Scott Kelly ficou mais novo e até cresceu uns centímetros no Espaço

Mark Sowa / NASA

Scott e Mark Kelly, os astronautas gémeos

Scott e Mark Kelly, os astronautas gémeos

Depois de 340 dias a bordo da Estação Espacial Internacional (EEI), o astronauta Scott Kelly regressou (ligeiramente) mais novo.

Scott Kelly regressou na madrugada desta quarta-feira à Terra, com o colega russo Mikhail Kornienko, depois de quase um ano no espaço.

Com a estadia do astronauta norte-americano durante quase um ano na EEI, a NASA tem agora a oportunidade de estudar quais os efeitos no corpo humano de uma longa permanência no espaço.

Enquanto Scott Kelly esteve em órbita, o seu irmão gémeo, Mark Kelly, que foi também astronauta da NASA, participou em estudos genéticos comparativos, no chamado NASA Twins Study.

“Vieram cá a casa regularmente recolher amostras de sangue e de saliva para análise, e eu próprio fui também por várias vezes a Houston, para fazer outro tipo de exames, como ressonâncias magnéticas”, explicou Mark Kelly.

Estes gémeos monozigóticos – “verdadeiros” – vão ajudar os especialistas a identificar melhor as alterações no organismo decorrentes da longa permanência no espaço, através da comparação rigorosa da evolução dos parâmetros fisiológicos e genéticos de cada um tanto no último ano como no regresso de Scott à Terra.

Prevê-se que a longa exposição à gravidade zero pode afetar o corpo humano de muitas maneiras, nomeadamente suscitar alterações na visão, atrofia muscular e perda óssea.

De acordo com cálculos do Quartz, Scott Kelly está 8.6 milisegundos mais novo do que estaria se tivesse ficado na Terra, o que se explica pela Teoria da Relatividade de Albert Einstein que aponta para efeitos diferentes se dois objecto se moverem a velocidades distintas.

Depois de um ano no espaço o astronauta norte-americano também ganhou duas polegadas de altura, o equivalente a 5,08 centímetros, de acordo com a NASA.

No entanto, isto já era esperado pelos investigadores: na ausência de gravidade a coluna vertebral tem tendência para alongar-se – e o efeito deve desaparecer nos nos próximos tempos, agora que regressou à gravidade terrestre.

Este estudo é fundamental para o objetivo de levar o homem a Marte, uma viagem que durará mais de um ano. Outras preocupações que a NASA está a investigar são os níveis de radiação cósmica a que os astronautas estão sujeitos durante longos períodos no espaço.

Antes de abandonar as instalações especiais da Estação Espacial Internacional, o autronauta referiu que ainda estava capaz de aguentar mais 100 dias a bordo, mas que estava pronto para regressar a casa. “Fisicamente sinto-me muito bem. A parte mais complicada é estar isolado das pessoas que estão em terra e que são importantes para nós”.

Para a NASA, de facto, “a psicologia humana é também uma área de investigação importante” neste estudo, atendendo a que os astronautas circulam, na estação espacial, em espaços confinados e estar isolados do resto das pessoas.

ZAP

PARTILHAR

RESPONDER

Afinal, "cura milagrosa" para o cancro pode matar

O jornal britânico The Guardian denuncia o esquema do autoproclamado "Genesis II Church of Health and Healing" - que na verdade não é nem uma igreja nem uma instituição de saúde. Este sábado terá lugar em …

Há uma cidade na Venezuela que é "invisível"

Guanta está lá, embora não seja fácil vê-la. Vistas a partir de El Morro, do outro lado da baía, as suas luzes piscam sob uma nuvem baixa. É uma nuvem diferente das outras, mais espessa, mais …

Há novas regras para subir ao Everest. E é preciso apresentar currículo

O Nepal acaba de anunciar novas regras para escalar o Evereste. Com 8848 metros de altitude, é a montanha mais alta do mundo e verdadeira obsessão para alguns alpinistas, colecionadores de cumes, e cujo número …

"Não há comida, nem dinheiro". Bolsonaro reduz horário do exército

O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, disse esta sexta-feira que todo o país "está sem dinheiro", o que levará o Exército a trabalhar em horário reduzido, acrescentando que há falta de comida para os recrutas. "O Exército …

“Vacinada contra o socialismo”, Zita Seabra troca PSD pelo Iniciativa Liberal

A ex-dirigente comunista Zita Seabra, que até há poucos meses era militante do PSD, deixou os sociais-democratas para os trocar pela recém-criada Iniciativa Liberal. Zita Seabra disse ao Expresso que acredita que “os caminhos para refazer …

O bom gigante que quis voltar agora não quer sair

O Sporting ainda está a preparar o plantel para a época que acaba de arrancar, e a cada vez mais provável permanência de Bruno Fernandes obriga a SAD a vender alguns dos seus ativos. Bas …

"Lá vai o 'experto' dos pneumáticos". Ana Gomes volta a provocar Luís Filipe Vieira

A ex-eurodeputada socialista, Ana Gomes, utilizou um artigo publicado na revista económica norte-americana Forbes para voltar ao tema do financiamento de clubes de futebol. Nas redes sociais, Ana Gomes provocou o "experto dos pneumáticos" com a …

Fenprof acusa Governo de eleitoralismo com antecipação de colocação de docentes

A Federação Nacional dos Professores (Fenprof) acusou o Ministério da Educação de ter mais interesse nas eleições do que nas escolas e nos professores, comentando desta forma a antecipação da divulgação das listas de colocação …

Guimarães vê perigo em pedreiras e fecha estrada. Ministério do Ambiente não

A freguesia de Airão Santa Maria tem uma estrada encerrada entre duas pedreiras desde março. A Câmara Municipal de Guimarães entendeu que estava em causa a segurança da população e mandou cortar o caminho com …

Água do mar está mais fria no Algarve do que no Minho (e já se sabe porquê)

Nas regiões mais a sul do país, em especial na costa ocidental mas mesmo em algumas zonas do Algarve, a água do mar está mais fria do que no norte do país. A culpa, escreve o …