Saída dos EUA do Acordo de Paris pode gerar aumento de temperatura de 0,3°C

A saída dos Estados Unidos do Acordo de Paris pode provocar, no pior dos casos, um aumento adicional de 0,3ºC no aquecimento global até ao fim do século, em comparação com os níveis pré-industriais, apontou esta sexta-feira um especialista da Organização Mundial da Meteorologia (OMM).

“Não criamos novos modelos, mas as indicações são que (o impacto no aquecimento global) poderia ter no pior cenário um aumento de 0,3ºC“, apontou o diretor do Departamento de Pesquisa Atmosférica e Meio ambiental da OMM, Deon Terblanche.

“Provavelmente não é o que vai acontecer”, apontou ainda este especialista em clima.

Terblanche explicou que uma redução nas emissões “não levará a uma diminuição da concentração de gases de efeito de estufa na atmosfera, porque isto tem um efeito acumulativo e o CO2 permanece na atmosfera durante centenas de anos“.

A temperatura vai continuar a aumentar em qualquer caso, de modo que teríamos 0,3 graus adicionais no aquecimento devido à saída dos EUA”, indicou.

Com a ‘nega‘ de Donald Trump ao Acordo de Paris, que tem como objetivo evitar que o aquecimento global supere dois graus no final deste século em relação aos níveis pré-industriais, entre outras metas, serão precisos pelo menos três anos para entender e quantificar o impacto exato desta atitude, disse ainda o especialista.

No acordo, adotado por 195 países no ano de 2015, em Paris, e que atualmente está em vigor com a ratificação de 147 estados, incluído os EUA, Washington comprometia-se a reduzir em 2025 as emissões de gases de efeito de estufa entre 26% e 28% relativamente aos níveis de 2005.

Por sua vez, o porta-voz do Grupo Intergovernamental sobre Alterações Climáticas da ONU (IPCC), Jonathan Lynn, disse que “não se sabe qual será a tendência das emissões norte-americanas como resultado desta decisão e há muitos fatores que vão influenciar”.

“É bastante possível que as emissões norte-americanas continuem a cair, estando o país ou não no Acordo de Paris, por exemplo. Há muitas incertezas em torno desta decisão do Presidente dos EUA”, destacou.

“Não é claro neste momento como a saída dos EUA vai afetar as emissões”, apontou o IPPC, cujo porta-voz disse que, em qualquer caso, as provas são “claras” e o clima “está a mudar devido à atividade humana”.

A porta-voz da OMM, Clare Nullis, diz que a implementação do Acordo de Paris depende de forma importante das ações dos países e que a mensagem que os governantes enviaram depois do anúncio de Trump é que “estão preparados para assumir as rédeas“.

// EFE

PARTILHAR

RESPONDER

Empresa que facturou 16 milhões tem sede num casebre sem luz

Uma empresa que facturou 16 milhões de euros em 2012 tem como sede uma casa em ruínas, sem electricidade e quase sem janelas, em Mira. Suspeita-se da ligação a uma fraude fiscal com a exportação …

Bruno de Carvalho suspeito de tirar meio milhão de euros ao Sporting

Duas avultadas transferências de dinheiro, que saíram do Sporting a 24 de junho, estão sob suspeita. Estão em causa cerca de meio milhão de euros que terão sido pagos a duas construtoras. Não se sabe exatamente …

Voyager 2 da NASA já entrou no espaço interestelar

Pela segunda vez na história, um objeto feito pelo homem alcançou o espaço entre as estrelas. A sonda Voyager 2 da NASA saiu da heliosfera - a bolha protetora de partículas e campos magnéticos criada …

Bombeiros não informaram Proteção Civil de 50% das ocorrências

O corte de relações entre os bombeiros voluntários e a Proteção Civil está a fazer-se sentir. Os bombeiros não informaram a Proteção Civil de 50% das ocorrências no país. A Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) …

Funcionários públicos que continuem no ativo depois dos 70 não vão perder dinheiro

Os trabalhadores da Função Pública com mais de 70 anos que queiram continuar a trabalhar e, que para isso tenham a autorização do Estado, vão passar a receber, além do salário a que têm direito, …

Viagens podem obrigar deputados a entregar novas declarações de rendimentos

Os deputados podem ter de alterar as declarações de rendimentos para incluírem o reembolso das despesas de transporte como “rendimentos do trabalho”. A notícia foi avançada esta manhã pelo Diário de Notícias e surge depois de, …

Portugal já não deve ao FMI. Pagamento antecipado poupa 100 milhões de euros

O ministro das Finanças, Mário Centeno, anunciou que Portugal concretiza esta segunda-feira o pagamento do total da dívida ao Fundo Monetário Internacional (FMI), com a liquidação de 4,7 mil milhões de euros. Numa conferência de imprensa …

37% dos portugueses rezam diariamente. Somos o 9º país mais religioso da Europa

Portugal é um dos países mais religiosos da Europa, ocupando a nona posição, à frente de Itália (13.º) e de Espanha (16.º), com 44% da população a afirmar a sua crença absoluta em Deus. Estes dados …

Rui Rio acusa Governo de discriminação salarial

O presidente do PSD, Rui Rio, disse esta segunda-feira não compreender a proposta do Governo, que determina um salário mínimo diferente para o público e para o privado, defendendo que não deve haver discriminações. "Não compreendo. …

China e EUA discutem calendário de negociações para acabar com guerra comercial

O breve comunicado de Pequim indica que foi discutido "o calendário das próximas consultas económicas e comerciais", sem precisar, no entanto, onde e quando terão lugar. Negociadores chineses e norte-americanos discutiram por telefone um calendário de …