Russos só podem aceder à Internet pública com identificação

O governo russo decretou esta sexta-feira que os cidadãos russos devem fornecer previamente um documento de identidade para terem acesso à rede pública de Internet, e a decisão levantou de imediato celeuma entre os internautas.

O decreto reforça a lei, já em vigor, que prevê que “o acesso aos serviços de comunicação e troca de dados através de uma ligação pública à rede não será permitido pelo fornecedor (…) sem uma prévia identificação do utilizador”.

O fornecedor público de acesso à rede deverá recolher o nome completo e todas as informações do documento de identidade do utilizador, armazenando-as por seis meses.

A medida espalhou a indignação entre os utilizadores, para quem a medida é um ataque à rede pública russa.

É tão nefasto quanto parece, talvez pior“, escreveu o opositor número um do Kremlin, Alexeï Navalny, acerca da medida, no seu blogue.

“É um verdadeiro Big Brother o que está a nascer diante nossos olhos, um sistema que está ao corrente de quem escreve o quê, quando e onde”, acrescentou.

Navalny, de 37 anos, é um ativista anti-corrupção que em 2013 foi condenado a cinco anos de cadeia por alegado desvio de fundos, num julgamento marcado pela controvérsia.

As autoridades russas têm procurado justificar, muitas vezes de forma contraditória, a medida.

Uma das justificações encontradas foi que o decreto se limitaria aos postos de correio do país.

O ministro da Comunicação, Nikolaï Nikiforov, por seu lado, declarou que a decisão se prende com a luta contra o terrorismo e que os fornecedores de rede privados não serão afetados.

“Se a ligação à rede é estabelecida por um operador de telecomunicações, este deve exigir ao utilizador que forneça os seus dados de identidade através de uma mensagem de texto ou de um formulário especial antes que o operador permita o acesso à internet”, reitera Nikiforov em comunicado.

O operador poderá, inclusive, obter esses dados através “das autoridades competentes”, acrescenta o ministro, sem explicar como se decorrerá esse processo.

“A identificação do utilizador no momento da ligação a uma rede pública é uma prática corrente no mundo inteiro”, justifica Nikolai Nikiforov na sua conta na rede social Twitter.

/Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. os paranoicos do controlo,com a desculpa de nos proteger e assegurar a segurança,vao se aproveitar dos trágicos eventos ,para limitar a liberdade e aumentar a censura.

RESPONDER

Montezemolo revelou o sonho que Ayrton Senna não cumpriu

O antigo presidente da equipa da Ferrari, Luca di Montezemolo, revelou que o seu maior arrependimento foi não ter conseguido levar Ayrto Senna para a equipa. Em 1994, Ayrton Senna morreu de forma trágica quando perdeu o …

Friends: atores já terminaram as gravações do episódio especial

Ainda antes de os talk shows serem suspensos devido à COVID-19, Matt LeBlanc foi um dos convidados do The Kelly Clarkson Show, onde confirmou que as gravações do episódio especial de FRIENDS estavam concluídas. O programa …

YouTube remove vídeos que vinculam falsamente a Covid-19 ao 5G

A onda de teorias falsas que ligam a pandemia da COVID-19 ao 5G levou a uma série de incidentes, incluindo ameaças a engenheiros. Agora, o YouTube está a reprimir essa desinformação. O YouTube informou que removerá …

Engenheiros construiram um ventilador caseiro. Pode servir como "último recurso"

Uma equipa de engenheiros da Universidade de Vanderbilt, nos Estados Unidos, construiu um ventilador caseiro que pode ser usado como último recurso. A pandemia de covid-19 continua a desafiar as comunidades médicas e uma das ameaças …

Sepultura de genocídio encontrada no Ruanda pode conter 30 mil corpos

No Ruanda, foi encontrada uma sepultura que pode conter 30 mil vítimas do genocídio no país em 1994. Cerca de 800 mil tutsis e hutus moderados foram assassinados. Mais de 25 anos depois de um genocídio …

Belenenses SAD entra parcialmente em lay-off

"A indústria do futebol está entre as mais atingidas pelos efeitos da pandemia", que provocou a suspensão de praticamente todas as provas futebolísticas, destaca o Belenenses SAD. O Belenenses SAD, da I Liga de futebol, entrou …

Dois milhões de máscaras furtadas em Espanha podem ter sido vendidas em Portugal

O equipamento médico e sanitário furtado está avaliado em cinco milhões de euros e terá sido adquirido por uma empresa portuguesa que conhecia a proveniência do material. Um empresário de Santiago de Compostela foi detido por, …

Facebook terá tentado comprar um software de espionagem em 2017

O Facebook tem estado envolvido em vários escândalos e o mais recente está relacionado com a alegada compra da ferramenta Pegasus, usada para hackear iPhones. A empresa de segurança informática NSO Group, responsável pela Pegasus, alega …

Primeiro-ministro espanhol diz que coronavírus desafia o futuro da UE. E fá-lo em sete idiomas

O primeiro-ministro espanhol Pedro Sánchez publicou no domingo um artigo em sete idiomas europeus, argumentando que o coronavírus pode ser a ruína da União europeia (UE) caso não sejam tomadas medidas mais drásticas para lidar …

Viseiras de Leiria despertam cobiça. Bélgica e EUA queriam comprar toda a produção

Várias empresas de moldes e plásticos da região de Leiria estão a fabricar viseiras de protecção contra a Covid-19. Uma adaptação em tempos de pandemia que está a levantar atenção no estrangeiro, com EUA e …