/

Rocha encontrada na Jordânia pode ser a peça de xadrez mais antiga de sempre

Bashar Tabbah / Wikimedia

Humayma (ou Humeima), na Jordânia

O xadrez existe há quase 1.500 anos, apesar de as suas origens não serem claras. Agora, um arqueólogo pensa ter descoberto a peça de xadrez mais antiga de sempre, com cerca de 1.300 anos

Segundo o Science Alert, o objeto de arenito, que tem uma leve semelhança com uma torre, foi escavado em 1991 em Humayma (ou Humeima), no sul da Jordânia, que já foi um importante lugar comercial.

Com base numa nova análise feita por John Oleson, arqueólogo da Universidade de Victoria, no Canadá, a peça pode anteceder os achados existentes em cerca de 100 anos ou mais.

“Apesar da sua forma, de secção retangular com projeções abertas e em forma de chifre no topo, assemelha-se a um altar Nabateu ou um baetylus, paralelos com as primeiras peças de xadrez islâmicas são muito mais convincentes”, explica Oleson.

A forma da rocha corresponde com peças datadas posteriormente, esculpidas em pedra, madeira ou marfim e descobertas na mesma região, diz o investigador. Tendo em conta a ideia de que o jogo de xadrez foi trazido da Índia por comerciantes e diplomatas, a localização da descoberta também faz sentido.

(dr) John Peter Oleson

Humayma fica na Via Nova Traiana, uma famosa rota comercial daquela época, sendo bem provável que esta antiga estrada romana tenha desempenhado um papel importante em trazer o jogo para o Médio Oriente e a Europa.

Segundo o mesmo site, as referências ao xadrez podem ser encontradas desde o século VII nos textos islâmicos, pouco antes da data em que se pensa ser a origem desta torre.

No entanto, o caso ainda não está encerrado: será necessária uma análise mais detalhada para perceber se este bloco de arenito pode realmente ser a peça de xadrez mais antiga encontrada até hoje.

A descoberta foi apresentada no encontro anual de 2019 das Escolas Americanas de Pesquisa Oriental.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.