Um sinal de morte prematura pode estar escrito no nosso rosto

Serão as rugas uma consequência inevitável do envelhecimento ou podem ser sintoma de algo mais grave? Um novo estudo de cardiologia associou a quantidade de rugas na testa ao risco de morrer com doenças cardiovasculares.

Os resultados da pesquisa, publicados na semana passada na Medical XPress, foram apresentados no congresso anual da Sociedade de Cardiologia Europeia em Munique, por uma das suas autoras, Yolande Esquirol, professora do University Hospital Center em Toulouse, na França.

Para a investigação, Esquirol usou os dados de saúde de 3.200 adultos recolhidos ao longo de vinte anos. No início do estudo todos os participantes eram saudáveis e tinham 32, 42, 52 e 62 anos de idade.

Nesta fase, os médicos analisaram o número e a profundidade das rugas horizontais na testa dos voluntários e atribuíram-lhes uma pontuação de três (que significa ‘muitas rugas profundas’) a zero (‘sem rugas’).

Duas décadas depois, 233 dos participantes do estudo morreram por diversas causas. Destes, 15,2% tinham rugas de dois a três, 6,6% tinham pontuação 1 e 2,1% não tinham rugas na testa.

Os autores do estudo calcularam que as pessoas que receberam pontuação 1 tinham um risco ligeiramente maior de morrer de doenças cardiovasculares do que aquelas que receberam pontuação 0. Além disso, os participantes classificados com 2 ou 3 correram um risco 10 vezes maior do que os indivíduos classificados com 0.

“Quanto mais alta é a ‘pontuação das rugas’, maior é o risco de mortalidade por causas cardiovasculares”, disse a investigadora.

No entanto, não há caso para alarme. As rugas são um sinal universal, embora possam servir como um alerta para os médios e profissionais de saúde.

“É claro que, se um médico trabalha com uma pessoa com risco cardiovascular, deve analisar os fatores de risco clássicos, como a pressão arterial e os níveis de glicose e lipídios no sangue. Embora também já se possam considerar fatores relacionados com o estilo de vida – como as rugas”, concluiu Esquirol.

Para reduzir o risco de morte prematura, os médicos podem recomendar introduzir alterações nos hábitos do dia-a-adia, aconselhando uma melhor dieta alimentar e praticar mais exercício físico.

ZAP // Rt

PARTILHAR

10 COMENTÁRIOS

  1. Ca estupideeeez!!!… Se é assim que anda a ciência, mais vale virarmo-nos para a astrologia e para o tarot!

    Vaz-me lembrar aquela experência em que um cientista corta as patas a uma pulga e depois grita para a pulga “salta!”. Vendo que a pulga não reage, escreve no relatório: “Conclusão: Pulga sem patas é surda”.

  2. A ciência é um lugar fantástico. A investigação científica tem ao longo dos tempos servido para esconder muita incompetência. Por cá também temos teses de mestrado e doutoramento que dariam livros da melhor prosa cómica. Não apenas pelos temas como pelas conclusões alcançadas.

    • Uma investigação científica é sinónimo de competência e de capacidade de investigação que certas pessoas, possuidoras de conhecimentos necessários na área da sua investigação, possuem. Nem todos os engenheiros, médicos, químicos, etc. são investigadores, mas sim aqueles que possuindo elevados conhecimentos têm uma tendência inata para investigar e assim obter novos conhecimentos de que, normalmente, todo o ser humano acaba por beneficiar. Claro que nem todos os resultados serão positivos ou terão aplicação prática imediata, outros, pelo contrário – e estes são a maioria -, são coroados de êxito e o ser humano acaba por beneficiar desses resultados. Portanto a investigação não esconde incompetências, só se propositadamente a utilizarmos para fins desonestos, mas aí não é a investigação em si que está em causa, senão a própria qualidade do ser humano. Infelizmente poderá haver cientistas, muito qualificados e cultos, que sejam maus seres humanos, mas isso existe em todas as profissões. A ciência e a investigação científica não têm culpa dessas anormalidades. Portanto qualificar-se uma tese de mestrado ou de doutoramento como uma prosa cómica, é ir-se longe de mais ou então má-fé por quem estuda e investiga. Em primeiro lugar deve-se procurar perceber em profundidade o tema da tese que está em causa, porque se não percebermos também não podemos comentar. Não se trata de “bebedeira científica”!…

      • Concordo com quase tudo o que refere. Mas infelizmente conheço muitas teses de mestrado e doutoramento que sabe Deus… E por aqui me fico. E estaremos seguramente no campo da bebedeira científica.

