Sérgio Conceição tem boa memória: só há três resistentes desde 2017

Manuel Fernando Araújo / EPA

O treinador do FC Porto, Sérgio Conceição, atirado ao ar pela equipa durante os festejos do título em 2017/18

Uma comparação entre dois plantéis do FC Porto, baseada em declarações recentes do treinador sobre Otávio, Corona e Marega. Marcano e Sérgio Oliveira estão no plantel, mas já saíram entretanto.

O FC Porto tinha acabado de derrotar o Marselha por 3-0, na terceira jornada da Liga dos Campeões, quando Sérgio Conceição, numa das várias respostas que deu durante a conferência de imprensa, fez uma referência ao seu primeiro plantel enquanto treinador do campeão nacional.

O assunto era Corona: o eventual receio que Sérgio Conceição teve durante o mercado de verão, em relação à possível saída do mexicano, e uma eventual perda de valor do mercado por causa da sua polivalência.

O técnico respondeu que jogadores da sua qualidade não perdem valor e acrescentou que vender passes de atletas é normal, recordando a temporada 2017/18: “Desta equipa penso que só o Otávio, o Corona e o Marega ainda estão desde o meu primeiro ano aqui. Fomos perdendo jogadores ao longo dos anos. Faz parte da vida dos clubes. Não é fácil. Por vezes, como aconteceu este ano, saem dez jogadores e entram outros dez”.

Sérgio Conceição realmente acertou, ao referir os três jogadores que “ainda estão” desde a sua primeira época. O trio que referiu já estava no Dragão há três anos e nenhum deles saiu, entretanto. Sérgio Oliveira tinha acabado de regressar a um empréstimo ao Nantes; em 2017/18 esteve sempre ao serviço no FC Porto (27 jogos) mas foi cedido ao PAOK durante meia época no ano seguinte. Iván Marcano também esteve fora durante um ano, em Roma. Ou seja, ininterruptamente, só resistem precisamente Otávio, Corona e Marega.

De resto, 33 futebolistas foram utilizados na primeira época de Sérgio Conceição no Dragão – e 28 não moram no Porto. Vamos analisar o presente profissional daqueles que, naquela temporada, realizaram pelo menos 10 jogos.

Os guarda-redes eram Iker Casillas e José Sá. O espanhol deixou de jogar por motivos de saúde, o português é agora adversário do FC Porto na Liga dos Campeões porque é titular no Olympiacos. Vaná e Fabiano também jogaram na última jornada do campeonato, para se sagrarem oficialmente campeões nacionais: Vaná está em Famalicão, Fabiano no Chipre, ao serviço do Omonia.

No sector mais recuado jogaram os laterais Alex Telles (que saiu há poucas semanas para o Manchester United), Ricardo Pereira (Leicester), Maxi Pereira (retirado) e Miguel Layún (Monterrey). Os centrais, além de Marcano, eram Felipe (Atlético de Madrid) e Diego Reyes (Tigres).

Os médios mais utilizados, retirando Otávio e Sérgio Oliveira da lista, eram quatro: o capitão Héctor Herrera (Atlético de Madrid), Danilo (PSG), Óliver Torres (Sevilha) e André André (Vitória de Guimarães).

Na frente jogavam, além de Marega e de Corona, habitualmente extremo: Yacine Brahimi (Al-Rayyan), Vincent Aboubakar (Beşiktaş), Soares (Tianjin Teda) e Hernâni (Al-Wehda). Gonçalo Paciência participou em 12 jogos mas começou a época 2017/18 no Vitória de Setúbal, por empréstimo.

NMT, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Homicídio com 32 anos resolvido com a menor amostra de ADN de sempre

Um caso de homicídio ocorrido há 32 anos, que muitos consideraram impossível de ser resolvido, foi finalmente desvendado (e tudo graças à amostra de ADN mais pequena de sempre usada para decifrar um caso). De acordo …

Braços robóticos controlados remotamente podem vir a realizar cirurgias delicadas

Um equipa de investigadores está a trabalhar para eliminar movimentos rígidos nos braços robóticos, de modo a torná-los mais ágeis. O objetivo é que no futuro estes possam empilhar pratos ou até realizar cirurgias delicadas. Os …

Alemão foi forçado a remover estátua do pai por esta se parecer com Hitler

Um alemão foi obrigado a retirar uma figura de madeira de um cemitério, que seria para homenagear o seu falecido pai, por ter semelhanças com o antigo ditador nazi. As autoridades do município de Weil im …

Podcast evita morte de um condenado (seis vezes)

Curtis Flowers foi julgado seis vezes pelo mesmo promotor de justiça. Um programa de investigação mudou o seu destino. O promotor continua a acreditar que Curtis é culpado. A própria equipa responsável pelo 60 Minutes, programa …

EUA venderam álbum único dos Wu-Tang Clan (que pertencia a Martin Shkreli)

O álbum do grupo Wu-Tang Clan, confiscado em 2018 ao antigo gestor de fundos Martin Shkreli, também conhecido como "o empresário mais odiado do mundo", foi agora vendido pelo Governo norte-americano. Num comunicado divulgado esta terça-feira, …

Bezos ofereceu 1,7 mil milhões de euros à NASA para entrar na corrida da próxima viagem à Lua

O empresário norte-americano ofereceu 1,7 mil milhões de euros à NASA numa tentativa de reacender a batalha espacial entre a sua empresa, a Blue Origin, e a do "rival" Elon Musk, a SpaceX. De acordo com …

Clientes com certificado digital válido impedidos de entrar em restaurantes

Estão a ser reportados vários casos de clientes que, ao apresentarem o certificado digital para poderem entrar num restaurante, não conseguem fazê-lo porque o documento está a ser considerado inválido pelos dispositivos eletrónicos. Segundo a rádio …

Covid-19 trouxe "paranoia" ao mercado

Diretor do Norwich City, da Premier League, acha que os responsáveis por alguns clubes não sabem bem o que estão a fazer nos últimos tempos. O Norwich City iria jogar contra o Coventry City, num encontro …

Israel cria "task force" para reverter boicote da Ben & Jerry's na Cisjordânia

Israel criou uma task force para pressionar a empresa de gelados norte-americana Ben & Jerry's e a sua proprietária, Unilever, a reverterem a decisão de boicotar a ocupação israelita na Cisjordânia. "Precisamos de aproveitar os 18 …

Violência armada. 430 mortos na última semana nos EUA e 2021 pode ser dos piores anos de sempre

Só na semana passada registaram-se cerca de 430 mortos e mais de 1000 feridos associados a tiroteios, num ano que está a ser marcado pelo aumento da violência armada nos Estados Unidos. O ano passado foi …