Erro da Segurança Social tira anos de reforma a centenas de pescadores

Centenas de pescadores estão a ser prejudicados devido à forma como a Segurança Social está a contabilizar os seus dias de trabalho para efeitos de reforma, avança o Jornal de Notícias esta terça-feira.

Tal como explica o diário, até 2011, os dias de trabalho para efeitos da pensão eram contabilizados com base nas descargas em lota, sendo que cada uma destas descargas equivalia a três dias. Contudo, escreve o JN, a Segurança Social não está a seguir esta regra, contabilizando apenas um dia por cada descarga.

“Se vou para o mar na sexta-feira e só regresso na segunda a terra, só me contam um dia de trabalho? Estou matriculado na capitania o ano todo, não é só nos dias de descarga. A ser assim, vou andar a trabalhar até aos 70 anos”, explica José Guilherme, presidente da Associação de Apoio aos Profissionais de Pesca (AAPP).

A AAPP denunciou a situação, dando conta que há centenas de pescadores que acabam por não atingir os 150 dias necessários de trabalho por ano para efeitos de reforma.

Em declarações à TSF, Bernardino Faria, da AAPP, considera que esta é uma “injustiça social” para os pescadores, dando conta que as reformas destes trabalhadores não ultrapassam os 700 euros, apesar de ser uma “vida de desgaste”.

Ouvido pelo matutino, o Ministério do do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social confirmou estar a par da situação, acrescentando que as situações denunciadas estão em análise. “As reivindicações transmitidas pela AAPP a respeito de diferentes processos têm sido devidamente analisadas pelos centros distritais, que procedem às necessárias correções sempre que tal se justifique”.

A secretária de Estado da Segurança Social, Cláudia Joaquim, reconheceu a regra em janeiro de 2018 e transmitiu orientações para a cumprir a todos os centros distritais da Segurança Social, mas as diretivas não foram cumpridas.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Pescadores?
    Para os Politicos chulos isto não aconteceu.
    Acontece sempre aos mesmos. Pobre País, nunca saírás da Mer`*da.

  2. Admirava-me é que a S.S. se enganasse em benefício de um qualquer trabalhador e contribuinte, o “coça para dentro” já não deve admirar ninguém, é sempre igual. O pior é que tem que ser o lesado a provar que a S.S. está errada.

RESPONDER

Trocar garrafas de plástico por descontos só será possível em março

O projeto-piloto para o depósito de garrafas de plástico a troco de talões de desconto nos supermercados estava previsto arrancar em janeiro. Porém, o atraso em desbloquear fundos de financiamento pode empurrar o arranque para …

Depressão Glória. Quedas de árvores, falhas de eletricidade e um ferido grave

A depressão Glória já provocou várias quedas de árvores, falhas na eletricidade e um ferido grave. Coimbra, Viseu e Castelo Branco são os distritos mais afetados. "O concelho mais afetado, neste momento, é Coimbra", afirmou o …

Ministério Público contratou ex-agente da PJ para analisar contas da Operação Tutti Frutti

As contas do caso Tutti-Frutti foram entregues a Edígio Cardoso, antigo diretor da Unidade de Perícia Financeira e Contabilística (UPFC) da Polícia Judiciária, reformado há mais de um ano. A investigação do caso Tutti-Frutti iniciou-se em …

Reconstruções em Pedrógão. Gulbenkian exige indemnização de meio milhão por suspeita de ilegalidades

A Fundação Calouste Gulbenkian exige uma indemnização de meio milhão de euros por ilegalidades na reconstrução de casas de Pedrógão. Estão em causa cinco habitações. A fundação Calouste Gulbenkian exige uma indemnização de meio milhão de …

Austrália. Depois dos incêndios, chega o granizo (e já está a provocar estragos)

A Austrália está a recuperar dos enormes incêndios dos últimos meses. No entanto, a costa oriental do país debate-se agora com chuvas intensas que tem provocado inúmeras inundações. As fortes chuvas que caíram esta segunda-feira proporcionaram …

Taxa sobre produtos poluentes rendeu 200 milhões em dois anos

A taxa aplicada sobre produtos poluentes - plástico, cartão, embalagens de vidro, entre outros -, rendeu ao Estado português 199,6 milhões de euros em dois anos, avança o Jornal de Notícias esta segunda-feira. O valor, arrecadado …

"Mito sem sentido". Santos Silva rejeita que Portugal seja "amigo especial" da China

O ministro dos Negócios Estrangeiros rejeitou, em entrevista ao Financial Times, que Portugal esteja a desenvolver uma dependência problemática relativamente à China. É um "mito sem sentido", defendeu Augusto Santos Silva. O governante falou ao …

Justiça espanhola liga ex-ministro a alegado caso de corrupção. António Vitorino nega

A Justiça espanhola diz que o ex-ministro socialista se terá apropriado de 35 milhões de euros da petrolífera estatal venezuelana PDVSA. António Vitorino nega. A justiça espanhola alega que uma sociedade de António Vitorino, antigo ministro …

Há um obstáculo que pode travar a primeira condenação de Salgado

Ricardo Salgado foi condenado a pagar 4 milhões de euros e proibido de ser banqueiro nos próximos dez anos. No entanto, ainda há um último obstáculo que pode travar a sua condenação. O Tribunal Constitucional rejeitou …

Diplomatas portugueses salvaram entre 60 mil e 80 mil vidas durante a II Guerra Mundial

Os diplomatas portugueses terão salvo entre 60 mil a 80 mil refugiados do regime nazi, maioritariamente judeus, durante o período da II Guerra Mundial, estimou a historiadora Irene Flunser Pimentel em entrevista à agência Lusa. Além …