Matteo Salvini: “Levaremos a política anti-imigrantes a toda a UE. Não entrará mais nenhum”

european_parliament / Flickr

Matteo Salvini, ministro do Interior italiano e líder do partido Liga

Uma manifestação convocada pelo ministro do Interior italiano, Matteo Salvini, reuniu no sábado, em Milão, a maioria dos partidos de extrema-direita europeus que pretendem tornar-se na terceira força política no Parlamento Europeu. Houve discursos contra a chanceler alemã Angela Merkel e o Papa Francisco.

Segundo noticiou o Expresso no domingo, foi a citar o escritor britânico G.K. Chesterton que Matteo Salvini, ministro do Interior italiano e líder da partido ultra-nacionalista Liga, iniciou o seu discurso em Milão, durante a manifestação por si mesmo convocada.

“O verdadeiro soldado luta não porque odeia o que está à sua frente mas porque ama o que está atrás de si”, afirmou.

Matteo Salvani tinha a seu lado Marine Le Pen, líder da extrema-direita francesa, que marcou presença no apoio público conjunto ao grupo parlamentar Europa das Nações e das Liberdades – que junta nacionalistas, eurocéticos e populistas de extrema-direita. Este ameaça tornar-se a terceira força política nas eleições do dia 26 ao Parlamento Europeu.

“É um dia histórico. Esperávamos por ele há muito tempo e finalmente aconteceu”, clamou Marine Le Pen, a figura principal da Frente Nacional francesa, citada pelo El País.

Nessa mesma tarde, Matteo Salvini completava: “Aqui não há fascistas nem racistas. Os extremistas são aqueles que têm governado a Europa durante 20 anos em nome da pobreza e da precariedade. A diferença está entre os que falam do futuro e os que falam do passado porque não fazem ideia de como o futuro vai ser. Não se trata de extrema-direita, mas de senso comum”.

Dos 12 partidos convocados, apenas o Vox espanhol e o FPÖ (Partido Austríaco da Liberdade e o mais antigo partido ultranacionalista da União Europeia) faltaram ao convite para participar na concentração, que teve lugar na tradicional Piazza do Duomo, em pleno centro de Milão.

A chuva estragou a festa, à qual acorreram bem menos pessoas do que as 100 mil que eram esperadas. Das varandas dos edifícios em torno da praça, havia cartazes em oposição ao evento, nos quais podiam ler-se ‘slogans’ como “Milão é anti-fascista”.

O presidente da Câmara, Giuseppe Sala, de centro-esquerda, fez questão de afirmar: “Os nacionalistas não vão tomar a cidade”.

Porém, nessa tarde, além de Matteo Salvini e Marine Le Pen, ouviram-se as vozes de figuras como Geert Wilders, do Partido pela Liberdade holandês, Anders Vistisen, do Partido do Povo dinamarquês e o alemão Jörg Meuthen, do AfD, bem como de Veselin Mareshki, que lidera o partido búlgaro Volya, Jaak Madison, do EKRE estónio, Boris Kóllar, do eslovaco Nós Somos Família, e Tomio Okamura, do checo SPD.

Os discursos apelaram para aquilo que estes partidos têm em comum, como as políticas anti-imigração, deixando de lado as suas (muitas) diferenças. Gritou-se contra Emmanuel Macron, Angela Merkel e Jean-Claude Juncker. Aplaudiram-se Margareth Thatcher e Charles De Gaulle, citaram-se G.K. Chesterton e Winston Churchill.

Além disso, atacou-se frontalmente o Papa Francisco pelas suas ideias sobre a imigração e apoiou-se abertamente o cardeal conservador Robert Sarah. “Se fizerem com que sejamos o primeiro partido da Europa, levaremos a política anti-imigrantes a toda a União Europeia e aqui não entrará mais nenhum”, lançou Matteo Salvini.

