Scott Kelly ficou mais novo e até cresceu uns centímetros no Espaço

Mark Sowa / NASA

Scott e Mark Kelly, os astronautas gémeos

Scott e Mark Kelly, os astronautas gémeos

Depois de 340 dias a bordo da Estação Espacial Internacional (EEI), o astronauta Scott Kelly regressou (ligeiramente) mais novo.

Scott Kelly regressou na madrugada desta quarta-feira à Terra, com o colega russo Mikhail Kornienko, depois de quase um ano no espaço.

Com a estadia do astronauta norte-americano durante quase um ano na EEI, a NASA tem agora a oportunidade de estudar quais os efeitos no corpo humano de uma longa permanência no espaço.

Enquanto Scott Kelly esteve em órbita, o seu irmão gémeo, Mark Kelly, que foi também astronauta da NASA, participou em estudos genéticos comparativos, no chamado NASA Twins Study.

“Vieram cá a casa regularmente recolher amostras de sangue e de saliva para análise, e eu próprio fui também por várias vezes a Houston, para fazer outro tipo de exames, como ressonâncias magnéticas”, explicou Mark Kelly.

Estes gémeos monozigóticos – “verdadeiros” – vão ajudar os especialistas a identificar melhor as alterações no organismo decorrentes da longa permanência no espaço, através da comparação rigorosa da evolução dos parâmetros fisiológicos e genéticos de cada um tanto no último ano como no regresso de Scott à Terra.

Prevê-se que a longa exposição à gravidade zero pode afetar o corpo humano de muitas maneiras, nomeadamente suscitar alterações na visão, atrofia muscular e perda óssea.

De acordo com cálculos do Quartz, Scott Kelly está 8.6 milisegundos mais novo do que estaria se tivesse ficado na Terra, o que se explica pela Teoria da Relatividade de Albert Einstein que aponta para efeitos diferentes se dois objecto se moverem a velocidades distintas.

Depois de um ano no espaço o astronauta norte-americano também ganhou duas polegadas de altura, o equivalente a 5,08 centímetros, de acordo com a NASA.

No entanto, isto já era esperado pelos investigadores: na ausência de gravidade a coluna vertebral tem tendência para alongar-se – e o efeito deve desaparecer nos nos próximos tempos, agora que regressou à gravidade terrestre.

Este estudo é fundamental para o objetivo de levar o homem a Marte, uma viagem que durará mais de um ano. Outras preocupações que a NASA está a investigar são os níveis de radiação cósmica a que os astronautas estão sujeitos durante longos períodos no espaço.

Antes de abandonar as instalações especiais da Estação Espacial Internacional, o autronauta referiu que ainda estava capaz de aguentar mais 100 dias a bordo, mas que estava pronto para regressar a casa. “Fisicamente sinto-me muito bem. A parte mais complicada é estar isolado das pessoas que estão em terra e que são importantes para nós”.

Para a NASA, de facto, “a psicologia humana é também uma área de investigação importante” neste estudo, atendendo a que os astronautas circulam, na estação espacial, em espaços confinados e estar isolados do resto das pessoas.

ZAP

PARTILHAR

RESPONDER

Pedro Proença acredita que "vai ser possível jogar na presente temporada"

O Presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) admitiu, esta terça-feira, a possibilidade de realizar jogos à porta fechada e ainda esta temporada. Em entrevista à rádio TSF, Pedro Proença disse acreditar que ainda "vai …

Centeno deixa aviso à Zona Euro. Futuro da UE depende da resposta que der à pandemia

Mário Centeno escreveu aos ministros das Finanças da Zona Euro para os alertar que o futuro da União Europeia depende da forma como conseguir lidar com a crise económica devida à pandemia de Covid-19. Uma …

Governo quer desempregados e trabalhadores em lay-off a reforçar lares e hospitais

O Governo criou uma medida de Apoio ao Reforço de Emergência de Equipamentos Sociais e de Saúde com o objetivo de apoiar as entidades do setor social e solidário. De acordo com o ECO, o Governo …

Recibos verdes podem pedir apoio a partir desta quarta-feira. Será pago ainda este mês

O apoio por quebra de atividade destina-se a trabalhadores independentes que nos últimos 12 meses tenham tido obrigação contributiva em pelo menos 3 meses consecutivos. O formulário para os trabalhadores independentes pedirem apoio por redução de …

"Este mês é perigosíssimo!" Costa avisa que "não podem ir à terra e ao Algarve" na Páscoa

"As pessoas não podem ir à terra!" O alerta é de António Costa que avisa que este mês de Abril "é perigosíssimo" por causa da Páscoa. O primeiro-ministro recomenda também aos emigrantes que não venham …

13% dos casos de covid-19 em Portugal são profissionais de saúde. Há 10 médicos nos cuidados intensivos

Um em cada oito infetados com o novo coronavírus em Portugal é profissional de saúde. O número de médicos, enfermeiros, auxiliares e outros trabalhadores de hospitais e centros de saúde que estão contagiados não pára …

Curva em Itália parece estar a aplanar. Confirmado primeiro caso num campo de refugiados grego

A Itália registou mais 4.053 casos positivos e mais 837 mortes em 24 horas, valores semelhantes aos de segunda-feira e que sugerem que a curva da covid-19 parede estar a estabilizar. De acordo com o Observador, …

Há mais de 8 mil infetados e 187 mortes por covid-19 em Portugal

Há mais 27 mortes em relação a terça-feira, aumentando o número total de óbitos para 87. O número de casos confirmados em Portugal já ascende as 8 mil pessoas. O boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da …

Há falhas no sistema que regista casos de covid-19. A "esmagadora maioria" não vai ser contabilizada

O sistema que regista os casos de covid-19 em Portugal é "um pesadelo burocrático", denunciam os infecciologistas. A "esmagadora maioria" dos casos vai acabar por não ser notificada, acrescentam. O problema tornou-se público quando a Direção-Geral …

Mais de 3600 empresas já pediram acesso ao lay-off simplificado

O Governo já recebeu 3600 pedidos de empresas para aderirem ao regime lay-off lançado na semana passada, disse, esta terça-feira, a ministra do Trabalho e da Segurança Social. Ana Mendes Godinho, que falava aos jornalistas no …