Só em abril é que a Moody’s decide se tira Portugal do “lixo”

José Sena Goulão / Lusa

O ministro das Finanças, Mário Centeno

A Moody’s, a única agência de notação financeira que ainda mantém Portugal num nível de lixo, só deverá rever o rating atribuído ao país a 20 de abril, segundo o calendário de 2018 divulgado pela empresa.

De acordo com os calendários mais recentes de revisão dos ‘ratings’ em 2018 das quatro maiores agências de notação financeira, a Standard and Poor’s (S&P) será a primeira a pronunciar-se sobre Portugal este ano (a 16 de março), seguindo-se a Moody’s e a DBRS (ambas a 20 de abril) e, por fim, a Fitch (a 1 de junho).

Entre estas quatro agências, apenas a Moody’s continua a atribuir à dívida pública portuguesa uma notação de especulação, o ‘Ba1’ (o nível mais elevado de ‘lixo’), com perspetiva positiva, o que significa que, na próxima avaliação a Portugal, a 20 de abril, deverá melhorar o ‘rating’ atribuído à dívida soberana portuguesa.

Nesta data será também a vez da canadiana DBRS olhar para Portugal. Recorde-se que esta agência atribui a Portugal uma notação acima do lixo desde 2013 (o ‘BBB low’, que equivale ao primeiro nível de investimento), o que se deve manter nesta avaliação em abril, já que a perspetiva atribuída ao ‘rating’ da dívida pública portuguesa por esta agência é ‘estável’.

Antes disso, a S&P inicia as avaliações que as agências de notação vão fazer a Portugal durante este ano, a 16 de março, depois de em setembro ter sido a primeira entre as principais três agências mundiais a tirar Portugal do ‘lixo’, depois da crise económica, subindo o ‘rating’ em um patamar, de ‘BB+’ (ainda especulativo) para ‘BBB-‘ (o primeiro nível de investimento).

A nota atribuída pela S&P a Portugal tem perspetiva estável, o que habitualmente significa que o ‘rating’ se deve manter na revisão seguinte. No entanto, em setembro, a S&P surpreendeu ao rever em alta a notação sem melhorar a perspetiva previamente.

A última agência de ‘rating’ a pronunciar-se sobre Portugal será a Fitch, que depois de na última avaliação ter surpreendido, ao melhorar a notação atribuída em duas notas, do lixo ‘BB+’ para ‘BBB’, volta a analisar o país a 1 de junho.

A segunda ronda de avaliações à dívida pública portuguesa inicia-se com a S&P a 14 de setembro, prossegue com a Moody’s e a DBRS a 12 de outubro e termina com a Fitch a 30 de novembro.

As agências de ‘rating’ passaram a ter de divulgar no final de cada ano o calendário para o ano seguinte, respeitando assim a diretiva 462/2013 da Comissão Europeia, que determina que as atualizações dos ‘ratings’ soberanos sejam publicadas a uma sexta-feira e apenas depois do fecho das bolsas, por forma a reduzir os riscos de volatilidade do mercado.

No entanto, as agências de notação financeira podem desviar-se das datas definidas desde que expliquem essa alteração e que isso não se torne frequente, pelo que os calendários agora divulgados são meramente indicativos.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

"O mundo está no momento mais perigoso da história humana", diz Noam Chomsky

O professor norte-americano Noam Chomsky, conhecido como o pai da linguística moderna, advertiu que o mundo está no momento mais perigoso da história da humanidade devido à crise climática, à ameaça de guerra nuclear e …

Portugal com 849 novas infecções por covid-19. Há 20.722 casos activos

Portugal registou 849 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas, mantendo-se a tendência de subida verificada nos dias anteriores. Mas o número de pacientes recuperados também não era tão alto desde Julho. O boletim da …

A Grândola Vila Morena abafou "a maior marcha alguma vez vista" do Chega

Com a Praça do Giraldo, em Évora, dividida por barreiras anti-motim, os participantes da concentração "Pela Liberdade" receberam os apoiantes do Chega de André Ventura ao som de "Grândola Vila Morena" e empunhando cravos vermelhos …

Pandemia assola Irão. EUA com mais 888 mortos. 19 países europeus bateram recorde de casos

Naquele que é o número mais elevado de casos diários desde abril, a Alemanha registou 2.297 novos contágios, 19 países europeus já ultrapassaram o recorde de casos do pico da pandemia. O Irão ultrapassou as …

Rangel "é um turista do carago". SMS atestam que Vieira usou Benfica em "benefício pessoal"

Luís Filipe Vieira é um dos acusados da Operação Lex, com o Ministério Público (MP) a alegar que o presidente do Benfica utilizou o clube em "benefício pessoal" para obter uma cunha do juiz Rui Rangel. O …

Farmácias em risco de não ter vacinas da gripe para tantos pedidos

As farmácias privadas receiam não ter doses suficientes de vacina contra a gripe para dar resposta a todos os pedidos. As encomendas da vacina já sãocinco vezes mais do que as registadas em 2019. A preocupação …

É responsabilidade a mais. Médicos não querem integrar Brigadas Rápidas dos lares

Está a ser difícil contratar médicos para as Brigadas de Intervenção Rápida dos lares que foram anunciadas pelo Governo. Mesmo a receberem acima da tabela de pagamentos, os médicos receiam a falta de condições e …

Restrições a turistas suavizadas. Finlândia tenta salvar a Lapónia (e a época de inverno)

A Finlândia, que vê o turismo estrangeiro em perigo na Lapónia, permite a partir de hoje a entrada de turistas de cerca de vinte países sem terem de fazer quarentena. As medidas surgem numa altura em …

"Foi uma vergonha". PS em choque com saída de Jamila e com o poder de Temido

A saída de Jamila Madeira do cargo de secretária de Estado Adjunta e da Saúde, a pedido da ministra Marta Temido, deixou alguns socialistas "arrepiados" e há um desconforto interno com a situação. É mais …

Mãe de bebé deixado no Cacém entregou-se no hospital e foi constituída arguida

A mãe do bebé deixado na terça-feira junto ao Centro Social Baptista, no Cacém, Sintra, entregou-se hoje no Hospital Amadora-Sintra e, depois de ter sido transportada para a esquadra, foi constituída arguida, disse à Lusa …