No século XXI tivemos 14 dos 15 anos mais quentes da História

Num relatório publicado esta segunda-feira, a World Meteorological Organization (WMO), a agência meteorológica da ONU, trouxe más notícias sobre o futuro do planeta.

Além de confirmar que 2014 foi, de facto, o ano mais quente da História, a WMO informou que desde 2000 já tivemos 14 dos 15 anos mais quentes registados até hoje.

“14 dos 15 anos mais quentes ocorreram este século, e a expectativa é que o aquecimento global continue, devido aos níveis crescentes de emissão de gases de efeito estufa na atmosfera e à crescente temperatura na superfície oceânica, o que nos compromete com um futuro mais quente”, afirma o secretário-geral da WMO, Michel Jarraud.

A temperatura média em 2014 ficou 0,57ºC acima dos 14ºC, que são a média do período que é usado como referência, ou seja, entre 1961 e 1990.

“A tendência geral de aquecimento é mais importante do que a posição de um ano, por si só, no ranking. A análise do conjunto dos dados indica que 2014 foi, nominalmente, o ano mais quente até agora registado, apesar de haver pouca diferença entre os três anos mais quentes”, afirmou Jarraud.

A WMO divulgou a análise das temperaturas globais pouco antes das negociações sobre as mudanças climáticas que devem ocorrer em Genebra entre 8 e 14 de fevereiro.

Oceanos

Cerca de 93% do excesso de energia preso na atmosfera pelos gases de efeito estufa acaba nos oceanos – é por isso que a quantidade de calor dos oceanos é importante para compreender o sistema climático do nosso planeta.

No caso de 2014, as temperaturas da superfície dos oceanos alcançaram níveis recordes em todo o mundo. No entanto, é preciso destacar que as elevadas temperaturas de 2014 ocorreram mesmo sem o fenómeno climático El Niño atingir a sua força total.

Este fato é relevante, já que, regra geral, anos excecionalmente quentes costumam ser associados à influência temporária do fenómeno climático conhecido como El Niño nos sistemas de pressão atmosférica, o que pode afetar os padrões climáticos. Por exemplo, as altas temperaturas de 1998, o ano mais quente antes do século XXI, ocorreram durante um ano em que o El Niño foi forte.

“Em 2014, o calor bateu recordes, combinado com chuvas torrenciais, enchentes em muitos países e seca em outros, e foi consistente com a expectativa de um clima que está a mudar”, disse Jarraud.

A análise da WMO é baseada, entre outros fatores, em três conjuntos de dados complementares mantidos pelo Centro Hadley do Serviço Meteorológico britânico e a Unidade de Pesquisa Climática, Universidade de East Anglia, também no Reino Unido, a Agência Oceânica e Atmosférica Nacional (NOAA), nos EUA, e o Instituto Goddard de Estudos Espaciais (GISS), operado pela NASA.

O relatório final sobre a situação climática de 2014, com todos os pormenores das tendências regionais e eventos extremos pelo mundo, será divulgado em março.

ZAP / BBC

PARTILHAR

RESPONDER

A Terra em 4K. Empresa vai transmitir vídeos do Espaço em tempo real

A empresa Momentus assinou um novo contrato que fornecerá transporte e implementação no Espaço para a Sen, uma empresa britânica que está atualmente a construir um serviço de streaming de vídeo 4k e em tempo …

Hertz abre falência nos Estados Unidos, mas sobrevive em Portugal

O presidente executivo da Hertz Portugal afirmou esta quarta-feira que, apesar do inevitável “dano reputacional”, a falência da empresa nos EUA não afeta a sua atividade no país, onde opera de forma “independente” em regime …

Sintomas da doença de Lyme podem ser perigosamente confundidos com covid-19

Alguns dos sintomas característicos da doença de Lyme podem ser confundidos com covid-19. Isto pode trazer sérias consequências devido ao diagnóstico tardio da doença. Quando doenças semelhantes a uma gripe se desenvolvem em pessoas que passam …

Revelada a lotação máxima de várias praias portuguesas

Em contexto de pandemia de covid-19, o número de banhistas que pode entrar numa determinada praia será controlado. Foi revelada a lotação máxima das praias para as regiões do Algarve (Barlavento e Sotavento) e de …

Café na Coreia do Sul contrata um robô-barista para evitar a propagação da covid-19

O café Daejon, na Coreia do Sul, "contratou" um barista-robô para servir bebidas aos seus clientes, tentando evitar assim a propagação da pandemia de covid-19, que já matou mais de 350 mil pessoas em todo …

Incêndios: PSD aponta falta de meios aéreos e avisa que covid-19 não justifica atrasos

O PSD apontou hoje falta de meios aéreos de combate a incêndios no terreno e acusou o Governo de ter ficado "aquém" nas reformas e mudanças na floresta, avisando que a pandemia de covid-19 não …

Lançamento da SpaceX adiado devido ao mau tempo

O lançamento da SpaceX, que estava previsto para hoje, foi adiado devido às condições meteorológicas. Haverá uma nova tentativa no sábado, às 20h22 de Lisboa. O esperado era que a SpaceX lançasse esta quarta-feira dois astronautas …

"Não consigo respirar". Protestos nos EUA pela morte de homem negro às mãos da polícia

Milhares de pessoas protestaram, esta terça-feira à noite, em Minneapolis, cidade no estado norte-americano do Minnesota, contra a morte de George Floyd, um homem negro que acabou por falecer depois de um episódio com a …

Um em cada três americanos não acredita que o azeite vem das azeitonas

Um terço dos norte-americanos entrevistados numa sondagem disse não acreditar ou não ter certeza de que o azeite vem das azeitonas. O produto alimentar é usado por menos de metade das famílias do país. Uma sondagem …

A pandemia separou casais de namorados. Dinamarca abre fronteiras a quem prove estar numa relação

Esta segunda-feira, a Dinamarca diminuiu o controlo na fronteira com outros países nórdicos e com a Alemanha para que casais transfronteiriços, separados pela pandemia, se reencontrem. A partir desta segunda-feira, os casais separados pela pandemia podem …