A ausência do partido austríaco FPÖ foi talvez o maior obstáculo desta reunião. O candidato às eleições europeias Harald Viliminski tinha confirmado a presença no evento, cancelando-a no último minuto. Isto porque o partido que representa está a atravessar uma crise política, com o líder Heinz-Christian Strache – um dos aliados mais fortes de Matteo Salvini – a ter-se demitido ontem de vice-chanceler depois de ter vindo a público um vídeo que o mostra a oferecer contratos governamentais em troca de apoio político.

Questionada sobre se o grupo Europa das Nações e das Liberdades irá continuar aliado ao FPÖ, Marine Le Pen disse: “Responderemos quando ouvirmos a explicação de Mr. Strache. Mas qualquer que sejam as acusações, o FPÖ tem 25% do eleitorado austríaco, e por isso as acusações não o vão fazer desaparecer. Estou espantada que este vídeo de 2017 apareça agora, a poucos dias das eleições”.

TP, ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Gado na UE produz 704 milhões de toneladas de CO2 (mais do que todos os transportes juntos)

De acordo com uma nova análise da Greenpeace, animais de criação como vacas, porcos e outros, estão a emitir mais gases com efeito de estufa na Europa do que todos os transportes juntos. Na última década, …

É distraído e está sempre a perder a carteira? A Cashew Smart Wallet é para si

Uma simples carteira pode vir a melhorar os seus dias. A Cashew Smart Wallet é dotada de uma tecnologia de bluetooth que permite proteger os seus bens e ainda o ajuda caso a perca por …

Desportivo das Aves SAD desiste do Campeonato de Portugal

O Desportivo das Aves SAD vai abdicar da participação no Campeonato de Portugal (CdP), após ter falhado as negociações com o Perafita para utilizar as instalações do clube de Matosinhos. "As inscrições fechavam ontem [terça-feira] e …

Celebridades doam dinheiro para pagar dívidas a ex-presos impedidos de votar nos EUA

O bilionário Michael Bloomberg, o cantor John Legend e o basquetebolista LeBron James são algumas das celebridades que estão a doar dinheiro para pagar dívidas de ex-presidiários da Florida, impedidos de votar nas próximas eleições …

No debate sobre o Plano de Recuperação, evocou-se Sócrates e Passos

O líder do PSD questionou o primeiro-ministro se pretende "fomentar o desemprego" com o aumento do salário mínimo. O chefe do Governo manifestou-se "completamente perplexo". Na abertura do debate sobre o Plano de Recuperação e Resiliência, …

380 baleias morreram encalhadas na Austrália. Este é o maior incidente registado no país

Morreram pelo menos 380 baleias-piloto presas numa baía remota da Tasmânia. Apesar dos intensos esforços para tentar salvá-las não foi possível evitar este cenário, informou hoje um responsável pelos serviços de socorro. "Temos um número mais …

Ansu vale 400 milhões e é "sucessor" de Lopetegui

A figura mais recente do Barcelona e do futebol espanhol entrou oficialmente na equipa principal e, por isso, a cláusula de rescisão "disparou". Em Barcelona continua-se a falar muito sobre Luis Suárez. Depois de Lionel Messi, …

Deputados chumbam divulgação imediata e integral da auditoria ao Novo Banco

Os deputados da Comissão de Orçamento e Finanças (COF) rejeitaram, esta quarta-feira, o requerimento do Bloco de Esquerda (BE) para divulgação pública imediata e integral do relatório de auditoria especial ao Novo Banco enviado pelo …

Bélgica recoloca Lisboa e região Centro no "vermelho"

As autoridades belgas aliviaram ligeiramente as medidas restritivas no quadro da pandemia da covid-19, apesar do aumento do número de casos, esta quarta-feira, e recolocaram a área metropolitana de Lisboa e a região centro de …

"É bastante provável que já se esteja a formar a covid-21"

Tudo "o que não sabemos" sobre o coronavírus - e é muita coisa! - é o que mais preocupa o especialista de Saúde Global do Conselho de Relações Externas dos EUA, Yanzhong Huang, que alerta …