A Rússia lançou ao mar uma “Chernobyl flutuante”

A Rússia lançou este sábado uma central nuclear flutuante. Apelidada de “Chernobyl flutuante” por activistas ambientais, a Akademik Lomonsov vai produzir energia para um porto e plataformas de extração de petróleo no Ártico.

A Rússia lançou este sábado ao mar a sua nova central nuclear, que tem uma peculiaridade: a estrutura não foi erguida sobre o solo, mas numa estrutura flutuante que lhe permite funcionar sobre o mar.

Batizada Akademik Lomonosov, a central deixou o estaleiro de São Petersburgo e iniciou uma longa jornada, que vai terminar no Ártico. O nome da central é uma homenagem ao cientista russo do século XVIII Mikhail Lomonosov.

Inicialmente, a central vai atravessar o Mar Báltico, para a seguir contornar a Noruega até chegar ao porto russo de Murmansk. Nesta última paragem, os reactores nucleares da Akademik Lomonosov vão ser abastecidos com combustível.

A estrutura será então rebocada mais de 5 mil quilómetros até à costa ártica de Chukotka, próximo do Alasca. Em 2019, espera-se que a central abasteça uma cidade portuária, plataformas de petróleo e uma central de dessalinização.

Segundo as estimativas dos responsáveis do projecto, os dois reactores nucleares da central flutuante deverão fornecer electricidade a um total de 200 mil pessoas no porto de Pewek. Actualmente, a cidade tem apenas 4 mil habitantes.

O plano original previa que a central deixasse São Petersburgo já com os reactores nucleares abastecidos, mas queixas de vários países na rota da estrutura levaram a Rosatom – a empresa estatal russa responsável pela construção dos reactores – a abandonar o plano e optar pela paragem em Mursmansk.

Uma Chernobyl flutuante?

A construção de uma central nucelar flutuante lançou já preocupações a diversas organizações ambientalistas, que desde logo criticaram a sua construção. A Greenpeace chegou a chamar-lhe “Chernobyl flutuante”, em referência ao desastre nuclear de 1986 que ocorreu na central de Chernobyl, na Ucrânia, então controlada pelos soviéticos.

Classificado como o pior acidente nuclear da história, o episódio causou uma evacuação em massa e deixou inabitáveis vastas faixas da Ucrânia e da vizinha Bielorrússia. A Greenpeace usou também a expressão “Titanic nuclear” para criticar o projeto.

“Reatores nucleares a flutuar no Oceano Ártico representam de forma explícita uma ameaça óbvia a um ambiente frágil que já está sob enorme pressão pelas mudanças climáticas”, disse Jan Haverkamp, especialista em energia nuclear do Greenpeace no leste da Europa.

Segundo Haverkamp, a natureza da central torna-a especialmente vulnerável a acidentes. “A central nuclear flutuante vai operar perto da costa, em águas rasas. Ao contrário das declarações sobre a sua segurança, o casco chato e a falta de propulsão tornam esta central particularmente vulnerável a tsunamis e ciclones”, disse Haverkamp.

Denis Lopatin / Greenpeace

Uma central nuclear flutuante? A sério??

Nos últimos anos, o aquecimento global resultou na rápida fusão do gelo do Ártico, que está a abrir novas rotas de navegação a norte da Rússia. O país está a aproveitar o fenómeno para explorar os ricos depósitos de petróleo e gás da Sibéria. O Kremlin  procura também fortalecer a sua presença militar na região.

Segundo a Greenpeace, a Rosatom pretende abrir uma verdadeira linha de montagem destas centrais flutuantes e vendê-las para outros países, tendo consultado potenciais compradores na África e na América do Sul.

“Esse tipo de iniciativa perigosa não é apenas uma ameaça ao Ártico, mas, potencialmente, para regiões densamente habitadas ou com um ambiente natural vulnerável”, concluiu Haverkamp.

