Russos disseram a Trump que estavam “prontos para o eleger novamente”

A resposta dos EUA à possível invasão russa na Ucrânia fez com que os especialistas do Kremlin insinuassem que vão ajudar a tornar Donald Trump presidente novamente.

Segundo o Daily Beast, os legisladores americanos preparam-se para desvendar a “mãe de todas as sanções” contra a elite do Kremlin, caso a Rússia decida invadir a Ucrânia, e não está a ser bem aceite pelos principais porta-vozes de Moscovo.

Face à crescente resistência dos Estados Unidos, a televisão estatal financiada pelo governo russo tornou-se mais descarada do que toca aos seus apelos para que o ex-Presidente Donald Trump regresse à Casa Branca.

“A cidade na colina está novamente a ser tomada pelos Trumpistas. Donald já declarou que se tornará o 47º presidente da América e que vai resolver as coisas com a Rússia e Putin”, disse a apresentadora Olga Skabeeva.

Segundo a RawStory, no segmento de segunda-feira do programa televisivo russo 60 Minutes a apresentadora ainda acrescentou “Donald, estamos à sua espera e estamos prontos para o eleger novamente”.

Estas afirmações seguem-se após a afirmação de Trump no comício “Save America” em Conroe, no Texas.

O ex-presidente declarou que o apoio do atual Joe Biden à Ucrânia poderia causar a Terceira Guerra Mundial — uma tática comum de susto utilizada pela Rússia contra qualquer esforço para fazer recuar a sua política que remonta à era soviética.

Os comentários de Trump que encorajaram o abandono da Ucrânia foram também elogiados e repetidamente transmitidos na televisão estatal russa.

Trump estava pronto para dissolver a NATO, declarou este fim-de-semana Vladimir Soloviev, o apresentador do programa de televisão estatal The Evening.

Cobrindo as observações de Trump no seu recente comício no Texas, o canal estatal Vesti publicou uma peça intitulada “Trump discutiu a sua amizade com Putin e disse que Biden arruinou tudo“.

Ao que parece, a Rússia vê o regresso de Trump à presidência como uma solução para todos os seus problemas, em detrimento da NATO e do Ocidente.

No início deste mês, o repórter de televisão estatal russo Valentin Bogdanov, que está baseado em Nova Iorque, criou um novo programa chamado “Goodbye America” (Adeus América). Centra-se no declínio e na queda iminente dos Estados Unidos.

Os dois primeiros episódios previram que Trump será reeleito em 2024. Bogdanov também registou as contribuições de Tucker Carlson para convencer alguns republicanos de que os Estados Unidos não deveriam intervir na invasão russa em nome da Ucrânia.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.