Samsung apresenta bateria revolucionária que carrega 500 km em 20 minutos

(dr) Samsung SDI

-

A Samsung aproveitou a presença no Salão de Detroit para revelar a próxima geração de baterias de alta densidade que promete revolucionar o setor automóvel e mesmo, sem falsos exageros, o mundo como o conhecemos

A Samsung SDI, divisão de investigação da empresa sul-coreana, anunciou em Detroit uma nova bateria para automóveis com uma supercarga em 20 minutos – ou seja, a bateria precisa apenas de 20 minutos para ser carregada com 500 quilómetros de autonomia.

Estes 500 quilómetros correspondem a cerca de 80% da capacidade total destas baterias que, totalmente carregadas, contarão com uma autonomia superior a 600 quilómetros – superior portanto às baterias do Tesla Model S – que já são correntemente, de longe, as de maior autonomia no mercado, com cerca de 470 km.

O facto de as novas baterias da Samsung atingirem uma autonomia já superior a esta com uma supercarga de 20 minutos é, por si só, notável.

(dr) Samsung SDI

As novas baterias foram apresentadas no  International Auto Show 2016, em Detroit

As novas baterias foram apresentadas no International Auto Show 2016, em Detroit

Para se ter uma ideia, as novas baterias da Samsung contarão com 24 células de 6-8 kWh cada uma, enquanto uma bateria atual é composta por 12 células de 2-3 kWh.

As novas baterias de alta densidade da empresa sul coreana, que atualmente fabrica as baterias para os veículos elétricos da construtora alemã BMW, deverão ser produzidas em massa a partir de 2021.

Até lá, o reino dos carros eléctricos com autonomia decente ainda é dominado pela Tesla.

15 COMENTÁRIOS

    • Realmente… mais um titulo de “alta qualidade”!…
      Segundo ao ZAP, este carregador, invés de mostrar a corrente (A) durante a carga, vai mostrar Km…

      • Caro Eu! (e restantes leitores),
        Obrigado pelos reparos.
        Antes de mais, e ignorando os “segundo ao ZAP” e os “invés de” sem “ao”, que podem ser mero fruto da distracção, perdoem que salientemos, em nome do rigor pretendido, que km se escreve sempre com k minúsculo e nunca com s.
        Indo ao que interessa.
        O ZAP sabe exactamente o que uma bateria carrega (já agora, é Ampères-hora), mas usou uma figura de estilo para salientar a autonomia obtida com o tempo de carga.
        Para o que interessa, e em linguagem comum (a que o ZAP usa), a autonomia de uma bateria não se mede em volts, mede-se no produto obtido com essa carga – horas de conversação num telemóvel, quilómetros percorridos num veículo, etc.
        Esse é o estilo do ZAP, goste-se ou não. Porque achamos que podemos ter uma linguagem comum, e ser rigorosos.
        As nossas desculpas aos estimados leitores que não gostam. Esperamos que possam prescindir do gosto, recolher a informação e desfrutar ainda assim da leitura.

        • A capacidade das baterias (em português!) mede-se em amperes-hora (Ah) (sem acentos!) e não em volts (V) ou muito menos em quilómetros (km)!!
          Cada um com o sei “estilo”, mas parece-me que, para o leitor comum, um titulo minimamente correcto seria algo do género: “Samsung apresenta bateria revolucionária que, em 20 minutos, fica com um carga que permite percorrer 500km”!
          .
          PS: O “invés” não é para ignorar; é mesmo assim e está correctíssimo!

          • Caro Eu!
            Tem toda a razão no “invés”. Vemos que quase que já usa correctamente o “km”.
            Quanto ao título “Samsung apresenta bateria revolucionária que, em 20 minutos, fica com um carga que permite percorrer 500km”, pensámos de facto em fazê-lo quase tal qual o escreveu. Mas sendo a Samsung e não uma qualquer Tesla a fazê-lo, ocorreu-nos que seria muito mais clarificador dar ao texto o título de “Samsung apresenta bateria revolucionária para automóveis que, em 20 minutos, fica com um carga que permite percorrer 500 km”.
            Mas em vez de o fazer, veja lá, deu-nos a loucura de escrever apenas “Samsung apresenta bateria revolucionária que carrega 500 km em 20 minutos”. Em abono da verdade, o “revolucionária” podia ter caído – uma bateria que “carrega km” é-o por natureza, não é?
            Diga-nos. Não percebeu mesmo, instantaneamente, o significado exacto do nosso peculiar titulo no momento em que o leu?

