Sondagem pode explicar afastamento de Harry e Meghan da família real britânica

Neill Hall / EPA

O príncipe Harry e a sua esposa, Meghan Markle, anunciaram esta semana que vão afastar-se da linha da frente da família real inglesa. Uma sondagem publicada no ano passado aponta alguns dos motivos que podem ter levado a esta decisão.

“Queremos deixar de ser altos membros da família real e trabalhar para sermos financeiramente independentes, enquanto continuamos a apoiar totalmente Sua Majestade, a Rainha”, escreveu o casal na sua página oficial de Instagram.

O anúncio foi inesperado, até para a própria família real que já terá destacado grupo de trabalho para resolver a situação, segundo conta a imprensa internacional.

Uma pesquisa de opinião, levada a cabo em agosto de 2019 pelo portal YouGov com uma amostra de 4330 adultos, pode evidenciar os motivos pelos quais Harry e Meghan decidiram afastar-se dos holofotes da realeza britânica.

A cobertura dos média, principalmente dos tabloides britânicos, sobre a vida de Meghan pode ter sido um fator decisivo, de acordo com o portal Fast Company.

39% dos inquiridos na sondagem apontou a esposa de Harry como o membro da família real que é tratado ou retratado “mais desfavoravelmente” pelos média. Nenhum outro membro da família real atingiu um valor tão elevado. A mais próxima na lista foi a Camilla, duquesa da Cornualha, que reuniu 8% das opiniões.

Analisando os resultados pelas respostas dos participantes do sexo feminino, os resultados são ainda mais evidentes: 43% das mulheres apontou Meghan como o membro pior retratado, enquanto quase metade dos jovens ouvidos (44%) – com idades compreendidas entre 18 a 24 anos – disse sentir o mesmo.

O portal Fast Company recorda também o comportamento “igualmente cruel” que muitos média tiveram com a princesa Diana, mãe de Harry, que acabou por morrer num acidente de carro em 1996 enquanto era serguida por paparazzis.

Algumas mudanças na relação dos duques com os média estão já em curso: na sua página recém-publicada, Harry e Meghan anunciam que vão passar a ter um abordagem diferente com os órgãos de comunicação social, dando ainda conta que vão deixar de participar no “Royal Rota”, um sistema britânico com mais de 40 anos que permite aos media seguir os acontecimentos em que os membros da família real se envolvem.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Nokia vai criar para a NASA a primeira rede móvel operacional na Lua

O grupo finlandês Nokia vai fabricar para a NASA aquela que será a primeira rede móvel móvel na Lua, como parte de um projeto de base humana permanente da agência espacial norte-americana, foi esta segunda-feira …

Sarkozy acusado de "associação criminosa". Investigação sobre ligações à Líbia continua

Nicolas Sarkozy, o antigo Presidente francês, está a ser acusado de "associação criminosa" como parte de uma investigação sobre o financiamento da sua campanha presidencial de 2007, particularmente acerca dos seus alegados vínculos com o …

A última década foi a mais quente do Oceano Atlântico em três milénios

A última década foi a mais quente do Oceano Atlântico em quase três milénios, aponta uma nova investigação da Universidade de Massachusetts em Amherst, nos Estados Unidos, e da Universidade de Quebec, no Canadá. As …

NASA apresenta rover "transformer" que vai explorar os penhascos íngremes de Marte

A NASA acaba de apresentar um rover de quatro rodas, denominado DuAxel, que se pode dividir em dois rovers de duas rodas separados. O robô foi projetado para, um dia, explorar alguns dos terrenos mais …

Veneno de vespa pode ter muito "potencial" na composição de antibióticos

Com o passar dos anos, a população começa a ficar mais resistente a certos medicamentos e estes deixam de fazer efeito. Agora, uma equipa de investigadores desenvolveu novas moléculas anti-microbianas a partir do veneno de …

"Ou és infetado ou morres de fome". Trabalhadores da Amazon nas Filipinas denunciam condições precárias

Trabalhadores contratados pela empresa de segurança Ring da Amazon que trabalham em call centers nas Filipinas denunciam condições de trabalho que dizem ser precárias, mostrando-se ainda mais preocupados com a situação por causa da pandemia …

"Momento muito duro". André Almeida sofreu rotura de ligamentos e arrisca paragem longa

O futebolista internacional português André Almeida sofreu uma entorse do joelho direito, que resultou numa “rotura do ligamento cruzado anterior e do ligamento lateral interno”, informou esta segunda-feira o Benfica. O lateral dos encarnados saiu aos …

Apoio à retoma. Empresas com perdas de 25% podem reduzir horário até 33% já esta terça-feira

Empregadores com quebra de faturação igual ou superior a 25% vão poder reduzir até 33% o horário dos trabalhadores, entre outubro e dezembro, segundo a alteração ao regime de retoma progressiva de empresas em crise. O …

Chega quer tornar voto obrigatório e sanções para quem não cumprir

O deputado único do Chega entregou uma nova proposta no âmbito do projeto de revisão constitucional do partido para tornar o voto obrigatório para todos os cidadãos que o possam exercer e sanções para quem …

A Alemanha quer tornar o teletrabalho um direito legal

O Governo alemão prepara-se para publicar um projeto de lei que dará aos trabalhadores do país o direito legar de trabalhar a partir de casa. A medida aplicar-se-á a todos as atividades laborais que possam …