O segredo para salvar os koalas da extinção pode passar por congelar o seu esperma

Para salvar os koalas de extinção, investigadores australianos propõe criar bancos de esperma para estes animais. A solução ajudaria também a cortar custos.

Investigadores australianos querem criar bancos de esperma de koalas numa tentativa de salvar as espécies da extinção. Especialistas temem que os koalas fiquem extintos até 2050 em algumas partes da Austrália, em grande parte devido à seca extrema, desflorestação e incêndios florestais.

A Australian Koala Foundation estima que pode haver apenas 43.000 koalas na natureza.

Agora, a solução de congelar espermatozoides, como fazemos com os humanos, pode ser uma tábua de salvação para estes animais.

Ryan Witt, da Universidade de Newcastle, sugere que koalas fêmeas podem ser engravidadas com sucesso através de esperma congelado. O estudo foi publicado esta quinta-feira na revista científica Animals.

Esta estratégia, segundo a VICE, também reduziria os custos de reprodução em 5 a 12 vezes, já que seriam necessários menos koalas em cativeiro. Os atuais programas de reprodução em cativeiro podem custar mais de 17.650 dólares por animal anualmente.

A consanguinidade também pode ser reduzida, um problema que pode afetar negativamente a saúde dos koalas.

“Estes problemas também podem comprometer a sobrevivência, a resistência a doenças e a capacidade da espécie de se adaptar às mudanças nas condições ambientais das alterações climáticas”, escreveu Witt no estudo.

No entanto, usar bancos de esperma para salvar animais ameaçados de extinção não é um processo propriamente fácil. Todavia, também não é impossível.

Em julho do ano passado, cientistas japoneses reproduziram com sucesso ratos usando esperma preservado no Espaço por quase seis anos.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.