Ricardo Salgado condenado a pagar 3,7 milhões de euros

José Sena Goulão / Lusa

O Tribunal da Supervisão condenou, esta segunda-feira, o ex-presidente do BES Ricardo Salgado a uma coima de 3,7 milhões de euros e o antigo administrador Amílcar Morais Pires ao pagamento de 350 mil euros.

Em causa no processo estão as contraordenações aplicadas pelo Banco de Portugal, em agosto de 2016, nomeadamente por comercialização de títulos de dívida da Espírito Santo Internacional junto de clientes do Banco Espírito Santo (BES), tendo Ricardo Salgado sido multado pelo supervisor numa coima de quatro milhões de euros e Amílcar Morais Pires de 600 mil euros, de que ambos recorreram para o Tribunal da Concorrência, Regulação e Supervisão (TCRS), em Santarém.

O Tribunal decretou ainda a inibição do exercício de cargos em instituições financeiras de oito anos para Ricardo Salgado e de um ano para Amílcar Pires.

O facto de a procuradora ter proposto ao Tribunal a “reorganização dos factos” constantes da acusação levou Raul Soares da Veiga, advogado de defesa de Amílcar Morais Pires, e os mandatários de Salgado a reafirmarem a existência de vícios processuais que, no seu entender, deverão levar a juíza Anabela Campos a declarar nula a decisão do BdP.

Alegaram ainda que os administradores que “tinham conhecimento de toda a dívida” ou foram absolvidos ou foram alvo de contraordenações mínimas, como foi o caso de José Maria Ricciardi (60 mil euros, suspensa em três quartos por cinco anos), que optou por pagar e desistiu do recurso.

O julgamento que se iniciou em 6 de março de 2017 no Tribunal da Concorrência, Regulação e Supervisão (TCRS), em Santarém, apreciou os pedidos de impugnação apresentados por Ricardo Salgado e Amílcar Pires no âmbito de um processo que começou por ter 18 arguidos (15 singulares e três coletivos), 13 dos quais alvo de coimas.

Ricardo Salgado foi condenado ao pagamento de 4 milhões de euros e ficou impedido de exercer cargos no setor por 10 anos como resultado da aplicação de cinco coimas por não implementação de sistemas de informação e comunicação adequados, por não implementação de um sistema de gestão de riscos sólido, eficaz e consistente, no que concerne à atividade de colocação de produtos emitidos por terceiros, por atos dolosos de gestão ruinosa, praticados em detrimento dos depositantes, investidores e demais credores, por prestação de falsas informações ao BdP, por violação das regras sobre conflitos de interesses.

A defesa de Salgado – conduzida por Francisco Proença de Carvalho e Adriano Squilacce – retomou, nas alegações finais, muita da argumentação já constante do recurso, pondo em causa a atuação do BdP, que, no seu entender, “transformou arguidos em testemunhas”, numa forma de “delação premiada”, sem regras e “utilizada para responsabilizar” quem o supervisor “já tinha condenado”, em particular o governador Carlos Costa, que “três dias depois da abertura do processo já tinha decidido”.

Os advogados invocaram ainda o pedido da procuradora do Ministério Público, Edite Palma, para que o tribunal desconsidere o testemunho de José Castella (cujas declarações no TCRS foram extraídas para averiguação da atuação dos instrutores do processo que o inquiriram na fase administrativa), a que acrescentaram o pedido de igual tratamento para o depoimento de Francisco Machado da Cruz, a que chamaram a “testemunha rainha” do BdP.

Amílcar Morais Pires foi alvo de duas contraordenações por não implementação de sistemas de informação e comunicação adequados e não implementação de um sistema de gestão de riscos sólido, eficaz e consistente, no que concerne à atividade de colocação de produtos emitidos por terceiros.

A defesa de Ricardo Salgado já anunciou que vai recorrer da decisão proferida esta segunda-feira pelo Tribunal da Supervisão.

// Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. 3.7M? Apenas? Quantas vezes isso vale a Herdade da Comporta, que foi “desviada” de todo este processo? Isto é uma brincadeira, só pode.

RESPONDER

Costa já recebeu parecer da PGR sobre negócios de familiares do Executivo

O Governo já recebeu o parecer da Procuradoria-Geral da República (PGR) sobre incompatibilidades familiares. António Costa diz que está "a ler e a apreciar" o parecer. Esta quinta-feira, o Governo recebeu o parecer da Procuradoria-Geral da …

Eduardo Cabrita mantém confiança no presidente da Proteção Civil

O ministro da Administração Interna diz que mantém "plena confiança" no presidente da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), que foi constituído arguido no âmbito da investigação ao negócio das golas antifumo. "O Ministro …

Zidane tem lugar em risco em Madrid (e Mourinho pode ser o seu sucessor)

A imprensa espanhola adianta que Zinedine Zidane pode estar de saída do Real Madrid. José Mourinho, Massimiliano Allegri e Xabi Alonso são alguns dos nomes na lista. Segundo O Jogo, que cita o jornal espanhol Marca, …

Gantz recusa proposta de Netanyahu para formar Governo de unidade nacional

Benjamin Netanyahu propôs formar um governo conjunto, mas Benny Gantz respondeu que só aceitará se for ele a liderar. Os resultados finais das eleições desta terça-feira ainda não são conhecidos. O primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, apelou …

Barcelona será o primeiro clube a superar receitas de mil milhões de euros

O FC Barcelona anunciou hoje que vai ultrapassar os mil milhões de euros em receitas na presente época, tornando-se o primeiro clube de futebol da história a ultrapassar essa marca. De acordo com as informações prestadas …

"Esta solução de Governo foi construída apesar do Bloco de Esquerda"

A apenas duas semanas das eleições legislativas, António Costa voltou a atacar o Bloco de Esquerda. Em relação ao PCP, o primeiro-ministro manteve o tom ameno. No podcast de Daniel Oliveira, Perguntar Não Ofende, António Costa …

Entre elogios aos debates, Marcelo diz que tenciona continuar a comer carne

O Presidente da República elogiou o nível e o civismo dos debates políticos na pré-campanha eleitoral e considerou que, com "tantas possibilidades de escolha" e empenhamento dos partidos, só se pode esperar uma menor abstenção. "Tenho …

Avião militar russo sobrevoou Portugal para tirar fotografias a áreas estratégicas

Um avião militar da Rússia sobrevoou o espaço aéreo de Portugal continental e do arquipélago dos Açores para fotografar áreas estratégicas. Descolando de Lisboa em direção ao arquipélago dos Açores, a aeronave militar russa, Tupolev 154, …

Políticas de natalidade: "é preciso insistir e persistir"

Para Assunção Cristas, a natalidade continua a ser um problema, num país com cada vez menos nascimentos comparativamente com 1976. Esta quinta-feira à noite, a presidente do CDS-PP defendeu, num debate organizado pelo partido, "políticas concertadas" …

Cientistas reconstruiram pela primeira vez o rosto de uma Denisovana

Feito o mapa metílico do genoma dos Denisovanos, os cientistas tentaram reconstruir pela primeira vez o rosto de uma mulher deste grupo de hominídeos. Mas nem todos os cientistas concordam com o resultado final. Há 15 …