Sonda da NASA de visita a Plutão e às suas cinco luas

JHUAPL / NASA

A New Horizons a meio caminho entre Úrano e Neptuno

A New Horizons a meio caminho entre Úrano e Neptuno

A sonda espacial New Horizons vai fazer a 14 de Julho a maior aproximação a Plutão e a pelo menos cinco luas, confirmou a NASA, mantendo a data que já tinha sido apontada.

Segundo a agência espacial norte-americana, que esta terça-feira fez um novo ponto da situação da missão, a sonda irá transmitir imagens muito próximas, e nunca antes vistas, do planeta-anão e das suas pequenas luas.

A missão New Horizons completa o reconhecimento inicial de planetas do Sistema Solar, que começou com Vénus e Marte, na década de 60, e continuou com Mercúrio, Júpiter e Saturno, nos anos 70, e Urano e Neptuno, na década de 80.

Plutão foi despromovido, em 2006, a planeta-anão, sendo considerado o maior e o mais brilhante da Cintura de Kuiper.

A sonda foi concebida para recolher, num disparo fotográfico, o máximo possível de dados, pelo que, de acordo com a NASA, a missão New Horizons continuará a enviar informação armazenada na memória do aparelho durante cerca de ano e meio.

A viagem da New Horizons até à órbita de Plutão demorou mais de nove anos. A sonda, equipada com câmaras e espectrógrafos, irá mapear a geologia do planeta-anão e da sua maior lua, Caronte, bem como a composição e a temperatura das suas superfícies.

A missão pretende, ainda, examinar a atmosfera de Plutão, procurar uma atmosfera em redor de Caronte, estudar luas mais pequenas e pesquisar anéis ou outros satélites naturais.

Plutão, refere a NASA numa nota, tem na sua atmosfera nitrogénio, um dos elementos essenciais para a vida, estações complexas, distintas marcas à superfície, um interior rochoso e gelado, que pode albergar um oceano, e pelo menos cinco luas.

A maior, Caronte, pode conter uma atmosfera ou um oceano interior, e possivelmente evidenciar actividade recente na superfície.

Actualmente, a sonda está mais próxima de Plutão do que a Terra do Sol.

Imagens mais nítidas do planeta são esperadas em Maio.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Quatro mortos em manifestações na Bolívia. São 23 desde o final de outubro

Comissão Interamericana de Direitos Humanos registou pelo menos 122 feridos desde sexta-feira. Já houve 23 vítimas mortais desde o final de Outubro, início da crise social e política na Bolívia. Quatro pessoas morreram no sábado em …

UE acusada de pagar aos próprios traficantes para travar imigração

A União Europeia conta com um processo no Tribunal Penal Internacional interposto por Omer Shatz e Juan Branco. A UE é acusado de pagar aos próprios traficantes para parar a imigração. Omer Shatz, advogado e professor …

Governo quer ter a primeira refinaria de lítio da Europa

O Governo quer abrir a primeira refinaria de lítio no continente europeu. No entanto, João Galamba refere que tudo depende dos resultados do estudo de impacto ambiental das minas. Sem confirmar que venha a haver minas …

Cientistas desvendam novas pistas sobre o maior macaco que já existiu

O mítico "Bigfoot" é uma criatura lendária mas, durante milhões de anos, o verdadeiro — um símio com o dobro do tamanho de um ser humano adulto — percorreu as florestas do Sudeste Asiático, antes …

Preço do tabaco pode aumentar. Decisão cabe ao Governo

Os responsáveis do Programa Nacional para a Prevenção do Tabagismo propuseram um aumento do preço do tabaco, e a decisão depende agora do Governo. Os responsáveis do Programa Nacional para a Prevenção do Tabagismo propuseram um …

Derrocada em Borba. Um ano depois, ainda é uma ferida aberta e problemas continuam

Um ano depois do acidente na pedreira de Borba, o sindicato que representa os trabalhadores garante que os perigos persistem, enquanto a associação Assimagra salienta que foi um caso “isolado” e está a avançar com …

Caracóis estão a ficar amarelos para se adaptarem às alterações climáticas

Nas áreas urbanas, os caracóis estão a ficar com as cascas amarelas para se adaptarem às alterações climáticas. Os cientistas vão agora analisar os padrões das penas dos pássaros, para perceberem se também há uma …

Os terrenos contaminados de Fukushima vão tornar-se num centro de "energia verde"

Fukushima, local que sofreu um dos maiores desastres nuclear do mundo, vai reinventar-se e tornar-se num centro de energia renovável. Depois de ser atingido por um terramoto e um tsunami de 15 metros em 2011, três …

Cientistas identificaram neurónios específicos que mapeiam memórias

Neurocientistas descobriram um aspeto curioso de como a nossa memória funciona: Quando o cérebro precisa de recuperar informação relacionada com um lugar específico, neurónios individuais podem atingir memórias específicas. De acordo com o estudo publicado na …

Grande tempestade de areia pode ter ditado o fim de um império da Mesopotâmia

O Império Acádio da Mesopotâmia entrou em colapso devido a uma enorme tempestade de areia, sugeriu uma nova investigação levada a cabo por cientistas da Universidade de Hokkaido, no Japão. Em comunicado, os especialistas explicam …