Não somos só o que comemos, “somos o que vemos” no dia-a-dia

No que diz respeito à saúde física, somos o que comemos. Mas e quanto à saúde mental? Segundo o médico David Fryburg, endocrinologista, somos o que vemos.

Conforme aponta Fryburg, a comida é uma mistura complicada de fontes de energia – calorias – , proteínas (para fazer novos tecidos como músculo, pele e curar feridas) e micronutrientes como vitaminas para apoiar uma ampla gama de processos bioquímicos. Quando as dietas estão desequilibradas, diferentes funções no nosso corpo podem sofrer.

Por exemplo, pouca vitamina D pode levar a fraqueza óssea e muita vitamina D pode levar a cálcio no sangue, pedras nos rins e possivelmente problemas no fígado. Logo, a chave para uma boa saúde nutricional parece ser o equilíbrio e a moderação.

Há alguns anos, quando se deu conta de que estava “a ingerir” muitas notícias negativas, Fryburg percebeu que o equilíbrio também é o segredo para uma excelente saúde mental.

Fryburg começou a refletir sobre a sua “dieta visual” e descobriu que alguns breve minutos de exposição a notícias negativas podem induzir ansiedade, stress e sintomas de depressão em algumas pessoas.

Um grupo de investigadores concluiu que um vídeo de 14 minutos com notícias televisivas negativas pode aumentar rapidamente a ansiedade e a tristeza. Além disso, os participantes do estudo que viram notícias negativas – em contraste com vídeos positivos ou neutros – expressaram uma maior ansiedade relacionada com as suas próprias questões pessoais.

Notícias deprimentes e que induzem o medo podem fazer com que as pessoas se sintam mais tristes e ansiosas, o que, por sua vez, pode ampliar os seus próprios problemas por algum tempo – um ciclo emocional negativo que se pode “autorreforçar”.

Por outro lado, os poucos estudos que existem sobre o impacto de notícias positivas sugerem que fontes de media inspiradoras têm efeitos opostos. Um estudo descobriu que assistir a um vídeo curto de quatro minutos de um jovem que construiu uma casa para os sem-abrigo na Filadélfia induziu gratidão e amor nos espetadores.

Outros estudos indicam que a visualização de vídeos inspiradores pode ter efeitos positivos ou desejáveis sobre o preconceito sexual, bem como estimular as mães a amamentar.

“Este estudo conduziu-nos à frase Assim como somos o que comemos, somos o que vemos”, explica Fryburg.

O cientista esclarece que a palavra “dieta” não se refere apenas aos alimentos que comemos – vem do grego para “estilo de vida”. Com essa definição ampliada, a expressão tem um significado mais abrangente em relação às coisas que absorvemos e o impacto que elas têm.

Mas isto não significa que que deva começar a ignorar notícias negativas. Fryburg acredita que, a partir delas, é possível aprender coisas importantes que podem ajudar a entender o que as outras pessoas estão a passar e como se pode resolver problemas.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Encontrada vida nas profundezas do manto de gelo da Antártida

As águas escuras de um lago nas profundezas do manto de gelo da Antártida e a algumas centenas de quilómetros do Polo Sul estão cheias de vida bacteriana. A descoberta tem implicações para a busca de …

A primeira exolua alguma vez descoberta vai ficar escondida durante a próxima década

Uma boa exolua é difícil de encontrar e provar que a primeira lua em torno de um exoplaneta realmente existe pode levar até uma década. "Estamos a enfrentar alguns problemas difíceis em termos da confirmação da …

Por um euro, é possível comprar casa na cidade italiana do "Esplendor"

O município italiano de Sambuca, localizado na região italiana da Sicília, está a vender casas por um euro (1,14 dólares), visando travar o declínio populacional que a zona tem sofrido nos últimos anos.  A pequena cidade, cheia …

Pela felicidade dos professores, escola chinesa cria “licença do amor”

A escola secundária de Dinglan, localizada na cidade chinesa de Hangzhou, apresentou esta terça-feira a "licença do amor", que visa melhorar o humor dos seus professores e, consequentemente, o trabalho que fazem com os alunos. …

60% das espécies de café estão em risco de extinção

Pela primeira vez, o café integra a Lista Vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza como espécie em vias de extinção. De acordo com um estudo publicado esta quarta-feira nas revistas ScienceAdvances e Global …

Norte-americanos morrem mais por overdose do que por acidente de carro

Pela primeira vez na História, os norte-americanos estão mais propensos a morrer por 'overdose' de opióides do que por acidente de carro, sendo a morte devido ao consumo excessivo destas substâncias considerada uma epidemia que …

Choques elétricos e chicotadas: relatório denuncia tortura de mulheres sauditas

Um relatório da Human Rights Watch ​​​​​denuncia que a Arábia Saudita prendeu e torturou ativistas e dissidentes, nomeadamente mulheres que lutam pelos seus direitos. Segundo o "Relatório Mundial 2019" da organização não governamental Human Rights Watch …

"Robôs" podem eliminar um milhão de empregos (e criar outros tantos) até 2030

A adoção da automação em Portugal pode levar à perda de 1,1 milhões de empregos na indústria e comércio até 2030, mas criar outros tantos na saúde, assistência social, ciência, profissões técnicas e construção. Segundo um …

Hacker Rui Pinto admite ser denunciante no Football Leaks

Os advogados de Rui Pinto, o alegado 'hacker' que terá acedido ilegalmente a e-mails do Benfica, defenderam esta quinta-feira a sua conduta, por denunciar "práticas criminosas", e vão opor-se à sua extradição da Hungria, onde …

Duarte Lima recorre para plenário do Constitucional e suspende ida para a prisão

Duarte Lima recorreu esta quinta-feira para o plenário do Tribunal Constitucional (TC) evitando que comece a cumprir a pena de seis anos de prisão a que foi condenado no caso BPN/Homeland, disse à agência Lusa …