Rio promete baixar impostos consoante a margem que o Orçamento de Estado permitir

José Coelho / Lusa

Rui Rio, líder do PSD, acusou o Governo de conseguir “mais impostos e pior serviço público” e reiterou: “a subida de impostos tem de parar”.

O presidente do PSD, Rui Rio, prometeu este domingo que, caso o partido vença as eleições legislativas de 6 de outubro, a principal medida que vai tomar é baixar os impostos segundo a margem que o Orçamento de Estado permitir.

“Há um momento em que a subida de impostos tem de parar, e esse momento em que a subida dos impostos vai parar é o momento que o PSD ganhar as eleições e formar governo”, disse Rui Rio na intervenção que fez na festa do Chão da Lagoa, nas serras da herdade da Fundação Social Democrata, na Madeira.

o líder social-democrata garantiu que “nesse dia há uma parte dos impostos que necessariamente têm de baixar segundo as margens que o orçamento permitir”.

Mas menos impostos com melhor serviço público, com melhor organização no Serviço Nacional de Saúde, onde as pessoas tenham a possibilidade de ter a consulta de que precisam, de terem a operação de que precisam e de terem o médico de família de que precisam”, acrescentou.

Depois de dizer que o Governo do PS, com o apoio parlamentar do PCP e do BE, não é experiência a repetir porque “agora promete o que não fez em quatro anos“, Rui Rio indicou que o PSD tem dois objetivos “muito importantes” a concretizar, um que é ganhar as eleições regionais a 22 de setembro e outro que é vencer as legislativas de 6 de outubro.

“Um objetivo é manter, aqui, na Madeira, a boa governação que desde sempre a Madeira tem e que trouxe este patamar de desenvolvimento e, a seguir, é no dia 6 de outubro, com a ajuda dos votos dos madeirenses, que Portugal seja capaz de fazer um governo novo, um governo que desenvolva Portugal tal como a Madeira foi desenvolvida e um governo que tire da esfera do poder o PCP e o BE”, declarou.

Rio alertou que “ninguém deve ficar em casa” porque se assim acontecer “isso pode significar ter o PCP e o BE na esfera do poder”.

O presidente do PSD considerou necessário “alterar esse desígnio” de afastar a esquerda do poder para um Portugal “mais virado para o futuro e menos virado para os interesses partidários”.

O líder social-democrata disse que caso o PSD ganhe as eleições, no dia de publicação do Orçamento de Estado para 2020, a questão do subsidio social de mobilidade entre a Madeira e o continente será resolvida.

Além disso, enalteceu ainda a obra do ex-presidente do Governo Regional, Alberto João Jardim, e do atual presidente, Miguel Albuquerque, salientando que “em equipa que ganha não se mexe”. “É muito difícil os madeirenses aceitarem trocar o PSD por um PS, que ainda por cima não é um PS sozinho, é o PS com o PCP e o BE”, concluiu.

A intervenção foi marcada por interrupções musicais do “Madeira é livre, olé, olé”, tendo Rui Rio também soletrado a mesma.

Albuquerque diz que vai ganhar as eleições porque “ninguém é masoquista”

O líder do PSD/Madeira, Miguel Albuquerque, afirmou que o PS vai perder as eleições no arquipélago porque “ninguém é masoquista“, numa intervenção em que rejeitou a proposta socialista para criar um conselho de concertação das autonomias.

“É o que faltava. A autonomia da Madeira é dos madeirenses, a autonomia tem órgãos próprios, tem a Assembleia [Legislativa] e tem o governo”, disse Miguel Albuquerque, na festa do PSD, no Chão da Lagoa, nas serras do Funchal, realçando que não aceita “enquadrar, armadilhar, e enclausurar” o regime autonómico.

A criação de um conselho de concertação das autonomias é uma das propostas do programa eleitoral do PS ao nível nacional. “Rejeitamos a proposta de António Costa”, disse, classificando-a de “proposta manhosa” e sublinhando que a autonomia vai continuar a ser dos madeirenses no “presente e no futuro”.

