituído antes do início da segunda parte, dando lugar a Vietto.
  • O início da segunda parte em tudo fazia lembrar o da primeira: o LASK Lins surgia mais atrevido e com bola junto da baliza sportinguista, mas desta vez o golo pertenceu aos “leões”.
  • Aos 58 minutos, Luiz Phellype surgiu sem marcação na área austríaca e cabeceou para o fundo da baliza após canto batido por Bruno Fernandes. Eficácia máxima da equipa “verde-e-branca”, que marcara no primeiro remate à baliza que fizera, numa altura em que os visitantes já levavam cinco disparos enquadrados.
  • O golo deu novo fôlego ao Sporting, que acabaria por dar a reviravolta no marcador aos 63 minutos. Bruno Fernandes, que momentos antes rematara para defesa de Schlager, colocou a bola no fundo da baliza após assistência de Luiz Phellype, no primeiro passe para finalização da noite para o brasileiro.
  • Boa exibição do ponto de vista defensivo por parte de Coates. Aos 70 minutos, o uruguaio levava já 12 acções defensivas, nove das quais alívios, a que somava ainda seis duelos ganhos em dez disputados e 40 passes (tantos quanto Mathieu e Bruno Fernandes, com quem repartia a liderança em termos deste dado estatístico).
  • A dez minutos do apito final, os dados continuavam a sorrir aos austríacos, que apresentavam 60% de posse na segunda parte, nove remates (mais quatro do que o Sporting), três dos quais à baliza. Para além disso, os visitantes tinham seis pontapés de cantos e até trocavam melhor a bola do que os “leões” (eficácia de passe de 73% contra 63% dos da casa).

O melhor em campo GoalPoint

Reinhold Ranftl foi uma verdadeira dor de cabeça para a defensiva leonina. Para além de ter assistido Raguz para o 1-0, numa das duas ocasiões de perigo que criou, o lateral austríaco somou 82 acções com bola, o máximo da noite, e 11 recuperações de posse, e arrancou um drible no último terço do campo.

O jogador de 27 anos teve ainda um papel importante na rectaguarda, com sete acções defensivas, entre as quais quatro desarmes, e sofreu uma falta em zona de perigo, terminando o desafio com 7.0 nos GoalPoint Ratings.

O melhor do Sporting, por sua vez, foi Coates 6.7, que somou 23 acções defensivas (entre as quais 15 alívios), seis passes progressivos certos e três duelos aéreos defensivos ganhos. No entanto, o uruguaio pecou com 13 passes falhados, seis deles no próprio meio-campo, três perdas de posse no primeiro terço, zona do campo onde ainda consentiu um drible.

Jogadores em foco

  • Acuña 6.6 – Ninguém fez tantos passes para finalização nem acertou tantos cruzamentos (quatro em ambos os casos) quanto ele. O argentino também recuperou a posse 16 vezes e completou seis desarmes, mas falhou ao perder a bola 18 vezes, três delas no primeiro terço, e ao sofrer três desarmes.
  • Renan Ribeiro 6.4 – Segurou os três pontos com seis defesas, três delas a remates de dentro da área, a que somou uma saída a soco. Dos seus 14 passes longos, cinco foram eficazes.
  • Bruno Fernandes 6.2 – Noite menos fulgurante do médio do que o habitual, apesar do golo e da assistência. Falhou 16 passes, seis deles no seu próprio meio-campo, perdeu a posse 32 vezes e controlou mal a bola em seis ocasiões. Tentou por sete vezes o drible, sendo feliz em quatro ocasiões.
  • Luiz Phellype 5.6 – Esteve ligado à vitória com um golo e uma assistência. Ainda assim, desperdiçou uma ocasião flagrante, acertou apenas sete passes em 17, venceu apenas dois duelos aéreos ofensivos em 16 disputados e controlou mal a bola em cinco ocasiões.
  • Vietto 4.6 – O avançado argentino entrou ao intervalo mas mexeu pouco com o jogo. Rematou apenas uma vez, de forma desenquadrada, não fez nenhum passe para finalização, foi apenas eficaz numa situação de drible em quatro tentativas, controlou mal a bola em três situações e consentiu um drible no primeiro terço do campo.
  • Bolasie 4.4 – O atacante congolês teve a nota mais baixa da noite. Não rematou nem criou nenhuma situação de perigo, falhou nove passes em 19, sete deles curtos, arrancou dois dribles em sete tentativas, perdeu 19 vezes a posse e somou quatro maus controlos de bola.

Resumo

PARTILHAR

RESPONDER

Consumo excessivo de álcool afeta o sistema nervoso (e aumenta a ansiedade)

Investigadores do Instituto de Investigação e Inovação em Saúde concluíram que o consumo repetitivo de álcool afeta diretamente células imunes do sistema nervoso central, que eliminam parte da comunicação entre os neurónios, e provoca o …

Afinal, os tubarões-baleia macho não são os maiores peixes dos oceanos

Um novo estudo revela que, afinal, os tubarões-baleia machos não são os maiores peixes do oceano. As fêmeas crescem continuamente muito depois de os machos pararem, atingindo tamanhos maiores - ainda que demorem mais tempo …

Exército norte-americano usou fundos de emergência covid-19 para comprar armas

O exército dos Estados Unidos utilizou fundos de emergência aprovados pelo Congresso especificamente para combater a covid-19 para comprar armas, denuncia esta semana o jornal norte-americano The Washington Post. O caso remonta a março passado, …

Carpinteiros usam técnica medieval na reconstrução de Notre Dame

A reconstrução de Notre Dame - que se prevê estar concluída no prazo de cinco anos - continua a avançar e os carpinteiros usaram técnicas medievais para erguer uma estrutura na fachada do monumento. A Catedral …

Durante um ano e meio, uma aldeia inteira perdeu a Internet todos os dias à mesma hora (e já se sabe porquê)

Durante 18 meses, os residentes de uma vila no País de Gales perderam a Internet todos os dias à mesma hora. Agora, engenheiros identificaram o motivo: uma televisão em segunda mão que emitia um sinal …

Gado na UE produz 704 milhões de toneladas de CO2 (mais do que todos os transportes juntos)

De acordo com uma nova análise da Greenpeace, animais de criação como vacas, porcos e outros, estão a emitir mais gases com efeito de estufa na Europa do que todos os transportes juntos. Na última década, …

É distraído e está sempre a perder a carteira? A Cashew Smart Wallet é para si

Uma simples carteira pode vir a melhorar os seus dias. A Cashew Smart Wallet é dotada de uma tecnologia de bluetooth que permite proteger os seus bens e ainda o ajuda caso a perca por …

Desportivo das Aves SAD desiste do Campeonato de Portugal

O Desportivo das Aves SAD vai abdicar da participação no Campeonato de Portugal (CdP), após ter falhado as negociações com o Perafita para utilizar as instalações do clube de Matosinhos. "As inscrições fechavam ontem [terça-feira] e …

Celebridades doam dinheiro para pagar dívidas a ex-presos impedidos de votar nos EUA

O bilionário Michael Bloomberg, o cantor John Legend e o basquetebolista LeBron James são algumas das celebridades que estão a doar dinheiro para pagar dívidas de ex-presidiários da Florida, impedidos de votar nas próximas eleições …

No debate sobre o Plano de Recuperação, evocou-se Sócrates e Passos

O líder do PSD questionou o primeiro-ministro se pretende "fomentar o desemprego" com o aumento do salário mínimo. O chefe do Governo manifestou-se "completamente perplexo". Na abertura do debate sobre o Plano de Recuperação e Resiliência, …