Site chinês “apaga” mulheres que não querem casar ou ter relações com homens

Vários grupos de feministas com ideias mais radicais começaram a ser bloqueados de um dos sites mais influentes na China.

Num país conhecido pelo seu regime ditatorial e conservador, um grupo de mulheres uniu-se para lutar contra o patriarcado. Como? Prometendo nunca ter relações sexuais com homens ou vir a casar com eles.

Durante anos, as suas intenções até chegaram a ser discutidas com toda a liberdade no Douban, um site chinês que permite aos seus utilizadores conversarem sobre coisas como filmes e livros. Mas, segundo a empresa de media Vice, esses tempos podem ter chegado ao fim.



Esta semana, de forma repentina e sem aviso, vários grupos feministas populares neste site foram fechados. Muitos deles tinham membros do chamado “6B4T”, uma ideia com origens no movimento feminista radical da Coreia do Sul que rejeita o sexo heterossexual, o casamento heterossexual e filhos.

Graças a algumas capturas de ecrã partilhadas online, é possível ver que o Douban informou os administradores destes grupos que os fóruns continham “extremismo, políticas radicais e ideologias”. E, a partir de agora, todos os utilizadores também estão proibidos de partilhar o termo “6B4T” no feed de mensagens públicas do site.

Segundo a Vice, apesar de estas ideias radicais nem terem assim tanta força entre as mulheres chinesas, a verdade é que o encerramento dos grupos está a gerar protestos entre a comunidade.

No Weibo, uma das redes sociais mais populares na China, utilizadoras defendem que, apesar de não concordarem com as suas ideias, estas feministas mais radicais têm o direito de se expressar e de serem ouvidas.

Em declarações à empresa de media, Kailing Xie, investigadora sobre questões de género e política da Universidade de Warwick, no Reino Unido, explicou que, embora as autoridades chinesas sempre tenham considerado estes movimentos feministas como triviais e menos ameaçadores do que outros tipos de ativismo, agora, as vozes que começam a crescer entre mulheres mais jovens e com estudos levou-as a ter outro tipo de escrutínio.

“O modelo de governo da China ainda depende muito dos casamentos heterossexuais como sendo os estabilizadores. Estes grupos feministas, especialmente os que são contra o casamento ou a natalidade, estão a tocar num ponto sensível desta estrutura governamental”, declarou.

Recorde-se que, ainda recentemente, entrou em vigor no país uma lei que dificulta o processo de divórcio. A nova legislação exige que os casais chineses participem num período de “reflexão” de 30 dias antes de fazerem o pedido oficial de divórcio.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Fuzileiro naval detido por participar na invasão ao Capitólio

Um fuzileiro naval dos Estados Unidos, no ativo, foi detido na semana passada por ter participado na invasão ao Capitólio. É acusado de agredir vários agentes policiais dentro e fora do edifício. Christopher Warnagiris, um oficial …

Rui Moreira vai a julgamento no caso Selminho

O presidente da Câmara do Porto vai a julgamento no processo Selminho, no qual é acusado de favorecer a imobiliária da família, da qual era sócio, em detrimento do município, decidiu o Tribunal de Instrução …

Espanha enviou de volta para Marrocos 2.700 pessoas que entraram em Ceuta

Cerca de 2.700 dos seis mil migrantes que entraram ilegalmente em Ceuta nas últimas horas já foram devolvidos a Marrocos, anunciou esta terça-feira o ministro do Interior espanhol, Fernando Grande-Marlaska. A fronteira de Tarajal, que separa …

Estudo do INSA aponta para redução de anticorpos três meses após infeção

A segunda fase do Inquérito Serológico Nacional (ISN) covid-19 alerta para a redução de anticorpos contra o vírus SARS-CoV-2 três meses após a infeção e defende a vacinação em pessoas anteriormente infetadas, segundo o relatório …

Pedido de insolvência pode levar a rutura operacional da empresa, diz Groundforce

A Groundforce considerou esta terça-feira que o pedido de insolvência apresentado pela TAP deixa a empresa em "total estrangulamento" e pode conduzir à sua rutura operacional, deitando por terra os esforços que têm sido feitos …

PJ faz buscas na Câmara de Torres Vedras para investigar contratos públicos

A Polícia Judiciária (PJ) está a efetuar, esta terça-feira, buscas na Câmara de Torres Vedras, no distrito de Lisboa, no âmbito de três processos de contratação pública, confirmou à agência Lusa fonte oficial do município. A …

Henrique Araújo eleito presidente do Supremo Tribunal de Justiça

O magistrado Henrique Araújo, de 67 anos, foi eleito esta terça-feira presidente do Supremo Tribunal de Justiça (STJ). Mas terá de abandonar o cargo quando completar os 70 anos. Os candidatos à presidência do Supremo Tribunal …

Pandemia fez duplicar ataques informáticos em Portugal

Os ataques informáticos contra entidades públicas e empresas quase duplicaram em 2020: registaram-se 1.418 incidentes graves, um aumento de 90%. O "Relatório Cibersegurança - Riscos e Conflitos 2021" do Observatório do Centro Nacional de Cibersegurança (CNCS), …

Áustria deixará de administrar a vacina da AstraZeneca

A Áustria deixará de usar a vacina da AstraZeneca devido a problemas de entrega e à relutância da população à vacina, após decisões semelhantes tomadas pela Noruega e Dinamarca. "Provavelmente, continuaremos a administrar as primeiras doses …

Portugal com duas mortes e 386 novos casos de covid-19

Portugal registou esta terça-feira 386 novos casos de infeção por covid-19 e mais duas mortes, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde.  De acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde (DGS), nas …