Secadores de mãos das casas de banho espalham bactérias das fezes

Lavar as mãos depois de usar a casa de banho é altamente indicado para evitar a proliferação de doenças, mas os secadores de mãos a ar usados nas casas de banho públicas não são muito eficientes nesta tarefa.

Esse tipo de equipamento suga as bactérias e os esporos que circulam no ar da casa de banho, que são para ali atirados pelos minúsculos jatos de água da descarga, e põe-nas diretamente nas suas mãos limpinhas. A hipótese acaba de ser confirmada num estudo publicado na revista Applied and Environmental Microbiology em abril.

Os autores do estudo, liderados por cientistas da Universidade de Connecticut, nos EUA, descobriram que instalar filtros HEPA nos secadores pode reduzir em quatro vezes o problema, mas locais como hospitais, clínicas médicas e laboratórios, que lidam com doenças infecciosas, devem oferecer a boa e velha toalha de papel.

Desde que o estudo foi realizado nas 36 casas de banho dos laboratórios básicos da faculdade de medicina da Universidade de Connecticut, a instituição substituiu os secadores por toalhas de papel.

Os resultados do estudo confirmam outros estudos da mesma linha, que mostram que os secadores lançam e espalham bactérias das mãos para as superfícies da casa de banho e que também “lavam” as mãos com germes que já estavam no espaço.

Os cientistas especulam que uma das razões para que as máquinas dispersem tantas bactérias é que a enorme quantidade de ar que passa por elas.

No estudo, os invetsigadores colocaram placas com ágar – comida de bactéria – em algumas casas de banho da universidade. Alguns foram deixados no ambiente por apenas dois minutos enquanto os secadores de mãos estavam desligados, e outros foram posicionados a 30 centímetros da saída de ar do secador em funcionamento.

Se as bactérias caíssem na placa, começavam a multiplicar-se e formar colónias coloridas que podem ser contadas.

Nas casas de banho sem movimentação de ar, cada placa recebeu entre zero e uma colónia de bactérias. Quando as placas ficavam abertas por 18 horas, essa média aumentava para seis bactérias por placa.

Mas quando estavam na linha direta dos secadores de mão por apenas 30 segundos, as placas recolheram entre 18 a 60 colónias, sendo que algumas poucas placas registaram 254 colónias.

Os investigadores concluíram que esses germes lançados eram originalmente da casa de banho, e não do bico do secador. Isso foi deduzido porque pequenos ventiladores esterilizados foram colocados em diferentes partes da casa de banho para imitar o funcionamento do secador, e os resultados foram semelhantes.

A boa notícia é que instalar filtros HEPA nos secadores reduziu a contagem de germes que caíram nas placas em quatro vezes.

Outra novidade deste estudo é que os secadores de ar quente, que teoricamente matam as bactérias com o calor, não conseguiram matar os esporos dessas bactérias. Enquanto a maioria das células bacterianas é morta com temperatura à volts de 70°C, os endósporos podem sobreviver até em água fervente.

A esporulação ocorre quando essas bactérias estão em ambientes que ameaçam a sobrevivência, sem nutrientes suficientes. O esporo é uma camada que protege a bactéria e lhe confere resistência ao ataque de agentes físicos e químicos da esterilização e desinfeção. As bactérias podem permanecer vivas na forma de esporos durante anos, e assim que o ambiente fica favorável, os esporos voltam a reproduzir-se e multiplicar-se.

A pesquisa concluiu que os secadores com ar quente espalhavam esporos pelas superfícies das casas de banho.

Os laboratórios próximos às casas de banho da universidade estudada trabalham com a bactéria inofensiva Bacillus subtilis, cepa PS533. Apesar de esta bactéria ser bastante comum, esta cepa tem uma resistência distintiva ao antibiótico canamicina, medicamento que caiu em desuso por ter ação limitada.

