Serão os cientistas capazes de prever evolução?

igc.gulbenkian.pt

Isabel Gordo, investigadora em Biologia Evolucionária do Instituto Gulbenkian de Ciência

Isabel Gordo, investigadora em Biologia Evolucionária do Instituto Gulbenkian de Ciência

Será possível prever a evolução do vírus da gripe? Ou de que forma as bactérias desenvolvem resistência a antibióticos tão rapidamente? Ou mesmo como as células cancerígenas se propagam dentro de um ser humano?

Estes são alguns dos principais temas de discussão que reúnem cientistas de renome de todo o mundo na conferência científica Forecasting Evolution?, que vai ter lugar na Fundação Calouste Gulbenkian entre 8 e 11 de Julho.

Embora a biologia evolutiva seja considerada uma ciência histórica, debruçando-se essencialmente na reconstrução de eventos passados, cada vez mais o seu foco de estudo tem dado lugar à previsão de eventos futuros.

Até agora, prever a evolução não era um tópico de interesse para os cientistas. Dada a complexidade de factores que podem influenciar este processo, prever de que forma será a vida na Terra daqui a milhões de anos, parece completamente irrealista.

No entanto, experiências realizadas em diferentes organismos, tanto em laboratório como na natureza, parecem indicar que talvez seja possível prever a evolução a curto prazo. E isto poderia trazer bastantes benefícios para a saúde humana.

Fazer previsões sobre as futuras épocas de gripe facilitaria a escolha das vacinas mais apropriadas. As bactérias resistentes a antibióticos são também cada vez mais motivo de preocupação.

E prever a evolução de micróbios em resposta ao uso de antibióticos iria ajudar na tomada de decisões informadas sobre o uso de antibióticos.

Antever de que forma o vírus do HIV pode evoluir ou prever as alterações genéticas que ocorrem durante o desenvolvimento de tumores seria extremamente útil no planeamento de tratamentos de forma a proteger-nos de eventos indesejados.

A verdade é que fazer previsões sobre estas ameaças à saúde humana poderia ajudar a salvar vidas.

Isabel Gordo, investigadora principal no Instituto Gulbenkian de Ciência e uma das organizadoras da conferência, diz que “as experiências que nós e outros laboratórios temos vindo a desenvolver revelam uma notável reprodutibilidade dos alvos genéticos que sofrem alterações evolutivas quando os micróbios se adaptam a ambientes específicos dentro do nosso corpo”.

“Parece que, de certa forma, os micróbios nos estão a dizer que podemos prever a sua evolução a curto prazo”, acrescenta a cientista.

Serão os cientistas capazes de prever a evolução?

Ciência Hoje

PARTILHAR

RESPONDER

Não são só os humanos. Até os cães-guia podem vir a ser substituídos por robôs

A tecnologia de Inteligência Artificial (IA) não ameaça apenas automatizar o trabalho dos humanos. Os cães-guia, que ajudam pessoas com deficiência visual a navegar com segurança pelo mundo, podem ser os seus próximos alvos. Uma equipa …

Laboratório investigado em Madrid depois de vídeo mostrar maus tratos a animais

Um laboratório em Madrid, Espanha, está a ser investigado por alegados maus tratos a animais, depois de uma inspeção confirmar as suspeitas de abuso filmadas por um antigo funcionário. O vídeo divulgado pela Cruelty Free International …

Equipa realiza primeiro transplante de traqueia do mundo. Pode reverter danos causados pela covid-19

Uma equipa de cirurgiões realizou o primeiro transplante de traqueia humana do mundo. A cirurgia foi feita numa mulher com graves danos no órgão, revelou o Hospital Mount Sinai, em Nova Iorque. A recetora do transplante …

Em 2020, os mais velhos renderam-se aos "animais de estimação pandémicos"

Uma nova investigação revelou que as famílias com crianças não foram as únicas a aderir à tendência dos "animais de estimação pandémicos" em 2020. Os mais velhos também não resistiram. Segundo a National Poll on Healthy …

Tramado por uma turfeira. Homem confessa assassinato, mas corpo encontrado tinha 1600 anos

O que tinha tudo para ser um casamento feliz, acabou em tragédia. Num estranho caso em que uma simples planta ditou o desfecho de uma investigação criminal. Em 1959, a retratista e entusiasta de viagens Malika …

"Projeto Bernanke". Google terá usado programa secreto para dar vantagem ao seu sistema de anúncios

A Google terá usado durante anos um programa secreto que usava dados de lances anteriores na bolsa de publicidade digital da empresa para dar ao seu próprio sistema de compra de anúncios uma vantagem sobre …

Para "proteger a verdade histórica", Rússia divulga documentos que revelam atrocidades nazis em Stalingrado

O Ministério da Defesa da Rússia divulgou documentos desclassificados que detalham atrocidades cometidas por soldados e oficiais nazis durante a II Guerra Mundial. A divulgação destes documentos, que foram publicados no site do Ministério da Defesa …

Espanha. Funcionários públicos podem trabalhar três dias em casa sem perder direitos

O Governo espanhol e os sindicatos de funcionalismo público chegaram, esta segunda-feira, a um acordo que prevê que os trabalhadores da Administração Pública podem trabalhar três dias por semana em casa com os mesmos direitos …

Rara coleção de um dos primeiros fotógrafos da História vai a leilão nos EUA

Quase 200 imagens de um dos primeiros fotógrafos da história, William Henry Fox Talbot, vão a leilão, em Nova Iorque, já este mês. A coleção de William Henry Fox Talbot será parte do leilão "50 obras-primas …

Em greve de fome, Navalny é ameaçado ser alimentado à força. Ativistas falam em tortura

O opositor russo Alexei Navalny afirmou hoje na rede social Twitter que as autoridades penitenciárias estão a ameaçar alimentá-lo à força para quebrar a greve de fome que mantém na prisão desde 31 de março. “Ele …