Sarkozy admite recorrer ao Tribunal Europeu dos Direitos Humanos

UMP / Flickr

Nicolas Sarkozy, ex-Presidente francês, líder da UMP

O ex-Presidente francês admite recorrer ao Tribunal Europeu dos Direitos Humanos contra a sua condenação a três anos de detenção, um em prisão efetiva, por corrupção e tráfico de influência.

Numa entrevista ao jornal Le Figaro, publicada esta terça-feira, Nicolas Sarkozy criticou a “profunda e chocante injustiça do processo iniciado” contra si na justiça francesa há dez anos, mantendo “a determinação para que triunfe o Direito e a Justiça, como deve ser num Estado de Direito”.

“Não posso aceitar de facto ter sido condenado pelo que não fiz”, afirmou o ex-Presidente, denunciando uma sentença “cheia de incoerências” e que “não menciona provas, mas sim um emaranhado de pistas”.

O antigo chefe de Estado, retirado da política desde 2016, prometeu “um combate duradouro” contra a sentença, de que já recorreu, e que “talvez tenha que terminar no Tribunal Europeu dos Direitos Humanos”. “Seria doloroso para mim ver o meu próprio país condenado, mas estou preparado porque esse seria o preço da democracia”, acrescentou.

O político, de 66 anos, que foi Presidente de França de 2007 a 2012, foi condenado por ter tentado ilegalmente obter informações de um magistrado, em 2014, sobre uma ação judicial em que estava envolvido.

O tribunal disse que os factos são “particularmente graves”, por serem cometidos por um ex-Presidente que usou o seu estatuto para fins pessoais. Além disso, como ex-advogado, Sarkozy estava “perfeitamente informado” sobre a prática deste tipo de ação ilegal, disse o tribunal.

Os outros dois réus no caso, o seu advogado e amigo de longa data Thierry Herzog e o agora reformado magistrado Gilbert Azibert, também foram considerados culpados e receberam a mesma sentença.

Sarkozy, que esteve presente na audiência, não foi detido e enviado para uma cela, depois de o tribunal ter autorizado que permaneça em casa com pulseira eletrónica.

Pela primeira vez, um chefe de Estado francês é condenado a pena de prisão efetiva, mesmo que não ingresse de imediato num estabelecimento prisional. O político negou veementemente todas as acusações durante o julgamento de 10 dias, ocorrido no final do ano passado.

O julgamento concentrou-se em conversas telefónicas ocorridas em fevereiro de 2014. Na altura, foi aberta uma investigação sobre o financiamento da campanha presidencial de 2007 de Sarkozy. Durante a investigação, foi descoberto acidentalmente que o ex-Presidente e o amigo estavam a comunicar-se por meio de telemóveis secretos registados sob um nome falso (Paul Bismuth).

Os procuradores solicitaram dois anos de prisão efetiva e um ano de pena suspensa para os três réus, pelo que definiram como um “pacto de corrupção”.

Sarkozy enfrentará outro julgamento no final deste mês, juntamente com outras 13 pessoas sob a acusação de financiamento ilegal da sua campanha presidencial de 2012.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Restaurantes "expressamente proibidos" de guardar comprovativos de testes dos clientes

Os restaurantes dos concelhos em risco elevado e muito elevado, onde é necessário um teste negativo ou o certificado digital por parte dos clientes para poderem entrar, estão "expressamente proibidos" de guardar os comprovativos. A regra …

City pode ter de sacrificar Bernardo Silva para contratar Kane

O médio português poderá ter de ser "sacrificado" pelo Manchester City para financiar a contratação do avançado inglês ao Tottenham. Segundo o The Sun, para garantir a transferência de Harry Kane, o Manchester City terá de …

Não é só o BE, PCP e PAN que têm exigências. PS pressiona Leão com descida de IRS

As exigências para o próximo Orçamento do Estado (OE2022) não chegam apenas do Bloco de Esquerda, PCP e PAN. O PS também as tem e pressiona o ministro das Finanças por uma eventual mexida nos …

Alemanha não tem feito o suficiente para atingir metas do Acordo de Paris, diz Merkel

Chanceler alemã não está satisfeita com os esforços feitos pelo seu país ao longo das últimas décadas, defendendo que é preciso "acelerar o ritmo" para cumprir os objetivos estabelecidos pelo Acordo de Paris. Na tradicional conferência …

Soualiho Meité assina com o Benfica por cinco épocas

O médio francês, que representava o Torino, é o mais recente reforço do Benfica, tendo assinado contrato por cinco temporadas, até 2026, anunciou, esta sexta-feira, o clube das águias. "O Sport Lisboa e Benfica informa que …

Descoberta antiga estrada Romana no fundo da Lagoa de Veneza

Um novo estudo revela novas evidências da presença de uma antiga estrada Romana nas profundezas da Lagoa de Veneza, em Itália. De acordo com o site Science Alert, uma série de estruturas antigas foi descoberta nas …

Costa não vai ao Porto apresentar candidato. Tiago Barbosa Ribeiro desvaloriza (e acena com Santos Silva)

Tiago Barbosa Ribeiro vai apresentar a sua candidatura à Câmara Municipal do Porto no domingo, mas o secretário-geral do partido não vai estar presente. António Costa, secretário-geral do PS, escolheu Vila do Conde para a apresentação …

Incidência a subir nos mais idosos. Internados em UCI continuam a aumentar

A taxa de incidência de infeções por covid-19 acumulada a 14 dias é mais elevada entre a faixa etária dos 20 aos 29 anos, mas o maior aumento registou-se nas pessoas com mais de 80. Segundo …

Os tomates têm uma espécie de sistema nervoso que avisa sobre ataques

Os tomates que estão a ser comidos por insetos usam sinais elétricos para enviar um alerta para o resto da planta, semelhante à forma como o nosso sistema nervoso avisa sobre danos. E que efeito têm …

DGS e Infarmed afastam terceira dose da vacina (e especialistas só querem vacinar jovens com comorbilidades)

O Infarmed afastou a necessidade de reforço da vacinação contra a covid-19 com uma eventual terceira dose. Em relação aos jovens entre os 12 e os 15 anos, a maioria dos especialistas da task force …