Saúde do Norte em “colapso financeiro”

(dr) Hospital de São João

-

A Federação Nacional dos Prestadores de Cuidados de Saúde anunciou que a Administração Regional de Saúde (ARS) do Norte está em “colapso financeiro”, tendo já falhado pagamentos relativos a meios complementares de diagnóstico.

Em resposta, a ARS Norte assume ter tido “alguns constrangimentos de ordem financeira” no início do ano e garante que “grande parte da faturação em atraso já foi liquidada, prevendo-se para breve o pagamento na sua totalidade”.

“A ARS Norte deixou de cumprir os compromissos relativos à faturação de Meios Complementares de Diagnóstico e Terapêutica (MCDT) do setor convencionado com o Serviço Nacional de Saúde (SNS)”, acusa a Federação Nacional dos Prestadores de Cuidados de Saúde (FNS), num comunicado emitido esta quinta-feira.

Segundo a federação, “a ARS Norte e a Unidade Local de Saúde (ULS) Alto Minho falharam, em 31 de maio passado, o pagamento às instituições bancárias a que estavam obrigadas” e que financiam as faturas de exames e tratamentos nas clínicas convencionadas.

Na ausência de “qualquer previsão de regularização da situação”, diz a federação que “um dos principais bancos do sistema já avisou as clínicas convencionadas que deixaria de financiar as faturas da responsabilidade da ARS Norte e da ULS Alto Minho”.

“Isto terá imediatas repercussões dramáticas na tesouraria destas empresas”, defende a federação segundo a qual a situação “poderá pôr em causa o acesso da população à rede de MCDT Convencionados”.

A FNS refere ainda que “todo o setor teme o efeito dominó que poderá fazer perigar, a curto prazo, o financiamento das restantes ARS e fazer colapsar todo o sistema”.

Contactada pela Lusa, a ARS Norte informou que o presidente do Conselho Diretivo “definiu como prioridade do seu mandato a sustentabilidade da Instituição de modo a que nunca fosse colocada em causa a prestação de cuidados aos cidadãos”.

Referiu também ser este o motivo pelo qual pode hoje garantir não só “maior e melhor acessibilidade dos utentes aos cuidados de saúde”, mas também “o cumprimento com os encargos dos mesmos decorrentes”.

A ARS Norte salientou ainda defender a “cultura de proximidade e de diálogo, quer com as instituições que estão na direta dependência do Serviço Nacional de Saúde, quer com os demais prestadores – convencionados e outros com os quais mantém acordos de prestação de serviços”.

/Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Desde 2013 que ando a denunciar a fraude que as Corporações de bombeiros cometem no transporte de doentes de e para os hospitais. Fraude essa que ao final do ano é de milhões de euros. Mas, até hoje nem a ARS, nem os Centros Hospitalares, nem o SNS, nem o Ministério da Saúde, assim como sendo do conhecimento do Ministério Publico, alguma destas instituições se incomodou com os pobres bombeiros. Que está a “roubar” o Estado não são os bombeiros, embora sejam coniventes: São os Comandantes e dirigentes das Associações que emitem documentos fraudulentos para recebem transportes de doentes que não são efectuados. Esse dinheiro daria para muitos tratamentos a doentes que deles necessitam.

RESPONDER

Campo magnético da Terra pode mudar 10 vezes mais rápido do que se pensava

As mudanças na direção do campo magnético da Terra podem ocorrer dez vezes mais rápido do que se pensava até então, sugerem novas simulações levadas a cabo por cientistas da Universidade de Leeds (Reino Unido) …

O buraco negro mais faminto do Universo engole por dia uma massa equivalente à do Sol

No centro do quasar mais brilhante já descoberto "mora" um dos maiores buracos negros que é também o mais "faminto" de todo o Universo: por dia, engole o equivalente à massa do nosso Sol. As …

Cientistas investigam estranho gelo cor-de-rosa num glaciar dos Alpes italianos

Uma equipa de cientistas anunciou esta segunda-feira estar a tentar averiguar a origem de gelo cor-de-rosa num glaciar nos Alpes italianos. O fenómeno deverá ser provocada por algas que aceleram os efeitos das mudanças climáticas. A origem …

Especialistas de 32 países alertam OMS: covid-19 também se transmite pelo ar

Numa carta aberta à Organização Mundial de Saúde, 239 cientistas pedem que a organização reveja as recomendações que tem emitido, alertando para o facto de a covid-19 poder transmitir-se pelo ar. Numa carta dirigida à Organização …

Moreirense 0-0 Sporting | Nulo em jogo de pólvora seca

A 30ª jornada fechou no Minho com um nulo entre Moreirense e Sporting, que continua sem derrotas sob o comando de Rúben Amorim. A formação leonina poderia muito bem ter vencido em Moreira de Cónegos, pois …

Armazém flutuante. A China está a guardar petróleo no mar (e já se sabe porquê)

A China está a guardar uma quantidade épica de petróleo no mar. De acordo com a CNN, o país comprou tanto petróleo estrangeiro a preços baratos que formou um congestionamento maciço de navios-tanque no mar, …

Peregrinos em Meca proibidos de tocar ou beijar a Caaba por causa da covid-19

Os muçulmanos que vão participar na peregrinação a Meca não poderão tocar ou beijar a Caaba nem a "pedra negra", presentes na Grande Mesquita, local considerado como um dos mais sagrados pelo Islão, informaram as …

Países Baixos continuam a abater milhares de martas. 20 quintas afetadas pela pandemia

Esta segunda-feira, as autoridades holandesas abateram milhares de martas em mais duas fazendas onde foram detetados surtos de covid-19. Esta segunda-feira, as autoridades abateram milhares de martas em mais duas fazendas, sendo agora 20 as quintas …

Cientistas criam robô para fazer testes à covid-19 (e proteger os profissionais de saúde)

O Korea Institute of Machinery & Materials (KIMM) desenvolveu um novo robô de coleta remota de amostras que elimina o contacto direto entre os profissionais de saúde e os pacientes, potencialmente infetados com o novo …

"Não use desodorizante". A peculiar estratégia de Berlim para promover o uso de máscaras nos transportes públicos

"Não use desodorizante". Esta é a peculiar campanha adotada pela empresa que controla os transportes públicos em Berlim, na Alemanha, para promover o uso correto de máscaras, evitando assim novos casos de covid-19.  Tal como escreve …