Rio promete baixar impostos consoante a margem que o Orçamento de Estado permitir

José Coelho / Lusa

Rui Rio, líder do PSD, acusou o Governo de conseguir “mais impostos e pior serviço público” e reiterou: “a subida de impostos tem de parar”.

O presidente do PSD, Rui Rio, prometeu este domingo que, caso o partido vença as eleições legislativas de 6 de outubro, a principal medida que vai tomar é baixar os impostos segundo a margem que o Orçamento de Estado permitir.

“Há um momento em que a subida de impostos tem de parar, e esse momento em que a subida dos impostos vai parar é o momento que o PSD ganhar as eleições e formar governo”, disse Rui Rio na intervenção que fez na festa do Chão da Lagoa, nas serras da herdade da Fundação Social Democrata, na Madeira.

o líder social-democrata garantiu que “nesse dia há uma parte dos impostos que necessariamente têm de baixar segundo as margens que o orçamento permitir”.

Mas menos impostos com melhor serviço público, com melhor organização no Serviço Nacional de Saúde, onde as pessoas tenham a possibilidade de ter a consulta de que precisam, de terem a operação de que precisam e de terem o médico de família de que precisam”, acrescentou.

Depois de dizer que o Governo do PS, com o apoio parlamentar do PCP e do BE, não é experiência a repetir porque “agora promete o que não fez em quatro anos“, Rui Rio indicou que o PSD tem dois objetivos “muito importantes” a concretizar, um que é ganhar as eleições regionais a 22 de setembro e outro que é vencer as legislativas de 6 de outubro.

“Um objetivo é manter, aqui, na Madeira, a boa governação que desde sempre a Madeira tem e que trouxe este patamar de desenvolvimento e, a seguir, é no dia 6 de outubro, com a ajuda dos votos dos madeirenses, que Portugal seja capaz de fazer um governo novo, um governo que desenvolva Portugal tal como a Madeira foi desenvolvida e um governo que tire da esfera do poder o PCP e o BE”, declarou.

Rio alertou que “ninguém deve ficar em casa” porque se assim acontecer “isso pode significar ter o PCP e o BE na esfera do poder”.

O presidente do PSD considerou necessário “alterar esse desígnio” de afastar a esquerda do poder para um Portugal “mais virado para o futuro e menos virado para os interesses partidários”.

O líder social-democrata disse que caso o PSD ganhe as eleições, no dia de publicação do Orçamento de Estado para 2020, a questão do subsidio social de mobilidade entre a Madeira e o continente será resolvida.

Além disso, enalteceu ainda a obra do ex-presidente do Governo Regional, Alberto João Jardim, e do atual presidente, Miguel Albuquerque, salientando que “em equipa que ganha não se mexe”. “É muito difícil os madeirenses aceitarem trocar o PSD por um PS, que ainda por cima não é um PS sozinho, é o PS com o PCP e o BE”, concluiu.

A intervenção foi marcada por interrupções musicais do “Madeira é livre, olé, olé”, tendo Rui Rio também soletrado a mesma.

Albuquerque diz que vai ganhar as eleições porque “ninguém é masoquista”

O líder do PSD/Madeira, Miguel Albuquerque, afirmou que o PS vai perder as eleições no arquipélago porque “ninguém é masoquista“, numa intervenção em que rejeitou a proposta socialista para criar um conselho de concertação das autonomias.

“É o que faltava. A autonomia da Madeira é dos madeirenses, a autonomia tem órgãos próprios, tem a Assembleia [Legislativa] e tem o governo”, disse Miguel Albuquerque, na festa do PSD, no Chão da Lagoa, nas serras do Funchal, realçando que não aceita “enquadrar, armadilhar, e enclausurar” o regime autonómico.

A criação de um conselho de concertação das autonomias é uma das propostas do programa eleitoral do PS ao nível nacional. “Rejeitamos a proposta de António Costa”, disse, classificando-a de “proposta manhosa” e sublinhando que a autonomia vai continuar a ser dos madeirenses no “presente e no futuro”.

