Sentença de morte perdoada 3 minutos depois da execução

Cihan Unalan / Flickr

-

As autoridades judiciais iranianas suspenderam este sábado a execução de um preso no norte do Irão, que já se encontrava há três minutos pendurado na forca, depois de este ter recebido o perdão dos seus familiares. O condenado sobreviveu.

De acordo com o director da prisão, citado pela imprensa local, a suspensão teve lugar esta manhã em Tabriz, no noroeste do país, quando decorria a execução de um condenado por assassinato.

Durante a execução da sentença, e com o prisioneiro já pendurado na forca, mas antes de morrer, a família da vítima (que geralmente é convidada a dar um pontapé na cadeira do réu para este morrer) decidiu perdoá-lo.

No Irão é válida a a lei islâmica de “retribuição”, que exige pagamento de sangue com sangue e contempla a pena de morte por vários crimes, incluindo o de assassinato, mas que também dá à família da vítima o direito de perdoar os condenados.

Todos os anos, centenas de pessoas são executadas por enforcamento no Irão, a maioria dos quais por posse ou tráfico de drogas, mas também por crimes de violação ou assassinato.

De acordo com o centro de documentação de direitos humanos do Irão – sediado nos Estados Unidos – em 2013 foram executadas no país 624 pessoas e em 2014, até agora, já mais de 100.

Na manhã deste, as autoridades executaram na forca, em praça pública, três homens condenados pelo assassinato de um promotor na província de Sistan-Baluchistan, na fronteira com o Paquistão e o Afeganistão em novembro passado.

O condenado de Tabriz, em contrapartida, escapou à morte, 3 minutos depois da hora combinada para a sua chegada.

AJB, ZAP/Lusa

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Parecem chacais ou ienas sedentos de carnificina.Sou totalmente contra a pena de morte..não obstante concordar com Leis castigadoras mac com oportunidade de se corrigirem erros judiciais ou injustiças.
    Portugal no meio de sentimentos de orgulho e de desespero quanto a muita acções negativas que nos podem desacreditar deverá orgulhar-se de ter ser um paladino contra a pena de morte,como todos sabemos.

  2. E mesmo assim muitos deles são ladrões, selvagens e comportam-se como animais. Imaginem se não houvesse a pena de morte, então era o fim do mundo. Assim sempre pensam duas vezes antes de fazerem asneiras.

  3. Excelente exemplo que quanto a pena de morte seja estúpida.
    Prisão perpétua, cárcere duro, até trabalhos forçados… penas duras para quem merece.
    Mas estas são corrigíveis; em caso de erro podem ser interrompidas e o ‘desafortunado’ indemnizado – porquanto nenhuma indemnização possa devolver o tempo perdido na cadeia.
    Mas a pena de morte è irreversível… não há forma de a corrigir, nem mesmo minimamente.

RESPONDER

Elon Musk alerta: Civilização pode colapsar daqui a 30 anos

De acordo com Elon Musk, uma "bomba populacional" vai surgir nas próximas décadas, quando uma população mundial cada vez mais idosa chocar com a queda das taxas de natalidade em todo o mundo. Esta não é …

O mundo árabe está menos religioso. Mas continua homofóbico

Há cada vez mais árabes que dizem não ter religião. Esta é a principal conclusão de uma grande sondagem feita a mais de 25 mil cidadãos de países árabes pelo centro de pesquisa Arab Network …

Tina morreu durante 27 minutos e foi ressuscitada 8 vezes. Quando acordou, escreveu "é real"

Uma mulher norte-americana entrou em paragem cardíaca em fevereiro de 2018 quando se preparava para fazer uma caminhada com o seu marido Brian. Depois de desmaiar, Brian ressuscitando-a duas vezes antes de os paramédicos chegarem para …

"Homem-árvore" pede que as suas mãos sejam amputadas

Abul Bajandar, um homem de 28 anos do Bangladesh conhecido como "Homem-árvore" devido às incomuns verrugas que nascem nos seus membros, pediu que as suas mãos fossem amputadas para aliviar as dores insuportáveis.  Bajandar sofre de …

EUA. Senadores republicanos do Oregon fogem para não aprovar lei ambiental

Senadores estaduais do Oregon, nos Estados Unidos (EUA), encontram-se a monte desde quinta-feira para não votarem uma lei ambiental. Procurados pela polícia, voltaram este domingo a faltar a uma sessão legislativa, impedindo que haja quórum …

O planeta enfrenta um "apartheid climático"

O planeta está confrontado com um “'apartheid' climático”. De um lado, os ricos que se podem adaptar melhor às alterações climáticas, e do outro, os pobres que vão sofrer mais, disse esta segunda-feira um especialista …

Governo repõe 40 horas semanais para trabalhadores do CNB. Greve mantém-se

A partir de 1 de julho, os trabalhadores da Companhia Nacional de Bailado (CNB) voltarão às 40 horas semanais, numa uniformização laboral com os trabalhadores do Teatro Nacional de São Carlos. A decisão foi comunicada, esta …

Nova espécie de planta fóssil descoberta em Gondomar

Annularia noronhai foi encontrada no meio da cidade de Gondomar. Tem 300 milhões de anos, é um parente muito afastado da cavalinha e diz muito sobre o clima da época. Uma nova espécie de planta já …

Há um ano, 12 jovens ficaram presos numa caverna da Tailândia. Hoje, é um local turístico

Há um ano, 11 meninos foram explorar a província de Chiang Rai, na Tailândia, com o seu treinador de futebol, e acabaram presos no fundo de uma caverna sob uma montanha. Depois de terminar o …

Alemães compraram toda a cerveja de Ostritz para "secar" neonazis

Os habitantes de Ostritz, na Alemanha, impediram os participantes de um festival neonazi de beber álcool, esvaziando todas as prateleiras dos supermercados. Num protesto inédito contra a comemoração do aniversário de Hitler naquela localidade, os habitantes  …