Rússia quer assumir controlo da web no país “em caso de emergência”

A Rússia está a fazer planos para garantir o controlo estatal sobre a Internet durante uma emergência nacional, segundo a imprensa russa.

De acordo com o que já foi revelado, uma guerra ou uma revolta semelhante à Primavera Árabe seriam alguns dos eventos que poderiam ser classificados como emergência no âmbito desse plano, que está em discussão no Conselho de Segurança da Rússia.

As autoridades alegam que, atualmente, o país depende muito de sistemas estrangeiros para manter as suas páginas da Internet.

O plano está a ser preparado num momento em que o país enfrenta uma série de sanções da União Europeia e dos EUA devido ao suposto envolvimento russo no conflito na Ucrânia.

Líderes ocidentais acusam a Rússia de desestabilizar a Ucrânia ao enviar militares e armas pesadas para as forças separatistas no leste do país – algo que as autoridades de Moscovo negam.

Controlo dos domínios

Um porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, justificou o debate afirmando que recentes ações dos Estados Unidos e da Europa “têm sido marcadas por um certo grau de imprevisibilidade, e precisamos estar prontos para qualquer coisa”.

Por sua vez, o ministro das Comunicações russo Nikolai Nikiforov confirmou que o país está a fazer planos que levam em conta as sanções.

“Nessas condições estamos a trabalhar em cenários nos quais os nossos parceiros subitamente decidam cortar-nos a Internet”.

Especialistas entrevistados pelo site de notícias russo Vedomosti afirmaram que o órgão federal Rossvyaz, que tem a seu cargo as comunicações, poderia assumir o controlo dos domínios da Internet, nomeadamente aqueles terminando em .ru ou .rf.

Todos os provedores no território do país também seriam subordinados ao órgão.

Ainda não está claro se o controlo mais forte sobre a infraestrutura da Internet na Rússia afetaria relações com a ICANN (Corporação da Internet para Atribuição de Nomes e Números), organização baseada nos Estados Unidos, que governa os domínios de Internet internacionalmente.

Nikiforov afirmou que o seu ministério realizou exercícios com o Ministério da Defesa e o FSB (agência de inteligência russa) para se preparar para um eventual cenário no qual a Rússia seja privada de serviços de Internet.

Keir Giles, um especialista em segurança cibernética baseado em Londres, afirmou que o FSB recebeu novos poderes de vigilância da Internet desde que o analista americano Edward Snowden expôs a extensão das ações de monitorização secreto do tráfego da Internet feitas pelo governo americano.

De acordo com outro site de notícias russo, o Gazeta.ru, as autoridades russas estão também a considerar mudar as características das conexões de Internet no país para monitorizar a rede mais facilmente.

ZAP / BBC

PARTILHAR

RESPONDER

"Evento raro". Nasceu uma baleia-branca no maior aquário do mundo (e o momento foi gravado)

Whisper, uma baleia-branca de 20 anos, deu à luz uma cria saudável em 17 de maio após uma gravidez de 15 meses, marcando a chegada do mais novo cetáceo do Georgia Aquarium, numa altura em …

Telemóveis são uma ferramenta poderosa contra a desigualdade de género em África

Ao dar às mulheres acesso a informação que, de outra forma, era quase impossível de obter, os telemóveis estão a salvar e a transformar vidas. De acordo com o site IFLScience, o estudo responsável por esta …

Desde março, morreram mais de 100 elefantes no Botsuana. Ninguém sabe porquê

As autoridades do Botsuana estão a investigar a morte de 110 elefantes na região do Delta do Okavango desde março, anunciou esta semana o Ministério do Meio Ambiente, Conservação de Recursos Naturais e Turismo daquele …

Um robô aprendeu a fazer uma omelete. E ficou melhor do que o esperado

Uma equipa de engenheiros da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, treinou um robô a preparar uma omelete. Para os investigadores, avaliar se um robô cozinhou uma refeição com sucesso é uma fonte interessante de …

Covid-19 já matou mais no Reino Unido do que os bombardeamentos alemães da II Guerra

A pandemia de covid-19 já matou mais pessoas no Reino Unido do que os bombardeamentos alemães durante a II Guerra Mundial. O novo coronavírus oriundo da China já matou cerca de 50.000 pessoas em território …

Estudo mostra que os cães querem mesmo resgatar os seus donos do perigo

Um novo estudo mostra que os nossos amigos de quatro patas querem realmente salvar-nos em momentos de aflição, mas desde que saibam como o fazer. De acordo com o site Science Alert, os investigadores reuniram 60 cães …

Derek Chauvin foi detido, mas os precedentes mostram que o polícia pode sair impune

Derek Chauvin, o polícia responsável pela morte de George Floyd, foi detido e aguarda a sua primeira audiência. No entanto, há precedentes que sugerem que o agente pode sair impune. Derek Chauvin tem a sua primeira …

Cientistas encontram dois fragmentos do meteorito de Barcelona

Cientistas espanhóis encontraram dois pequenos fragmentos do chamado meteorito de Barcelona, que caiu, há mais de 300 anos, no dia de Natal. No dia 25 de dezembro de 1704, um meteorito rasgou os céus e caiu …

"Pressionaram-me para o denunciar". Higuita recorda amizade com Escobar

A relação de amizade entre René Higuita e Pablo Escobar levou a que o ex-futebolista fosse seguido pelas autoridades. A polícia chegou a pressioná-lo para denunciar Escobar. O antigo internacional colombiano René Higuita é provavelmente uma …

George Floyd. Portugal junta-se às manifestações mundiais contra o racismo

Cinco cidades portuguesas juntam-se hoje à campanha de solidariedade mundial contra o racismo, associando-se à luta pela dignidade humana na sequência da morte, a 25 de maio, do afro-americano George Floyd, sob custódia da polícia …