Com esta distinção, os cientistas podem identificá-las com facilidade entre as amostras de bactérias da casa de banho. Basta aplicar o antibiótico nas amostras, e as sobreviventes são as B. subtilis PD533. Esta bactéria foi encontrada em todas casas de banho testadas.

Outras bactérias também foram analisadas, e a Staphylococcus aureus também foram encontradas. Essas bactérias são encontradas na pele de pessoas saudáveis, mas podem provocar doenças que vão desde pequenas infeções até infeções graves como pneumonia e meningite.

Os autores também destacam que a bactéria Clostridium difficile, que causa diarreia, também forma esporos e é facilmente lançada no ar da casa de banho pelos jatos da descarga.

“Isso sugere uma nova forma de transmissão da C. difficile que não pode ser interrompida por métodos tradicionais como lavar as mãos ou desinfetar superfícies. O papel dessa forma de transmissão de C. difficile vale a pena ser estudado no futuro” concluem os autores.

PARTILHAR

RESPONDER

Primeiro não flutuava. Agora o novo submarino espanhol não cabe nas docas

Primeiro não flutuava, por excesso de peso, e agora, não cabe nas docas. O novo submarino da Marinha Espanhola é um embaraço para a Defesa do país vizinho e um caso flagrante de derrapagem, com …

Quase um milhão de refeições escolares desperdiçadas

Quase um milhão de refeições escolares que tinham sido encomendadas foram desperdiçadas porque os alunos faltaram, revela o relatório anual do ministério da Educação sobre cantinas concessionadas a privados. Entre setembro do ano passado e 31 …

Arrojada no céu: Aston Martin apresenta carro voador de luxo

A Aston Martin apresentou recentemente o Volante Vision Concept, uma aeronave arrojada e futurista destinada a transportar passageiros em voos de médias e longas distâncias. A Aston Martin pôs em cima da mesa as suas soluções …

Marta Soares recusa candidatura de Bruno de Carvalho

Bruno de Carvalho tentou formalizar a sua candidatura à presidência do Sporting, esta quarta-feira, tendo sido prontamente recusada por Jaime Marta Soares. O advogado de Bruno de Carvalho, Pedro Proença, deslocou-se esta quarta-feira ao Estádio de …

Hungria retira-se de pacto mundial sobre as migrações aprovado na ONU

A Hungria, com um Governo abertamente hostil à imigração, declarou que se retira do pacto mundial sobre as migrações aprovado, na semana passada, nas Nações Unidas, por considerar que encoraja o fluxo de pessoas "perigosas". O …

Lisboa vai proibir copos de plástico a partir de 2020

Um dos objetivos da Câmara Municipal de Lisboa para o ano em que a cidade será a Capital Verde Europeia é banir os copos de plástico até 2020. Segundo o Diário de Notícias, esta é uma …

Prisão preventiva para 39 dos 58 arguidos dos Hells Angels

O Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa determinou prisão preventiva para 39 dos 58 arguidos como medidas de coação no âmbito do processo do grupo Hells Angels e apresentações periódicas às autoridades para os restantes. Segundo …

Bruxelas aplica multa recorde de 4,3 mil milhões de euros à Google

A Comissão Europeia aplicou, esta quarta-feira, uma multa com valor recorde de 4,3 mil milhões de euros ao gigante norte-americano Google por abuso de posição no mercado devido ao sistema Android. Esta sanção, destinada a punir …

Rapazes salvos na Tailândia saíram do hospital e recordam "milagre"

As 12 crianças e o treinador de futebol que ficaram presos numa gruta inundada na Tailândia e que estavam internados desde a semana passada receberam esta quarta-feira alta hospitalar e falaram pela primeira vez desde …

Hotel processa sobreviventes do massacre de Las Vegas

A empresa que detém o hotel Mandalay Bay, em Las Vegas –  onde Stephen Paddock disparou sobre uma multidão num festival de música country –, processou mil de vítimas do ataque, argumentando não ter "qualquer …