Software de plágio apanhou Shakespeare a “roubar” textos para 11 peças

RafkinsWarning / DeviantArt

William Shakespeare

William Shakespeare

Um software de plágio descobriu que William Shakespeare “roubou” muitas palavras de um livro pouco conhecido, escrito no final de 1500 por George North.

Como todo o artista bem-sucedido, William Shakespeare era uma potência criativa que utilizava diversas referências nos seus trabalhos. É conhecido, por exemplo, que o escritor se inspirou nos escritos de Plutarco e de autores italianos contemporâneos para criar as tramas das suas peças.

Agora, há evidências de uma nova fonte da qual Shakespeare bebeu: “A Brief Discourse of Rebellion and Rebels”, um livro escrito no final de 1500 por George North, uma figura presente na corte da Rainha Elizabeth. A descoberta foi feita, surpreendentemente, através de um software de deteção de plágio.

O escritor Dennis McCarthy, pesquisador da história da língua inglesa, tomou conhecimento do livro de North através de um catálogo de leilões. O anúncio sugeria que seria interessante compará-lo com a obra de Shakespeare.

McCarthy e a professora de inglês June Schlueter decidiram digitalizar o texto do autor pouco conhecido, comparando-o com peças de Shakespeare através do software de código aberto WCopyfind, muito utilizado por professores para verificar se os alunos estão a plagiar artigos académicos.

Ao que tudo indica, Shakespeare leu “A Brief Discourse of Rebellion and Rebels” e achou a escrita tão brilhante que decidiu copiá-la, muitas vezes diretamente, nas suas peças. A dupla de pesquisadores descobriu que 11 obras de Shakespeare possuem inspirações tiradas do livro de North.

No seu livro, North incentiva aqueles que se veem como feios a se esforçarem para serem interiormente bonitos, a fim de desafiar a natureza. O escritor usa uma sucessão de palavras para fazer o seu argumento, incluindo “proporção”, “vidro”, “recurso”, “justo”, “deformado”, “mundo”, “sombra” e “natureza”.

No solilóquio de abertura da peça shakespeariana “Ricardo III”, o tirano corcunda usa as mesmas palavras, praticamente na mesma ordem, para chegar à conclusão oposta: que, uma vez que ele é exteriormente feio, agirá como o vilão que parece ser.

William Shakespeare não só usa as mesmas palavras, como também as cenas sobre temas semelhantes, utilizando os mesmos personagens históricos. Numa outra passagem do livro, North usa seis termos sobre cães para argumentar que, assim como os cães existem numa hierarquia natural, os humanos também.

“As pessoas não percebem quão raras essas palavras realmente são“, disse McCarthy.

PARTILHAR

RESPONDER

Amnistia Internacional retira estatuto de prisioneiro de consciência a Navalny

A Amnistia Internacional anunciou que não pode considerar o principal opositor russo um "prisioneiro de consciência" devido a algumas declarações nacionalistas e xenófobas feitas por si no passado. Esta informação foi revelada, na terça-feira, pelo jornalista …

CGTP volta à rua com concentrações nos distritos e greves e plenários nas empresas

A CGTP vai voltar à rua pela valorização dos salários e do emprego e o respeito pelos direitos individuais e coletivos. A CGTP volta à rua com uma Jornada Nacional de Luta descentralizada para exigir melhores …

27 reúnem-se numa videocimeira para discutir restrições e a aceleração do processo de vacinação

Esta quinta-feira, os 27 reúnem-se virtualmente, numa cimeira coordenada, a partir de Bruxelas, pelo presidente do Conselho Europeu Charles Michel.  Segundo apurou a TSF, na videocimeira desta quinta-feira, os governos deverão reconhecer que a situação epidemiológica …

Em risco de perder a imunidade, Puigdemont fala em "pressão espanhola"

Carles Puigdemont, Toni Comín e Clara Ponsati estão em risco de perder imunidade. O ex-presidente do governo da Catalunha fala em "pressão espanhola" no Parlamento Europeu. O levantamento da imunidade de Carles Puigdemont e de dois …

Plano de desconfinamento a circular nas redes sociais é falso. Governo faz denúncia ao Ministério Público

Esta quinta-feira, começou a circular nas redes sociais um alegado plano de desconfinamento que teria início já no mês de março. O Governo já veio avisar que o documento é falso e vai fazer uma …

Carlos Carreiras diz que "Passos Coelho não é passado, é presente"

O presidente da Câmara de Cascais voltou a criticar a liderança do líder do PSD e, em sentido contrário, deixou rasgados elogios ao seu antecessor. Numa entrevista ao jornal Público e à rádio Renascença, Carlos Carreiras …

PSP diz que jovem que se gabou de violação no Instagram pode ter "fantasiado"

A Polícia de Segurança Pública (PSP) de Viseu afirma que "tudo leva a crer" que o jovem que assumiu, em direto no Instagram, ter violado uma rapariga estivesse a fantasiar. A PSP de Viseu identificou o …

Termina hoje o prazo para validar faturas para apresentar no IRS

Os contribuintes têm até esta quinta-feira para validar e verificar as faturas de 2020 no Portal e-fatura e que vão servir de base no cálculo das deduções no IRS. Há já vários anos que as deduções …

“Foi torturada”. Princesa Latifa escreve carta à polícia a pedir que investigue desaparecimento da irmã

Latifa escreveu à polícia britânica em 2019. O caso da sua irmã Shamsa, raptada em Inglaterra há mais de vinte anos, tem muitas semelhanças com o drama agora vivido pela princesa. A princesa Latifa, filha do …

Pelo menos oito mortos após golpe de Estado em Myanmar. ONG pedem embargo ao fornecimento de armas

Pelo menos oito pessoas morreram em Myanmar, como resultado da violência desencadeada após o golpe de Estado realizado pelos militares a 1 de fevereiro, segundo a Associação de Assistência aos Prisioneiros Políticos (AAPP). Até agora, o …