Rússia ameaça retaliar contra EUA por venda de armas à Ucrânia

Kremlin

O presidente da Rússia, Vladimir Putin

A Rússia ameaçou este sábado tomar medidas de retaliação contra os Estados Unidos após a adoção de um projeto que autoriza a venda de “armas letais” para a Ucrânia e novas sanções contra Moscovo.

O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, e o homólogo russo, Serguei Lavrov, vão reunir-se este domingo em Roma, um encontro que esteve agendado inicialmente para segunda-feira.

No terreno, cinco dias após o anúncio de tréguas no Estado separatista pró-russo, no leste da Ucrânia, tiros de morteiro e disparos de lança-foguetes foram sentidos durante duas horas junto ao aeroporto da cidade de Donetsk, segundo o relato de um jornalista da France Press, que refere também que se verificaram disparos de artilharia na cidade vizinha de Piski, sob controlo das forças de Kiev.

A posição de Moscovo foi desencadeada pela “ata de apoio à liberdade da Ucrânia“, um documento aprovado por unanimidade pelos congressistas dos Estados Unidos e que autoriza – pela primeira vez – a venda de “armas letais” para a Ucrânia.

“Não há qualquer dúvida de que não podemos deixar de responder” às novas sanções que também são evocadas no mesmo documento sobre o envio de armamento, disse à agência Interfax o vice-ministro-russo dos Negócios Estrangeiros, Serguei Riabkov.

O mesmo membro do Governo de Moscovo referiu-se a “decisões inaceitáveis” e a “sentimentos contra a Rússia“, criticando abertamente a votação do Congresso dos Estados Unidos, qualificada como “histórica” pelos deputados ucranianos.

O voto do Congresso norte-americano constitui um primeiro passo carregado de simbolismo para a Ucrânia, que tenta convencer os países aliados a venderem armas a Kiev.

Os soldados governamentais ucranianos encontram-se mal equipados em relação aos separatistas pró-russos que são abastecidos pelo executivo de Moscovo, segundo Kiev e os países ocidentais.

Para analistas consultados pela AFP o voto do Congresso não significa que, no limite, Barack Obama decida vender armamento às forças ucranianas.

O Presidente dos Estados Unidos, até ao momento, tem preferido o fornecimento de material “não letal” como radares, equipamento de visão noturna ou coletes à prova de bala.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

"Salvadores brancos". Organização vai acabar com as viagens de celebridades a África

A organização Comic Relief vai deixar de enviar celebridades como Ed Sheeran ou Stacey Dooley para fazerem filmes promocionais em países africanos após decidir que a abordagem reforça estereótipos ultrapassados sobre “salvadores brancos”. Além de acabar …

Tragédia no Canal da Mancha. Quatro migrantes morreram em alto mar após Governo rejeitar rota segura

De acordo com as autoridades francesas, quatro migrantes - incluindo duas crianças de cinco e oito anos - morreram ao tentar chegar ao Reino Unido de barco através do Canal da Mancha. O pequeno barco …

Detidos 21 suspeitos de desviarem fundos para financiar Puigdemont na Bélgica

A operação da polícia espanhola contra o alegado desvio de fundos públicos para financiar as despesas do ex-presidente regional catalão Carles Puigdemont fugido na Bélgica resultou hoje em 21 detidos ligados ao movimento independentista na …

Ativista detido depois de tentar retirar uma escultura indonésia do Museu do Louvre

Mwazulu Diyabanza foi detido na semana passada em Paris, depois de tentar retirar uma escultura indonésia do Louvre. O ativista congolês disse que a ação foi parte de um protesto para que os museus europeus …

Proteção Civil do Porto já pediu recolher obrigatório e recomenda novo estado de emergência

A Proteção Civil do distrito do Porto já avançou com o pedido ao Governo de recolher obrigatório para a região. Marco Martins sugere ainda o regresso ao estado de emergência. Marco Martins, responsável pela proteção Civil …

Exames nacionais de 2021 mantêm normas excecionais criadas no anterior ano letivo

Os professores vão voltar a contabilizar, na classificação dos próximos exames nacionais, apenas as respostas às perguntas obrigatórias e àquelas em que o aluno tenha melhor pontuação, à semelhança das normas excecionais aplicadas no ano …

PSD-Madeira critica preços "pornográficos" e "obscenos" nas viagens da TAP no Natal

O PSD-Madeira voltou nesta quarta-feira a criticar os preços praticados pela TAP nas viagens para a região, referindo que na época do Natal chegam a atingir 1.143 euros, e considerou os valores “pornográficos” e “obscenos”. “São …

Autarca de Roma revela que máfia italiana planeou um ataque contra si e a sua família

A presidente da Câmara de Roma, Virginia Raggi, revelou que grupos do crime organizado planearam matá-la e a sua família porque ela os estava a atacar em partes da capital italiana que dominam. Aos 37 anos, …

OE2021. "Quem vota contra quer outro modelo ou desistiu de melhorar o SNS", diz Temido

A ministra da Saúde, Marta Temido, sustentou esta quarta-feira que os partidos que vão votar contra o Orçamento do Estado para 2021 querem outro modelo de sistema de saúde ou desistiram de melhorar o SNS. Numa …

Mais 3.960 casos e 24 mortes. É o pior dia desde o início da pandemia

Portugal registou nas últimas 24 horas mais 3.960 casos positivos e 24 mortes por covid-19. Os dados foram divulgados no mais recente boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Este foi o pior dia desde o …