Sánchez e Iglesias fracassam em tentativa de acordo para formar Governo

Mariscal / EPA

Pedro Sánchez, primeiro-ministro espanhol

O primeiro-ministro socialista não foi capaz de desbloquear o impasse nas negociações para a sua investidura como chefe do Governo numa reunião que teve hoje com o líder do Unidas Podemos (extrema-esquerda).

No final do encontro, o PSOE (Partido Socialista Espanhol) e o Unidas Podemos responsabilizaram-se mutuamente pela falta de avanços para garantir a investidura de Pedro Sánchez como primeiro-ministro numa sessão parlamentar que se vai realizar a partir de 22 de julho.

A falta de progressos para formar Governo, três meses depois das eleições de 28 de abril, faz aumentar as possibilidades de que seja marcada uma nova consulta eleitoral.

Não quero “pensar que Pablo Iglesias queira impedir pela segunda vez que Espanha tenha um Governo de esquerdas”, disse no final da reunião a líder da bancada socialista no parlamento, Adriana Lastra, numa alusão à falta de apoio do Unidas Podemos a um executivo liderado por Pedro Sánchez que poderia ter sido investido em 2016.

A dirigente socialista sublinhou que “não é certo” que Sánchez tenha dito a Iglesias que o PSOE tinha decidido avançar para novas eleições no caso do fracasso das negociações. Isto porque fontes do Unidas Podemos tinham avançado que o chefe do Governo tinha dito que preferia uma nova consulta eleitoral no caso de não ter os apoios suficientes.

No final da reunião, Iglesias mostrou-se convencido de que Sánchez “mais cedo ou mais tarde retificará” a sua posição e negociará um governo de coligação. O líder da extrema-esquerda espanhola disse esperar convencer ainda o PSOE a mudar de posição: “Nós temos flexibilizado a nossa posição”, afirmou.

“Temos a mão estendida e vamos continuar a tentar encontrar uma solução”, assegurou por sua vez Adriana Lastra, ao mesmo tempo que acusava o Unidas Podemos de dizer várias “falsidades” sobre a posição dos socialistas.

A chefe da bancada parlamentar do PSOE lamentou, entre outras coisas, que Iglesias, depois de uma reunião havida anteriormente com Sánchez, tenha dito que a primeira opção dos socialistas era o Cidadãos (direita-liberal) e o PP (Partido Popular, direita).

Os votos do Unidas Podemos são imprescindíveis à recondução de Pedro Sánchez como chefe do Governo, depois de todos os partidos à direita do PSOE já terem confirmado que irão votar contra a sua investidura.

A formação de extrema-esquerda exige a entrada de dirigentes seus, como ministros, no futuro Governo espanhol, possibilidade que os socialistas recusam terminantemente, preferindo apenas o seu apoio parlamentar e avançando apenas com a eventual concessão de lugares intermédios de poder (secretarias de Estado e direções-gerais).

A soma do PSOE (123) e do Unidas Podemos (42) fica onze votos aquém da maioria absoluta (176) necessária para que Sánchez seja investido à primeira volta no parlamento.

Mesmo com o apoio do Unidas Podemos, Sánchez terá de negociar o apoio de outros partidos ou, na pior das hipóteses, a sua abstenção numa segunda volta, quando apenas precisar da maioria dos votos expressos.

Nas legislativas realizadas em 28 de abril último, os socialistas foram o partido mais votado, com quase 29% dos votos, mas outros quatro partidos tiveram mais de 10%, acentuando a grande fragmentação política do país.

O PSOE tem 123 deputados eleitos (28,68% dos votos), o PP 66 (16,70%), o Cidadãos 57 (15,86%), a coligação Unidas Podemos 42 (14,31%), o Vox (extrema-direita) 24 (10,26%), tendo os restantes sido eleitos em listas de formações regionais, o que inclui partidos nacionalistas e independentistas.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

FC Porto já perdeu tantas vezes como na época anterior

A época ainda só vai a meio, mas o Porto já perdeu tantos jogos como em cada uma das duas temporadas anteriores. Os 'dragões' perderam seis encontros até ao momento. O FC Porto está longe de …

Londres. Polícia utiliza câmaras com sistema de reconhecimento facial para procurar criminosos

A tecnologia é cada vez mais utilizada pelas autoridades para a aplicação da lei. Na cidade de Londres, no Reino Unido, foram recentemente instaladas câmaras de reconhecimento facial que permitem às forças de segurança reconhecer …

Coronavírus. EUA pedem mais transparência ao Governo chinês

O secretário da Saúde dos EUA, Alex Azar, pediu hoje ao Governo chinês maior "transparência" na gestão da epidemia do novo coronavírus, que já provocou mais de cem mortes na China. “Dissemos à China que mais …

"Amigo" de António Joaquim entregou carta ao tribunal a dizer que viu Luís Grilo a ser morto

Há uma carta que pode baralhar a investigação do caso da morte do triatleta Luís Grilo cuja viúva, Rosa Grilo, é a principal suspeita de o ter assassinado. Um homem que alega ser "amigo" de …

Sismo de magnitude 7,7 entre Cuba e Jamaica lança alerta de tsunami

Um terramoto de magnitude 7,7 fez-se sentir esta terça-feira em Cuba e na Jamaica. Os países estão agora em alerta de tsunami, que também se estende às Ilhas Caimão. Esta terça-feira foi detetado um terramoto de …

"Apagaram um continente". Ativista do Uganda foi eliminada de fotografia com Greta Thunberg

Vanessa Nakate, uma ativista do Uganda, posou com outras quatro ativistas pelo clima, incluindo a sueca Greta Thunberg, para uma fotografia em Davos, na Suíça. Porém, a agência de notícias Associated Press (AP) cortou Vanessa …

PSD assegura que sem contrapartidas proposta de redução do IVA da eletricidade "não será votada"

O deputado do PSD Duarte Pacheco assegurou hoje que a proposta do partido para reduzir o IVA da eletricidade para consumo doméstico "não será votada" se não lhe estiver associada qualquer contrapartida de compensação da …

Português nos EUA queixa-se de roubo de raspadinha de 4 milhões de dólares

Imigrante pensava que o bilhete só valia quatro mil euros e alega ter sido enganado por duas mulheres. Um português imigrante em New Bedford, Estados Unidos, queixa-se em tribunal de ser vítima de um "esquema de …

Diego Miranda é o primeiro português a atuar no palco principal do Tomorrowland

Diego Miranda vai ser o primeiro DJ português a atuar no palco principal do festival de música eletrónica Tomorrowland. Este será a quinta presença consecutiva do artista. O DJ e produtor Diego Miranda vai ser o …

Bruno Fernandes assina pelo Manchester United. Sporting pode encaixar 80 milhões de euros

Bruno Fernandes assinou pelo Manchester United e viaja para Inglaterra esta quarta-feira. O Sporting recebe 55 milhões de euros a pronto, com o negócio a poder atingir os 80 milhões mediante o cumprimento de certos …