Secretária da Saúde do Brasil tentou promover tratamento ineficaz em Portugal

Leopoldo Silva / Agência Senado

Mayra “Capitã Cloroquina” Pinheiro, Secretária da Saúde do Brasil

A secretária de Gestão do Trabalho e Educação do Ministério da Saúde brasileiro ofereceu ao Governo português a partilha da sua experiência no uso de medicamentos considerados ineficazes no tratamento da covid-19, noticiou o portal brasileiro G1.

Com base em documentos obtidos pela Comissão de Inquérito Parlamentar (CPI) que investiga as ações e omissões do Governo brasileiro na pandemia, o portal G1 divulgou informações sobre um e-mail enviado por Mayra Pinheiro, conhecida como ‘capitã cloroquina’, no qual se colocou à disposição para partilhar conhecimentos sobre o chamado ‘tratamento precoce’ com o Governo de Portugal, em janeiro passado.

Diante das informações sobre o elevado número de casos e desfechos clínicos desfavoráveis da covid-19 em território português, e na qualidade de cidadã portuguesa e de Secretária Nacional do Ministério da Saúde do Brasil, coloco-me à disposição para contribuir com compartilhamento da nossa experiência em atendimento precoce no combate à doença”, escreveu a médica.

A oferta da secretária da Saúde foi feita em 25 de janeiro para uma representante do Ministério dos Negócios Estrangeiros português num e-mail intitulado “Compartilhamento de experiências de enfrentamento à covid-19”.

‘Tratamento precoce’ ou ‘atendimento precoce’ é o nome dado ao uso de um conjunto de medicamentos sem certificação científica ministrados contra a covid-19 no Brasil que são defendidos por membros do Governo brasileiro, incluindo o Presidente do país, Jair Bolsonaro, como a cloroquina e a ivermectina.

Mayra Pinheiro está a ser investigada no Brasil por recomendar o uso destas substâncias sem eficácia comprovada contra o vírus SARS-Cov-2 e é suspeita de ter ignorado informações sobre a crise de oxigénio que levou dezenas de pacientes à morte em Manaus, capital do estado brasileiro do Amazonas.

Num depoimento à CPI da pandemia em maio passado, Mayra Pinheiro assegurou que “centenas” de estudos científicos atestam a eficácia da cloroquina para reduzir a virulência da covid-19 sem nomear estes trabalhos, e defendeu que este e outros medicamentos foram ‘criminalizados’ por opiniões políticas dos cientistas.

A governante também argumentou no depoimento à CPI que os estudos realizados pela Organização Mundial da Saúde e outras instituições globais sobre a cloroquina, que não provaram sua eficácia, “têm uma qualidade metodológica questionável” e, portanto, afirmou que as autoridades brasileiras não têm a “obrigação” de os assumir como válidos.

O Brasil é o país lusófono mais afetado pela pandemia e um dos mais atingidos no mundo ao contabilizar 544.180 vítimas mortais e mais de 19,4 milhões de casos confirmados de covid-19.

// Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

EUA venderam álbum único dos Wu-Tang Clan (que pertencia a Martin Shkreli)

O álbum do grupo Wu-Tang Clan, confiscado em 2018 ao antigo gestor de fundos Martin Shkreli, também conhecido como "o empresário mais odiado do mundo", foi agora vendido pelo Governo norte-americano. Num comunicado divulgado esta terça-feira, …

Bezos ofereceu 1,7 mil milhões de euros à NASA para entrar na corrida da próxima viagem à Lua

O empresário norte-americano ofereceu 1,7 mil milhões de euros à NASA numa tentativa de reacender a batalha espacial entre a sua empresa, a Blue Origin, e a do "rival" Elon Musk, a SpaceX. De acordo com …

Clientes com certificado digital válido impedidos de entrar em restaurantes

Estão a ser reportados vários casos de clientes que, ao apresentarem o certificado digital para poderem entrar num restaurante, não conseguem fazê-lo porque o documento está a ser considerado inválido pelos dispositivos eletrónicos. Segundo a rádio …

Covid-19 trouxe "paranoia" ao mercado

Diretor do Norwich City, da Premier League, acha que os responsáveis por alguns clubes não sabem bem o que estão a fazer nos últimos tempos. O Norwich City iria jogar contra o Coventry City, num encontro …

Israel cria "task force" para reverter boicote da Ben & Jerry's na Cisjordânia

Israel criou uma task force para pressionar a empresa de gelados norte-americana Ben & Jerry's e a sua proprietária, Unilever, a reverterem a decisão de boicotar a ocupação israelita na Cisjordânia. "Precisamos de aproveitar os 18 …

Violência armada. 430 mortos na última semana nos EUA e 2021 pode ser dos piores anos de sempre

Só na semana passada registaram-se cerca de 430 mortos e mais de 1000 feridos associados a tiroteios, num ano que está a ser marcado pelo aumento da violência armada nos Estados Unidos. O ano passado foi …

Principais indicadores da crise climática estão a atingir "ponto de inflexão", revela estudo

Um novo estudo sobre os sinais vitais do planeta revelou que muitos dos principais indicadores da crise climática estão a piorar e a aproximar-se ou ultrapassar os pontos de inflexão, à medida que as temperaturas …

Biden acusa a Rússia de tentar intervir nas eleições de 2022 para o Congresso

O Presidente dos Estados Unidos (EUA), Joe Biden, acusou na terça-feira o seu homólogo russo, Vladimir Putin, de tentar interferir nas eleições para o Congresso de 2022, espalhando "desinformação". "Veja o que a Rússia já está …

Polícias rejeitam proposta do MAI para o subsídio de risco e prometem novos protestos

Os sindicatos da PSP e as associações socioprofissionais da GNR rejeitaram, esta quarta-feira, a proposta apresentada pelo Governo para o subsídio de risco e prometem novos protestos até que seja atribuído "um valor justo". "Saímos completamente …

Desta vez, van Vleuten ganhou mesmo (aos 38 anos)

Ficou para trás o episódio caricato do último domingo. Annemiek van Vleuten é a nova campeã olímpica de ciclismo, contrarrelógio. Annemiek van Vleuten iria ficar ligada a um dos momentos mais insólitos, ou mesmo o mais …