          • Caro Eu
            Faça uma experiência simples.
            Numa pilha de 1,5V obtém,com um aparelho de medida,uma leitura superior a este valor.
            Significa que a pilha tem capacidade em Amperes,ou seja,pode fornecer corrente.
            Por analogia.
            O alternador de um automóvel quando carrega a bateria deste ultrapassa os 12V actuais e não deve superar oa 14V para a não danificar.
            Na minha modesta opinião há sempre uma relação entre Volts/Amperes.

        • “Quem com ferro mata, com ferro morre”…
          Ultimamente, em alguns artigos que tenho lido, a ZAP tem estado aquela coisa nas respostas aos “sabichões”… muito bem…

  1. Vamos a ver se em breve não teremos baterias mais caras do que o próprio automóvel, pelo menos por cá há que estar atento pois oportunistas e impostos é coisa que não falta.

  2. respostas á come e cala.
    é bom,um reparo por algo que c«valha a pena ainda vai,agora como os desta noticia…será que nao ha mais nada que fazer?

    em relaçao á noticia:
    eletricos sao o futuro, e é bom ver que a evoluçao dá passos largos.

    agora é so meter som de carro com motor de combustao nos electricos e têm o meu voto.

  3. Só um reparo: as baterias carregam em amperes e descarregam em amperes-hora, ou seja, uma bateria com autonomia de 100 amperes-hora levará dez horas a descarregar uma carga de 10 amperes por hora…

RESPONDER

Guia de descontos para uma Black Friday em grande

O conceito começou por ser uma referência ao colapso da Bolsa de Valores de Nova Iorque, em 1929. Mas a Black Friday como hoje a conhecemos só surgiu nos anos 60, quando o setor do …

Morreu o actor João Ricardo

O actor e encenador João Ricardo, 53 anos, morreu esta quinta-feira, em Lisboa, disse à Lusa a agência do actor. O actor João Ricardo, conhecido pelo seu trabalho na televisão, no teatro e no cinema, nasceu …

Chegou à Finlândia o pão feito com farinha de grilo

Uma das maiores empresas de produtos alimentares da Finlândia vai começar a vender pão de insetos, no qual grilos comuns são moídos e acrescentados à farinha normal, representando cerca de 3% do peso de cada …

39 anos por um crime que não cometeu. Finalmente livre

Craig Coley, agora com 70 anos, cumpria pena de prisão perpétua pela autoria de dois homicídios em 1978. No entanto, 39 anos depois, a sua inocência foi provada e o norte-americano foi libertado. O governador da …

Neutralidade da Internet em jogo nos EUA. Portugal é mau exemplo

A administração Trump quer reverter o princípio do livre acesso a qualquer tipo de conteúdo na Internet. Jornais internacionais apontam Portugal como exemplo de falta de neutralidade. Os Estados Unidos da América vão votar o fim …

Trabalhadores do privado voltam a receber subsídios de Natal e de férias por inteiro

O pagamento dos subsídios de Natal e de férias no setor privado vai deixar de ser feito parcialmente em duodécimos e voltará a ser feito de uma só vez, em 2018, depois da aprovação de …

O milionário que matou o Gawker quer os restos do cadáver

Os advogados do vingativo milionário Peter Thiel apresentaram, esta semana, uma ação para contestar uma previdência cautelar que o impede de comprar os ativos do já "adormecido" Gawker. Em causa, estão os arquivos de 14 …

Governo quer terrenos privados limpos até 15 de março

Os proprietários privados têm "até 15 de março" para limpar as áreas envolventes às casas isoladas, aldeias e estradas e, se não o fizeram, os municípios terão "até ao final de maio" para proceder a …

Uma explosão, segredos de Estado e rumores, mas ainda não há sinal do submarino

As buscas pelo submarino argentino ARA San Juan, que está desaparecido há oito dias, entraram numa fase crítica, quando as esperanças de encontrar a tripulação viva estão praticamente esgotadas. Sem pistas sobre o submarino, há …

Bancos aumentaram ganhos com as comissões pagas pelos clientes

A banca nacional facturou 1,62 mil milhões de euros em comissões líquidas, pagas pelos clientes, desde Janeiro até Setembro de 2017. Um valor que reflecte uma subida de 5,7% relativamente a 2016. Estes dados são avançados …