O líder social-democrata madeirense assegurou, por outro lado, que o PS vai sofrer a segunda e terceira derrotas eleitorais na Madeira – regionais de 22 de setembro e nacionais de 6 de outubro – depois de ter já perdido as europeias na região.

Ninguém é masoquista para votar nos serventuários do centralismo, ninguém é masoquista nesta terra para entregar o poder a um bando de incompetentes que hão de dar cabo do progresso da Região Autónoma da Madeira”, sustentou.

O comício no Chão da Lagoa, onde decorre a maior festa ao nível nacional do PSD, contou com a presença do líder do partido, Rui Rio, e também do ex-presidente do governo da Madeira e do partido na região, Alberto João Jardim, que uma vez mais se recusou a subir ao palco, permanecendo entre os militantes e apoiantes na assistência.

 

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Há mesmo algo de reconfortante quando dizemos palavrões

Um novo estudo sugere que, nas circunstâncias certas, dizer palavrões em voz alta parece fazer as pessoas sentirem menos dor. Exatamente como e porque é que o ato de dizer asneiras consegue fazer com que as …

"Paraministro" de Costa. Gestor independente chamado para negociar plano económico de retoma

O primeiro-ministro, António Costa, convidou o diretor executivo da petrolífera Partex, António Costa Silva, para estudar o plano de recuperação económica. De acordo com o semanário Expresso, que avança a notícia na sua edição deste …

Termina o dever cívico de confinamento

O Conselho de Ministros aprovou esta sexta-feira o fim do “dever cívico de recolhimento”, que entrará em vigor na próxima segunda-feira, prevê a resolução que prolongou a situação de calamidade até 14 de junho. A situação …

"Ratos" de musgo espalham-se pelos glaciares do Ártico (e intrigam cientistas)

A presença de estranhas bolas de musgos nos ecossistemas de glaciares tem atraído a atenção da comunidade científica. Estas estranhas criatura proliferam no Ártico, mas também em regiões da Islândia e América do Sul. Especialistas de …

Há 29 países que podem visitar a Grécia a partir de 15 de junho. Portugal ficou de fora

A partir de 15 de junho, cidadãos oriundos de 29 países poderão visitar a Grécia, revelou esta sexta-feira o Governo helénico, dando conta que a lista elaborada teve em conta a situação epidemiológica de cada …

Portugal Continental não vai ter quarentena para turistas

O primeiro-ministro, António Costa, garantiu esta sexta-feira que Portugal continental não vai aplicar normas de quarentena para quem vier de fora do país. No final de um Conselho de Ministros de quase oito horas, que se …

Jovem de 19 anos morre atingido por disparos durante protesto pela morte de George Floyd

Um jovem de 19 anos morreu depois de alguém que seguia num carro ter disparado sobre uma multidão de pessoas que protestavam contra o homicídio do afro-americano George Floyd, indicou uma porta-voz da polícia de …

O campo magnético da Terra está a enfraquecer misteriosamente

Novos dados de satélite da Agência Espacial Europeia (ESA) mostram que o campo magnético da Terra está a enfraquecer entre África e a América do Sul. O enfraquecimento do campo magnético da Terra está relacionado com …

Morreram os primeiros dois capacetes azuis vítimas da covid-19

Dois militares da força de manutenção da paz das Nações Unidas no Mali morreram devido à covid-19, os primeiros entre cerca de 100.000 soldados e polícias destacados em 15 missões no mundo. "Infelizmente, ontem [quinta-feira] e …

Asteróide que dizimou os dinossauros atingiu a Terra no "mais mortífero ângulo possível"

O asteróide que dizimou os asteróides e 75% de todas espécies à face da Terra há 65 milhões de anos atingiu a Terra no "mais mortífero ângulo possível", concluiu uma investigação do Imperial College de …