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Quantos porta aviões e submarinos de várias nações são nucleares ? Essas nações podem construir e navegar pelos oceanos niguém é contra . Mas os Russos porem serem russos vai ser já o fim do mundo muita gente devia viver a realidade da vida no dia a dia e não só acreditar nos midia pois esses jogam com um pau de dois bicos . Se os Russos estão a ter acesso a novas rotas maritimas a culpa e de certas nações que em Paris não quiseram assinar o tratado sobre o clima e outros que so querem as fabricas a darem 100% de produção . Eu tu e milhares de pessoas a volta do globo samos também culpados pois estamos envolvidos na demanda do consumismo . Não devendo niguém é so o meu ponto de vista da situação pois se o Petróleo estivesse em outros paises esses iriam fazer o mesmo já que se fazem guerras por esse famoso dito petróleo . Agora que venham as criticas que sou vermelho por acaso até gosto do Benfica nao gosto do verde nem do azul a bandeira nacional tem vermelho é por ser benfiquista ha ha ha.

    • A palavra “Chernobyl” devia por si só responder ao teu comentário.
      Se fosse uma central americana, era uma cena diabólica dos porcos imperialistas que estão a ameaçar destruir a Terra, e caía o Carmo e a Trindade, e havia manifestações de activistas nas principais cidades do planeta.
      Mas como o desastre nuclear flutuante em potência foi construído pelos russos, e vai ser vendido a países do terceiro mundo que saberão tomar conta deles pelos russos, já está tudo bem.
      Não é?

RESPONDER

EUA oferecem recompensa de 4,7 milhões por ex-ministros venezuelanos

Os Estados Unidos anunciaram esta quarta-feira que oferecem uma recompensa de cinco milhões de dólares (4,7 milhões de euros) pelo ex-ministro da eletricidade venezuelano, Luis Alfredo Motta Domínguez, e pelo ex-ministro das Finanças, Eustiquio José …

PAN não terá candidato próprio nas presidenciais (e deverá apoiar Ana Gomes)

O Partido Pessoas-Animais-Natureza (PAN) não vai ter candidato próprio às eleições presidenciais de 2021 e vai anunciar esta quinta-feira o candidato que irá apoiar. O semanário Expresso avança que, até agora, a única certeza é que …

Cientistas mostram que os corvos são capazes de pensar de forma consciente

Um novo estudo descobriu que os corvos não são só inteligentes, como mostram também ter uma forma de consciência, sendo capazes de estar conscientes do mundo à sua volta no presente. De acordo com o site …

"Alto risco". África do Sul proíbe entrada de turistas de Portugal

Os turistas oriundos de Portugal não vão ser autorizados a entrar na África do Sul, quando o país africano reabrir as fronteiras internacionais na quinta-feira, anunciou esta quarta-feira o ministro do Interior sul-africano. Portugal consta de …

Descoberta rara. Encontrado vapor de água salgada em torno de duas estrelas bebé gigantes

Uma equipa de investigadores descobriu um par de estrelas bebé massivas rodeadas por vapor de água e sal de cozinha, de acordo com um novo estudo. As duas estrelas bebé têm uma massa combinada 25 vezes …

Sonda da NASA deteta nanojatos na coroa solar (e desmistifica a sua extrema temperatura)

Uma equipa de cientistas, liderada pelas Universidades de Northumbria e St. Andrews, em cooperação com a NASA, descobriu um novo tipo de atividade dentro da atmosfera do Sol que poderia explicar como é que a …

Barry Jenkins vai realizar sequela de "O Rei Leão"

O realizador e argumentista de Moonlight foi escolhido pela Walt Disney Studios para realizar a sequência do blockbuster de 2019, O Rei Leão. Ainda não há uma data de lançamento prevista para o segundo filme, mas …

"Não me sinto seguro sem uma". Venda de armas aumentou drasticamente nos EUA

Os EUA continuam a ser um dos países onde os cidadãos comuns têm mais facilidade em comprar armas de fogo. Esta é uma prática recorrente, e mais de um terço das famílias norte-americanas têm uma …

Pássaros de São Francisco aprenderam uma nova (e mais complexa) melodia durante a pandemia

Uma nova investigação científica relata que os pardais-de-coroa-branca de São Francisco, ave que vive nas zonas urbanas e rurais da cidade norte-americana, aprenderam uma nova e mais complexa melodia durante a pandemia. De acordo com …

Enorme espinha dorsal de tubarão-branco dá à costa em Massachusetts depois de uma tempestade

A espinha dorsal que se acredita pertencer a um espécime de tubarão-branco (Carcharodon carcharias) deu à costa numa praia em Massachusetts, nos Estados Unidos, depois de uma tempestade ter atingido a região. A espinha foi encontrada …