Cientistas sugerem que o sexo pode ter evoluído para combater certos tipos de cancro

Os cientistas consideram que a reprodução sexual pode ter evoluído de forma a combater certo tipo de células malignas.

É certo e sabido que o sexo tem inúmeras vantagens mas agora, de acordo com uma nova investigação, surge também a hipótese de que a diversidade genética proporcionada pela reprodução sexual torna os organismos mais propensos a captar variantes genéticas vantajosas, incluindo aquelas que contribuem para um melhor escudo contra patógenos e parasitas, escreve o Science Alert.

No novo estudo, os investigadores defendem que a reprodução sexual pode ter evoluído tal como ocorre nos organismos multicelulares, porque reduz as células cancerígenas transmissíveis chamadas de “traidoras”.

“Defendemos que o sexo foi, e ainda é, favorecido pela seleção porque, em contraste com a reprodução assexuada, permite reduzir os custos de condicionamento impostos por um inimigo ancestral ainda presente: linhas celulares malignas transmissíveis“, explicam os autores do estudo publicado, esta quinta-feira, na revista científica PLOS Biology.

Isto significa que, nos organismos multicelulares, que são compostos por multidões de células diferentes que aprenderam a conviver umas com as outras para o bem comum do organismo em geral, essas “células traidoras” resistem a essa tendência – proliferando e explorando para seu benefício individual.

O autor principal do estudo, Frederic Thomas, biólogo evolucionista da Universidade de Montpellier, em França, considera assim que a reprodução assexuada pode ter beneficiado estas células, dando-lhes tempo para se adaptarem a organismos geneticamente idênticos e para aprenderem a esconder-se dos sistemas imunitários. Por isso, a diversidade genética pode ter proporcionado um caminho evolutivo mais seguro.

“Uma forma eficiente de prevenir estas células foi ser diferente dos outros indivíduos, assim como produzir descendências únicas”, escreveram os investigadores.

“Organismos que adotam a reprodução sexual formam gametas, misturam-nos e criam descendentes com um genoma inteiramente novo. Isso limita a chance de as linhagens clonais de células malignas já estarem adaptadas a um novo hospedeiro e aumenta a probabilidade de que organismos poderem detetar imediatamente a colonização de uma célula maligna transmissível”.

De acordo com os cientistas, a prevalência da reprodução sexual em eucariotas poderia, portanto, estar ligada com o surgimento de cancros transmissíveis nos primeiros organismos multicelulares assexuados, representando o “fantasma de um apogeu passado” dessas células “traidoras”.

Vai ser, no entanto, uma hipótese difícil de confirmar, embora os investigadores tenham sugerido no artigo científico algumas formas experimentais de o testar.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Paulo Gonçalves. Seguradoras atrasam autópsia e trasladação do corpo para Portugal

Paulo Gonçalves faleceu no domingo, aos 40 anos, na sequência de uma queda sofrida ao quilómetro 273 da sétima de 12 etapas do Rali Dakar. Exigências das seguradoras quanto a despistes toxicológicos ao corpo de Paulo …

Estivadores vão fazer greve em Setúbal e ameaçam fazer o mesmo em Lisboa

O Sindicato dos Estivadores e Atividade Logística (SEAL) revelou esta sexta-feira que vai entregar já na segunda-feira um pré-aviso de greve no Porto de Setúbal e ameaça fazer o mesmo no Porto de Lisboa. “Os trabalhadores …

Segundo maior diamante transforma-se em joias Louis Vuitton

Depois de cortado e polido, o segundo maior diamante da história será transformado numa coleção de joias da Louis Vuitton. A Lucara Diamond encontrou o diamante Sewelo, de 1.758 quilates, na sua mina do Botswana, no …

Filho do presidente da Câmara de Pedrógão Grande "sem memória" no caso da reconstrução de casas

O adjunto do presidente da Câmara de Pedrógão Grande, Telmo Alves, que também é filho do autarca, disse em Tribunal que desconhece o processo de reconstrução das casas ardidas no incêndio no concelho, em 2017, …

Joacine não está inscrita no congresso do Livre

De acordo com o semanário Expresso, a deputada única do Livre não se inscreveu na reunião magna do partido, que se realiza este fim de semana, em Lisboa. A deputada do Livre, Joacine Katar Moreira, e …

"Há condições para avançar" com o alargamento da ADSE

"Há condições para avançar" com o alargamento da ADSE aos contratos individuais do Estado e aos precários regularizados no PREVPAP, disse Alexandra Leitão, esta sexta-feira, no Parlamento. A ministra da Modernização do Estado e da Administração …

Países "lutam" por fundos europeus para neutralizar emissões de carbono

Um novo fundo de 100 mil milhões destinado a neutralizar as emissões de dióxido de carbono na Europa até 2050 está em disputa por vários países. A Comissão Europeia quer implementar um fundo de 100 mil …

Tribunal japonês suspende atividade de reator nuclear que tinha recebido luz verde

Um tribunal no Japão ordenou esta sexta-feira que o reator nuclear da central de Ikata (oeste do país) pare por razões de segurança, numa decisão que revoga uma anterior que deu luz verde ao seu …

Panamá. Sete corpos encontrados em vala comum em área indígena controlada por seita religiosa

Os corpos de sete pessoas foram encontrados na quinta-feira numa vala comum numa área indígena do Panamá controlada por uma seita religiosa, entre eles o de uma grávida e cinco dos seus filhos. Outras 15 …

Deixar de dar aulas com mais de 60 anos só no pré-escolar e 1.º ciclo

A possibilidade de os professores com mais de 60 anos deixarem de dar aulas para "desempenhar outras atividades", prevista no Orçamento do Estado de 2020, será apenas aplicada ao pré-escolar e 1.º ciclo, esclareceu o …