Salgado condenado a seis anos de prisão por desvio de 10 milhões de euros do GES

12

José Sena Goulão / Lusa

Ricardo Salgado

O ex-banqueiro estava acusado de três crimes de abuso de confiança por se ter apropriado 10,6 milhões de euros do GES através de transferências para sociedades offshore.

Ricardo Salgado foi hoje condenado a seis anos de prisão por três crimes de abuso de confiança num processo que foi retirado na Operação Marquês. O juiz do Tribunal Central Criminal considerou que ficou provada “a quase totalidade dos factos”.

Em causa estava uma apropriação de 10,6 milhões de euros com origem na Espírito Santo Enterprises, considerada o “saco azul” do Grupo Espírito Santo, através de três transferências para sociedades offshore controladas pelo ex-banqueiro.

O Ministério Público pedia inicialmente a condenação de Salgado por 21 crimes — três de abuso de confiança, um de corrupção activa de titular de cargo político, dois de corrupção activa, nove de branqueamento de capitais, três de fraude qualificada e três de falsificação de documento. O MP queria ainda uma pena de 10 anos de prisão.

O juiz Ivo Rosa acabou apenas por pronunciar o antigo presidente do BES pelos três crimes de abuso de confiança pelos quais foi agora condenado, tendo os restantes caído por falta de provas ou prescrição.

O colectivo de juízes liderado por Francisco Henriques acabou por dar como provadas as três acusações que restavam. A decisão pode ainda ser alvo de recurso, tanto por parte do Ministério Público, como por parte da defesa de Salgado. O advogado do antigo banqueiro já anunciou que vai recorrer.

O ex-banqueiro não esteve presente na leitura da sentença. Ficou ainda provado que Salgado sofre de Alzheimer, sendo que este diagnóstico foi usado pela defesa durante as alegações finais para que este fosse absolvido.

Dado sofrer da doença, o arguido vai ainda ser proibido de sair do país e deve entregar o passaporte, algo que a defesa contesta, alegando que não há perigo de fuga porque Salgado está a ser acompanhado medicamente em Portugal.

O processo em causa estava incluído na Operação Marquês, mas foi separado em Abril de 2021, tendo sido o segundo nestas circunstâncias a chegar a julgamento, depois de Armando Vara também já ter sido condenado a dois anos de prisão.

  Adriana Peixoto, ZAP //

12 Comments

  1. Finalmente acontece qualquer coisa, mesmo assim o Ivo Rosa conseguiu deixar cair a maior parte dos crimes.
    Para o Ivo Rosa ter condenado o Salgado, as provas deviam ser muito muito claras e escandalosas.

    • Se calhar até foi melhor assim, porque a condenação a 6 anos não permite recorrer para o Supremo e faz com que haja menos possibilidades de recurso e há uma probabilidade bem maior do Salgado ir realmente preso!!

  2. Neste País de gentinha, vake a pena ser ladrão. 6 anos preso. E os milhões na Suíça.. muito boa justiça esta.
    VERGONHA JUIZINHO CORRUPTO OU TÃO LADRÃO COMO O RÉU…

  3. Vai preso, ficou provado que ROUBOU 10 milhões de euros, e esse dinheiro, não o tem de devolver? Quando sair da cadeia, se for para lá, já vai poder pagar aos amigos umas boas férias até na sua companhia. Portugal está mesmo um país corrupto.

  4. Sinceramente, o crime compensa. 6 anos por 10 milhões!
    O dinheiro não foi recuperado, logo havia de ter uma pena bem alta (24 anos?)
    Agora com os recursos e as doenças e baixas… NUNCA VAI CUMPRIR. nós sabemos.

  5. Se eu fosse uma pessoa sem vergonha, também não me importava de apanhar 6 anos de prisão e ficar com 10 milhões no bolso.

  6. Eu de facto não percebo a justiça portuguesa… se é que a há…
    Então o Vara… aquele que é amigo do 44… foi condenado a 2 anos de prisão por ter recebido 25 mil euros do sucateiro e este artista vai apenas 6 anos por 10 milhões?!!!! Ó Égua….Há aqui qualquer coisa que me escapa.

  7. Alguém que me diga já, onde posso trocar de 6 anos de choldra, por 10 Milhenas…
    E nem apresento recurso.
    Já tenho a mala pronta…

  8. Um individuo entra num supermercado e rouba um pacote de arroz, é ladrão este “desvia” 10 milhões fora o resto que possivelmente já lhe perderam o conto, mas ladrão lá isso é que não é!

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.