  3. A Lili Caneças vai enganar e fazer de palermas os ataques de coração então. Não duvido que o estudo seja sério e credível, mas a única utilidade é o encarecimento dos seguros de saúde a favor das seguradoras, se quisermos levar a coisa ao limite do ridículo.

  4. Suponho que duas décadas depois do estudo aqueles que tinham 62 anos de idade no início do estudo (teriam agora 82 anos) tenham sido a grande maioria dos óbitos, assim como também já deveriam ter rugas bastante vincadas.

RESPONDER

MP analisa donativos de comunidade chinesa às vítimas de Pedrógão

Os donativos de 91 mil euros feitos pela comunidade chinesa em Portugal à Câmara de Pedrógão Grande, visando ajudar as vítimas dos incêndios de 2017, estão a ser analisados e o Ministério Público de Figueiró …

Inflação congela pensões superiores a 658 euros. Só pensões mais baixas vão receber aumento de 10 euros

No próximo ano, as pensões mais baixas deverão receber um aumento extraordinário de 10 euros. As demais pensões ficarão congeladas em 2021. De acordo com o ECO, quando a média do crescimento real do PIB, nos …

Espanha. Governo de Aznar suspeito de adjudicações irregulares de 600 milhões de euros

As autoridades espanholas estão a investigar alegadas irregularidades em 23 adjudicações de obras públicas de cinco ministérios do último mandato de José María Aznar, ex-primeiro-ministro de Espanha, de 600 milhões de euros. Segundo noticiou esta segunda-feira …

Anthony Fauci prevê "explosão" de casos nos EUA após Dia de Ação de Graças

O epidemiologista norte-americano Anthony Fauci alertou este domingo para um forte aumento do número de contaminações por covid-19, após o feriado de Ação de Graças, marcado pelo movimento de milhões de pessoas em todo o …

Irão diz que cientista nuclear foi assassinado remotamente por Israel

O Irão despediu-se hoje, com um funeral digno dos maiores "mártires" do país, do cientista Mohsen Fakhrizadeh, que segundo um responsável iraniano foi assassinado remotamente por Israel com recurso a "aparelhos eletrónicos". Mohsen Fakhrizadeh, que segundo …

Trump insiste em rejeitar vitória de Biden. Bolsonaro diz que tem "informações" sobre "fraude"

O Presidente norte-americano, Donald Trump, disse este domingo que não desiste da rejeição da vitória do Presidente eleito Joe Biden, um democrata, insistindo nas acusações de suposta “fraude” eleitoral, apesar de os tribunais terem desvalorizado …

Lei da eutanásia pode ficar pronta em dezembro e seguir para Marcelo antes das presidenciais

A lei da eutanásia deverá estar concluída, na especialidade, em dezembro, podendo ser aprovada este ano e enviada para decisão do Presidente antes das eleições presidenciais de janeiro, disseram à Lusa fontes parlamentares. À Lusa, a …

90% dos docentes têm medo de serem infetados. Diretores das escolas ponderam abandonar o cargo

Nove em cada dez professores estão preocupados ou têm medo de estar nas escolas por considerarem que estão a ser ignoradas regras que garantem higienização e distanciamento correto em tempo de pandemia, revela um inquérito …

Rui Pinto fala em "tortura psicológica na prisão" (e critica António Costa)

O alegado pirata informático Rui Pinto criticou este domingo o primeiro-ministro António Costa no Twitter, acusando-o de desvalorizar “as questões de Estado de direito” . Numa mensagem publicada no Twitter, Rui Pinto acusou António Costa de …

Polónia avisa que mecanismo de condicionalidade pode ser usado contra Portugal

O Governo polaco avisou esta segunda-feira que o mecanismo de condicionalidade do pacote financeiro europeu, que vincula a distribuição de fundos ao Estado de Direito, poderia também ser usado no futuro contra Portugal, Espanha ou …