Rouba, mas faz: eleitores preferem a competência ao carácter

jcl_pao / Flickr

O investigador da Universidade de Coimbra Bruno Paixão afirmou que as vitórias eleitorais de autarcas envolvidos em casos judiciais se devem, em parte, ao facto de os eleitores “preferirem” políticos com reputação de competências a reputação de caráter.

“Muitas vezes, faz-se erradamente uma análise da reputação. Olha-se para a reputação como algo que tem a ver apenas com o caráter do sujeito político”, mas há também a perceção que os indivíduos têm sobre “as competências” dos políticos, explicou.

Bruno Paixão, que é membro do projeto de investigação “Corrupção Política nos Media“, dinamizado pelo Centro de Investigação Media e Jornalismo, vai abordar esta quinta-feira a questão da reputação de políticos na sua comunicação no Congresso Internacional em Comunicação Política e Estratégias de Campanha, em Santiago de Compostela, Espanha.

Se o eleitor tem a perceção de que o autarca “resolve problemas concretos da população e se os resolve melhor do que os outros”, leva a que “a reputação de caráter perca terreno face ao terreno da competência”, referiu, frisando que os eleitores portugueses “preferem a competência ao capital moral ou ético“.

O investigador recordou o caso de Ademar de Barros, governador de São Paulo, que usou em campanha o lema “Rouba, mas faz”.

O efeito de pragmatismo leva a que os cidadãos “prefiram ter a estrada alcatroada à sua porta”, observou Bruno Paixão, salientando ainda que esta situação deve-se também a “uma questão cultural, enraizada nas sociedades” da Europa do Sul, como Espanha, Grécia, Itália ou Portugal.

Para além destas razões, pode-se ainda apontar para “um certo efeito de anestesia”, conformismo e um sentimento de “impotência” por parte dos eleitores perante este tipo de situações.

O investigador recordou alguns casos portugueses, como Isaltino Morais, Fátima Felgueiras e Valentim Loureiro, que, apesar de envolvidos em processos judiciais, venceram as eleições nas suas autarquias em 2005.

/Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Não posso estar de acordo com o rouba mas faz. Mas atendendo aos elevados custos que os dedicados e patriotas politicos nos causam seja por roubo e ou por incompetencia, e para os quais não se vai vendo melhoras, como diz o povo venha o diabo e escolha, entre dois males o povo lá vai escolhendo o menor.

  2. trata-se de um problema com 2000 anos – já Pilatos perguntou: Jesus que se auto-denomina filho de Deus, ou Barrabás, ladrão e assassino? E o povo gritou: Barrabás!

RESPONDER

Vulcão, La Palma

O Cumbre Vieja também tem negacionistas. "É tudo orquestrado"

Nos últimos dias, as redes sociais têm-se tornado o palco dos "negacionistas dos vulcões" que defendem que, por trás da erupção do Cumbre Vieja, há mão humana. Nas redes sociais já há negacionistas do vulcão Cumbre …

Selecção da Lituânia falhou os Mundiais porque...chegou atrasada

Per Strand venceu, António Morgado ficou em sexto, mas os ciclistas da Lituânia acabaram por marcar a prova de estrada de juniores, nos Mundiais em Flandres. Per Strand Hagenes é o novo campeão mundial júnior de …

Gil Vicente 1-2 Porto | Dragão canta de galo com dois golaços

Foi sofrer até ao fim. Sérgio Conceição tinha alertado que não seria fácil bater o Gil Vicente e foi isso que ocorreu na noite desta sexta-feira em Barcelos. O FC Porto apenas a um minuto dos …

Na II Guerra Mundial, um erro "humilhante" destruiu dois imponentes navios de guerra da Marinha Real

No dia 10 de dezembro de 1941, os japoneses afundaram os imponentes Prince of Wales e Repulse. A culpa foi do almirante Thomas Phillips que, na sequência de um "erro humilhante", acabou também por falecer. Winston …

O robô Atlas, da Boston Dynamics, faz parkour (e até dá um mortal para trás)

O Atlas é, sobretudo, um projeto de investigação: um robô que ajuda os engenheiros da Boston Dynamics a trabalhar em melhores sistemas de controlo e perceção. O parkour é um verdadeiro desafio para os seres humanos, …

Na Tailândia, um "cemitério" de táxis foi transformado numa horta sobre rodas

Desde pimentos a pepinos, beringelas e até mangericão. Num parque de estacionamento ao ar livre em Banguecoque, os táxis abandonados transformam-se em hortas para alimentar os trabalhadores. A pandemia de covid-19 obrigou os táxis de Banguecoque …

Morreu o "último nazi" canadiano, aos 97 anos

Um ucraniano que serviu como tradutor no regime nazi morreu na quinta-feira na sua casa, em Ontário, no Canadá, encerrando uma luta de décadas para deportá-lo e acusá-lo de cúmplice no assassinato de dezenas de …

No Sri Lanka, elefantes traficados foram resgatados. Mas voltaram às pessoas que os compraram ilegalmente

Um tribunal do Sri Lanka devolveu elefantes resgatados a pessoas influentes que foram acusadas de os terem comprado ilegalmente. Durante alguns anos, elefantes selvagens permaneceram na corda bamba de uma intensa batalha de custódia judicial entre …

Sporting 1-0 Marítimo | Porro volta a decidir de penálti

Que sofrimento! É normal ver os “grandes” dominarem por completo os seus adversários, mas nesta partida entre Sporting e Marítimo, em Alvalade, praticamente só houve uma equipa a atacar e a procurar o golo. Ainda assim, …

A falhar pagamentos e com 260 mil milhões de dívida - como é que a Evergrande chegou até aqui?

A situação da imobiliária chinesa Evergrande, que tem uma dívida maior do que a economia portuguesa, está a deixar o mundo ansioso sobre uma eventual repetição da história da crise de 2008, que começou com …