O líder social-democrata madeirense assegurou, por outro lado, que o PS vai sofrer a segunda e terceira derrotas eleitorais na Madeira – regionais de 22 de setembro e nacionais de 6 de outubro – depois de ter já perdido as europeias na região.

Ninguém é masoquista para votar nos serventuários do centralismo, ninguém é masoquista nesta terra para entregar o poder a um bando de incompetentes que hão de dar cabo do progresso da Região Autónoma da Madeira”, sustentou.

O comício no Chão da Lagoa, onde decorre a maior festa ao nível nacional do PSD, contou com a presença do líder do partido, Rui Rio, e também do ex-presidente do governo da Madeira e do partido na região, Alberto João Jardim, que uma vez mais se recusou a subir ao palco, permanecendo entre os militantes e apoiantes na assistência.

 

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Leiloada carta de Nobel antissemita a desprezar Einstein e os judeus

Uma carta escrita em 1927 pelo Prémio Nobel Philipp Lenard a um colega a reclamar das conquistas de Einstein e do suposto domínio judaico da ciência foi a leilão no Nate D. Sanders Auctions, em …

Sue, o T-rex, terá tido uma forte dor de dentes devido a uma infeção

Sue, o T-rex cujo esqueleto é um dos mais completos já descobertos até aos dias de hoje, terá sofrido uma forte dor de dentes durante a sua existência. "Dois dentes estão realmente fundidos e um terceiro …

Câmara com IA confundiu careca do bandeirinha com a bola (e arruinou o jogo de futebol)

Os adeptos da equipa de futebol escocesa Inverness Caledonian Thistle FC experimentaram uma hilariante falha tecnológica durante um jogo no fim de semana passado. De acordo com o IFLScience, o clube escocês anunciou há algumas semanas …

"Francisco Louçã fez bullying para precipitar ruptura do Bloco com o PS"

O PS acredita que foi a postura de "bullying" de Francisco Louçã que forçou o Bloco de Esquerda a precipitar uma "ruptura com o PS", conforme avança o deputado João Paulo Correia, vice-presidente da bancada …

Remdesivir: de droga milagrosa a negócio milionário com "muito, muito mau aspeto"

Apresentado como único medicamento anti-viral eficaz no combate à covid-19, foi o primeiro medicamento aprovado pela FDA, regulador farmacêutico americano, no tratamento da doença. Agora, a sua eficácia é contestada — e os negócios milionários …

"Imagine there is no corruption". Há uma campanha contra a corrupção em Portugal nas ruas de Nova Iorque

Um professor português da Universidade de Columbia, nos EUA, tem em marcha uma campanha contra a corrupção em Portugal, com várias acções nas ruas de Nova Iorque. De guitarra em punho e a cantar "Imagine there …

Morreu Sean Connery, Sir James Bond

O actor escocês Sean Connery morreu, neste sábado, aos 90 anos de idade, conforme avança a BBC. As causas da morte não são ainda conhecidas. Sean Connery tornou-se conhecido como "James Bond", tendo sido o primeiro …

"Uma das actividades de maior risco é ir ao restaurante"

Medidas como a proibição de circulação entre concelhos e o recolher obrigatório "são mais simbólicas do que eficazes e efectivas" no combate à covid-19, defende o médico e investigador Carlos Martins, considerando que seria mais …

Vieira da Silva escolhido para conselheiro da CE na presidência portuguesa da UE

O ex-ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, José António Vieira da Silva, foi escolhido como conselheiro especial da Comissão Europeia para preparar o trabalho na área dos direitos sociais durante a presidência portuguesa …

Supremo dá razão a juiz afastado por ter "mau feitio"

O juiz desembargador Eurico Reis viu o Supremo Tribunal de Justiça dar-lhe razão, anulando o concurso interno no Tribunal da Relação de Lisboa onde foi afastado por, alegadamente, ter "mau feitio". O Supremo anula, assim, a …