Russos querem processar Gorbachev pelo fim da União Soviética

veni markovski / Flickr

Mikhail Gorbachev

Mikhail Gorbachev

Cinco deputados russos de diferentes formações políticas pediram à Procuradoria-Geral da Rússia para investigar o ex-presidente Mikhail Gorbachev no sentido de o processar pelo seu papel no desmantelamento da União Soviética, informou esta quinta-feira o jornal Izvestia.

Os deputados, dois do partido no poder Rússia Unida (RU), dois do Partido Comunista (PC) e um do ultranacionalista Partido Liberal Democrático (PLD), consideram que Gorbachev e outros dirigentes da época cometeram crimes que levaram ao colapso da União Soviética no final de 1991.

Gorbachev, em particular, é acusado de ter criado o Conselho de Estado da URSS, órgão que não estava previsto na Constituição do país e que decidiu o reconhecimento da independência das repúblicas soviéticas bálticas, Estónia, Letónia e Lituânia.

Mikhail Degtiariev, do PLD, disse ao Izvestia que a investigação permitirá avaliar juridicamente os acontecimentos que ocorreram há mais de 20 anos. “Até agora não foi feita uma apreciação jurídica da destruição do Estado, quando todos os factos mostram que foi uma ação planeada. Os culpados devem ser castigados, entre eles Gorbachev”, adiantou.

Degtiariev considerou que as consequências do desmantelamento da URSS ainda se sentem atualmente, dando como exemplo a crise na Ucrânia. “Em Kiev morre gente e haverá mais mortes por culpa daqueles que há muitos anos decidiram no Kremlin acabar com o país [URSS]”, assinalou.

“Absolutamente infundado”

Gorbachev qualificou de “disparate completo” a iniciativa dos deputados. “Estes apelos refletem o desejo de alguns deputados de aparecerem nos media. Gostam de ser citados, que falem deles. Mas são pedidos absolutamente infundados do ponto de vista dos factos históricos”, disse o ex-presidente soviético à agência Interfax.

A 8 de dezembro de 1991, os líderes da Rússia, Bielorrússia e Ucrânia assinaram um acordo para a dissolução da URSS e a criação da Comunidade de Estados Independentes (CEI). No dia 25 do mesmo mês, Gorbachev anunciou a sua demissão da presidência.

Em março do mesmo ano, 77,8% dos soviéticos, segundo os resultados oficiais, tinha-se pronunciado em referendo a favor da preservação da União Soviética como Estado.

/Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Óbvio… já para o Putin (que manda limpar o sebo a quem abre a boca, que condenou mais de 180 à morte no submarino Kursk, que rouba os recursos da Rússia enquanto o povo vive cada vez pior, etc, etc), certamente que vão pedir uma medalha!!

RESPONDER

Fisco quer devolução de 3,5 milhões de euros por erro em declarações de IRS de 2015

A Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) identificou um erro na liquidação de declarações de IRS relativas a 2015, que implicou um novo apuramento do imposto em cerca de dez mil declarações no valor de 3,5 …

Afeganistão declara derrota do Daesh no principal bastião no país

O Presidente do Afeganistão, Ashraf Ghani, anunciou esta terça-feira a derrota do grupo extremista Daesh na província de Nangarhar, no leste, considerado um dos principais bastiões do grupo 'jihadista' no país. "Quem poderia imaginar há um …

Parlamento vota Orçamento do Estado a 10 de janeiro

O Orçamento do Estado para 2020 será discutido na generalidade em 9 e 10 de janeiro, na Assembleia da República, com votação final global marcada para 7 de fevereiro. Segundo o jornal Público, as duas primeiras …

Legionella. Fase de instrução do surto de Vila Franca de Xira começa hoje

O início desta fase facultativa, em que o Tribunal de Instrução Criminal de Loures vai decidir se o processo segue e em que termos para julgamento, está agendado para as 09h30 e decorrerá à porta …

Um dos mais influentes empresários de Malta foi detido no caso da morte de jornalista

Foi detido no seu iate o magnata Yorgen Fenech, um relevante empresário de Malta, no âmbito das investigações à morte da jornalista Daphne Caruana Galizia que estava a investigar pessoas influentes do país pelo alegado …

Presidente argentino diz que vai pagar dívida ao FMI, mas recusa mais ajustes fiscais

O Presidente eleito da Argentina, Alberto Fernández, assegurou na terça-feira ao Fundo Monetário Internacional (FMI) que o país vai cumprir com os compromissos em matéria de dívida, mas rejeitou aplicar mais ajustes fiscais. "Desenvolvemos um plano …

Vieira garante "reforma" de 3,8 milhões de euros com OPA do Benfica à SAD

A OPA parcial lançada pelo Benfica à sua própria SAD desportiva vai beneficiar os accionistas com um encaixe potencial de mais de 24 milhões de euros. Luís Filipe Vieira está entre esses beneficiados, podendo encaixar …

Pingo Doce

Trabalhadora do Pingo Doce terá sido impedida de ir à casa de banho (acabou por urinar na caixa)

Uma funcionária de um hipermercado Pingo Doce terá solicitado, por várias vezes, para ir à casa de banho, sem ter sido autorizada para isso, o que a levou a urinar-se no posto de trabalho. Uma …

Senado dos EUA aprova projeto de lei de apoio aos direitos humanos e democracia em Hong Kong

O Senado norte-americano aprovou, na terça-feira, por unanimidade, um projeto de lei de apoio aos direitos humanos e à democracia em Hong Kong, numa altura em que os protestos no território se tornam mais violentos. O …

Orçamento de 2% para a Cultura vai ser atingido em quatro anos

A ministra da Cultura, Graça Fonseca, disse esta terça-feira que o horizonte de 2% da despesa do Orçamento do Estado, com origem nas receitas gerais para a cultura, será atingido em quatro anos, com um …