Há 50 anos, Armstrong pousou na lua. Simulação mostra como foi

A equipa do Lunar Reconnaissance Orbiter Camera (LROC) da NASA recriou o pouso na superfície da Lua em 1969, do módulo lunar Apollo 11, conhecido como “Águia”, mostrando o que o astronauta Neil Armstrong viu da sua janela. 

O único registo visual da histórica alunagem da Apollo 11 é de uma câmara time-lapse de 16 mm, que foi colocada na janela do companheiro de Armstrong, Buzz Aldrin.

“No entanto, esta perspetiva mostra a visão da janela direita, perdendo completamente [devido ao pequeno tamanho das janelas do módulo lunar e ao ângulo em que a câmara foi colocada] os perigos que Armstrong viu quando a Águia se aproximou da superfície”, explicou o líder da equipa da LROC, Mark Robinson, citado pelo portal Space.com.

A equipe reconstruiu os últimos três minutos da trajetória de pouso da Águia, recorrendo a dados de arquivo aliados a novas imagem de alta resolução.

O vídeo começa quando Armstrong viu que seu o ponto pouso automatizado estava localizado no flanco rochoso a nordeste da Cratera Ocidental, com cerca de 190 metros de largura. Este não era um lugar perfeito para fazer alunar. Por isso, o astronauta assumiu o controlo manual e voou horizontalmente, procurando um lugar mais seguro para pousar.

“Naquela época, apenas Armstrong viu perigo. Estava muito ocupado a pilotar o módulo lunar para discutir a situação com o controlo da missão”, apontaram a equipa da LROC. “Depois de sobrevoar os perigos do flanco rochoso da Cratera Oeste, Armstrong descobriu um lugar seguro a cerca de 500 metros de distância, onde pousou cuidadosamente na superfície”, continuaram os cientistas.

Para mostrar a precisão da simulação, a equipa criou no vídeo uma visão lado a lado, onde é possível ver o filme original de 16mm juntamente com a visão simulada.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Pois é…Vamos raciocinar :- Uma criatura em seu juízo perfeito jamais entraria na fila para uma aventura irracional de mais de 72horas no espaço arriscando o nariz com irradiaçoes, bactérias desconhecidas e ainda em gravidade zero trancafiado em uma máquina sem ter total confiança nas latarias ainda mais ultrapassando o Cinturão de Van Halley. E se ainda conseguissem alguns autógrafos dos Ets, como seria a volta? Ja pararam para pensar?..Se a maquina subiu em pé como seria a sua descida?.. Sobreviver, só com muitas orações e ainda apostando nos chamados de SOS, amarrados nas cadeiras para serem impedidos de voar caso a nave viesse a explodir tal qual um meteorito!

RESPONDER

Há uma forma de reduzir erros na computação quântica (e já sabemos qual é)

Na computação quântica, assim como no trabalho em equipa, um pouco de diversidade pode ajudar a melhorar o resultado. Esta pode mesmo ser a chave para pôr fim aos erros na computação quântica. Ao contrário dos …

Coimbrões 0-5 FC Porto | Dragões goleiam e seguem em frente na Taça

O FC Porto venceu hoje o Coimbrões, por 5-0, em jogo da terceira eliminatória da Taça de Portugal que os «dragões» resolveram com três golos nos 12 minutos iniciais. Aproveitando a inexperiência e nervosismo da formação …

Produção de filmes em Hollywood é um inimigo silencioso do ambiente

Hollywood é casa para a maioria dos grandes filmes produzidos que estreiam nas salas de cinema espalhadas por todo o mundo. Contudo, consegue ser bastante prejudicial para o meio ambiente e, mais do que nunca, …

O escorbuto era uma doença comum entre piratas, mas pode estar de regresso

O número de casos de escorbuto no Reino Unido mais do que duplicou nos últimos anos. A desnutrição é um dos principais responsáveis pelo regresso desta doença. O escorbuto está em ascensão no Reino Unido e …

Dois veleiros robotizados vão medir alterações climáticas no Atlântico

Dois veleiros de navegação robotizada vão medir, durante os próximos quatro meses, a pegada das mudanças climáticas no oceano Atlântico e irão passar pela Madeira e Cabo Verde. A Plataforma Oceânica das Canárias (PLOCAN) libertou esta …

A educação científica está sob ataque legislativo nos Estados Unidos

São inúmeros os professores de ciências que trabalham diariamente nas escolas públicas dos Estados Unidos para garantir que os alunos estão equipados com o conhecimento teórico e prático necessário para enfrentar o futuro. No entanto, …

João Félix saiu lesionado com gravidade no jogo contra o Valência

João Félix, avançado português do Atlético de Madrid, saiu este sábado lesionado com "forte torção no tornozelo direito", ao minuto 78 do jogo contra o Valência, da nona jornada da Liga espanhola de futebol, disputado …

As traças ficaram mais escuras por causa da Revolução Industrial? Cientistas já sabem a resposta

No virar do século XIX, na Grã-Bretanha, traças de todo o país começaram a ficar gradualmente mais escuras em resposta à forte poluição provocada pela Revolução Industrial. A Revolução Industrial foi um período de grandes transformações …

Mais de mil médicos foram alvo de processos disciplinares. 45 foram condenados, nenhum foi expulso

Mais de 1.070 processos disciplinares a médicos foram abertos no ano passado pelos conselhos disciplinares da Ordem, tendo sido condenados 45, segundo dados este sábado divulgados. Segundo os dados da Ordem dos Médicos, os conselhos disciplinares …

Publicar no Instagram rende mais a Ronaldo do que jogar na Juve

As publicações pagas no Instagram rendem mais a Cristiano Ronaldo do que jogar na Juventus, revela um estudo do Buzz Bingo. O internacional português foi a personalidade mais bem paga neste rede social em 2018. De …