Nova sondagem em Espanha dá vitória confortável aos socialistas

Kiko Huesca / EPA

Apesar de estar a subir na maioria das sondagens, Pedro Sánchez continua a ter o fantasma das coligações pós-eleitorais.

Na última sondagem publicada pelo Centro de Investigação Sociológica (CIS) espanhol, o Partido Socialista dos Trabalhadores Espanhóis (PSOE) de Pedro Sánchez surge com 32,2% dos votos, o que equivale a um número de deputados entre os 133 e os 150. Isto significa que, para atingirem uma maioria absoluta (176), os socialistas precisariam apenas do Unidas Podemos (esquerda populista) ou do Cidadãos (direita liberal).

Segundo o Expresso, há problemas com ambas as formações partidárias. Anteriormente, o Unidas Podemos já se negou a aceitar as condições de Pedro Sánchez, enquanto que o Cidadãos não é visto como o parceiro preferido dos eleitores mais à esquerda do PSOE.

Aliás, foi pelo facto de o PSOE e o Unidas Podemos não terem chegado a acordo que Espanha tem de repetir eleições, no dia 10 de novembro. Resta só saber se, desta vez, as duas forças políticas se entendem ou se, por outro lado, Sánchez prefere centrar conversas à sua direita, com o Cidadãos.

Esta pesquisa citada pelo semanário foi finalizada no dia anterior ao conhecimento da sentença dos líderes políticos que receberam penas de prisão por lutarem pela independência da Catalunha, um movimento inconstitucional à luz da atual lei espanhola. Além de a sondagem não ter em conta esse fator, também não leva em conta os violentos distúrbios que se seguiram à decisão do Supremo nem a exumação de Franco.

Neste âmbito, a questão da Catalunha pode mesmo tornar-se decisiva, uma vez que os socialistas defenderam a “restrição” e “proporcionalidade” com que o governo agiu diante dos distúrbios, coisa que poderá ter alienado alguns.

O Partido Popular (PP, centro-direita) aparece com 18,1% das intenções de votos e poderia obter entre 74 e 81 deputados. O Cidadãos seria o terceiro com 10,6% dos votos e entre 27 e 35 assentos. O Unidas Podemos, uma coligação de várias forças de esquerda, conseguiria entre 37 a 45 cadeiras e 14,6% dos votos.

O partido de extrema-direita Vox cairia em comparação com o resultado de abril, de 24 assentos para um máximo de 21 ou um mínimo de 14 (com 7,9% dos votos). Más País, a de centro-esquerda, obteria entre três e quatro deputados com 2,9% dos votos, algo longe do que foi sendo atribuído a este novo movimento nas últimas semanas.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Helicóptero do INEM avariou durante missão. Vítima que ia socorrer acabou por morrer

Um helicóptero do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), localizado em Loulé, teve uma avaria a meio de uma missão de socorro, sendo obrigado a abortar a viagem que visava ajudar uma mulher de 22 …

Águas do Porto alerta para cobranças fraudulentas porta a porta

A empresa municipal Águas do Porto alertou, esta segunda-feira, para uma fraude que está a ser cometida em seu nome com falsos funcionários que tentam fazer cobranças à porta. De acordo com a Águas do Porto, …

Um terço dos universitários de Lisboa já sofreu violência sexual física

Um terço dos estudantes universitários da área metropolitana de Lisboa já foi vítima de violência sexual física pelo menos uma vez, mas são muitos poucos os que denunciam as agressões, raramente o fazendo à …

OE2020: Esquerda vai negociar "até ao último minuto". PSD não comenta eventual traição madeirense

O Governo apresentou, nesta terça-feira, na Assembleia da República, as linhas gerais da proposta de Orçamento do Estado para 2020 (OE2020) aos partidos com representação parlamentar. Dos encontros, não saiu fumo branco, com o Bloco …

Turismo fez subir o custo de vida dos portugueses. Salários continuam estagnados

O crescimento do turismo em Portugal fez crescer o custo de vida dos portugueses, especialmente nos que vivem nas grandes cidades, apesar de estes continuarem com os salários estagnados, escreve o Jornal de Notícias. Entre 2013 …

Contrato público. Amazon apresenta queixa em tribunal contra Trump

A Amazon revela que os "insistentes ataques públicos e de bastidores" de Donald Trump contra Jeff Bezos causaram "pressão" que levou à perda de contrato público com o Departamento de Defesa.  A Amazon apresentou uma queixa …

Empurrões, insultos e (talvez) um murro: Sérgio Conceição e Pedro Ribeiro perderam as estribeiras no túnel do Jamor

Os treinadores de FC Porto e Belenenses, Sérgio Conceição e Pedro Ribeiro, desentenderam-se no túnel de acesso ao relvado do Estádio Nacional, ao intervalo do jogo em que as duas equipas empataram a uma bola. …

Acordo entre Rússia e Ucrânia para cessar-fogo até ao final do ano

O Presidente da Rússia, Vladimir Putin, e o seu homólogo ucraniano, Volodymyr Zelensky, chegaram na segunda-feira à noite a um acordo de cessar-fogo que deverá ter efeito até ao final do ano de 2019. "As partes …

Nova Zelândia abre investigação. Erupção do Whakaari já fez pelo menos 13 mortos

Pelo menos cinco pessoas morreram e oito continuam desaparecidas, na sequência da erupção do vulcão Whakaari, na Nova Zelândia. As autoridades afirmam que há poucas chances de terem sobrevivido. "Diria com forte convicção de que ninguém …

Falhas no acesso a remédios não são exclusivo do SNS. No resto da Europa também há, diz ministra

A ministra da Saúde afirmou que as falhas no acesso a medicamentos não são "um exclusivo nacional", estando em discussão entre os Estados-membros uma "estratégia global para o acesso ao medicamento". A ministra da Saúde afirmou …