Rio de Janeiro vai ter “réveillon” com espetáculos e fogo de artifício (mas sem público)

Gabriel Monteiro / Riotur

Fogo de artifício na Praia de Copacabana durante o reveillon do Rio de Janeiro

O Rio de Janeiro encerrará 2020 com espetáculos e concertos ao vivo em seis palcos montados na cidade brasileira, mas aos quais o público não terá acesso devido à pandemia. Apenas poderá vê-los nas redes sociais e na televisão.

Embora o famoso espetáculo pirotécnico de cerca de 20 minutos seja mantido, a versão virtual do “réveillon” vai substituir a tradicional festa de despedida do ano “carioca”, que é o segundo maior evento da cidade depois do carnaval, e que em 2019 reuniu cerca de 2,9 milhões de pessoas na famosa praia de Copacabana.

O formato virtual foi escolhido para manter a festa em segurança devido à pandemia provocada pelo novo coronavírus, que também levou à suspensão do famoso carnaval do Rio de Janeiro em fevereiro de 2021. As escolas de samba já anunciaram que não desfilarão em fevereiro, mas ainda não decidiram se adiarão a festa para junho ou se cancelarão.

Alguns dos detalhes do “réveillon” de 2020 foram divulgados hoje pela prefeitura em comunicado, no qual informou que assinou um contrato com a promotora de eventos SRCOM para que organize a festa pelo 14.º ano consecutivo e que, pela primeira vez, será totalmente financiada pela iniciativa privada.

De acordo com a autarquia, após análise e avaliação do projeto, a única proposta apresentada foi escolhida por “cumprir todos os requisitos exigidos e se enquadrar perfeitamente no novo modelo de “réveillon” que a prefeitura do Rio de Janeiro planeia para a festa deste ano, que ocorre no meio da pandemia de covid-19″.

O projeto prevê uma festa com formato totalmente diferente do tradicional e pensado para evitar aglomerações e outras situações que possam facilitar a transmissão da doença. “Teremos seis palcos distribuídos por pontos turísticos emblemáticos, mas aos quais o público não terá acesso, com todas as suas áreas isoladas”, explicou a prefeitura da cidade.

Para já está planeado que a festa seja transmitida em direto desde os diferentes palcos, e poderá ser assistida através de canais abertos de televisão e de diferentes plataformas digitais, incluindo os canais oficiais do YouTube da Riotur (empresa municipal de promoção do turismo do Rio de Janeiro).

Além dos concertos, o “réveillon” terá o tradicional espetáculo de fogos de artifício, com efeitos visuais inéditos, que também serão lançados de diversos lugares para evitar aglomerações de pessoas.

“Haverá também uma surpresa emocionante, que apenas será conhecida na noite do último dia do ano e que todos poderão ver a partir das suas casas, pela televisão ou pela Internet”, frisou o comunicado.

A ideia é que tanto os “cariocas” como os turistas, assim como pessoas de outras cidades e países, possam desfrutar da festa, mas evitando grandes multidões nos transportes e também na praia de Copacabana.

De acordo com a prefeitura, o novo modelo de festa vai oferecer um clima de respeito, com homenagens às vítimas da covid-19, e garantias de saúde para os profissionais responsáveis pelos espetáculos.

O Rio de Janeiro é um dos estados mais afetados pela pandemia de covid-19 no Brasil, o país lusófono mais afetado pela pandemia e um dos mais atingidos no mundo, ao contabilizar o segundo maior número de mortos (mais de 5,4 milhões de casos e 158.456 óbitos), depois dos Estados Unidos.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Pela primeira vez em 45 anos, uma casa vitoriana "flutuou" pelas ruas de San Francisco

A manhã de 21 de fevereiro em San Francisco, nos Estados Unidos, foi um pouco diferente do normal: uma casa vitoriana passou a "flutuar" pelas ruas da cidade. De acordo com o BuzzFeed News, uma equipa …

Nação Cherokee pede à Jeep que deixe de usar o nome da tribo nos seus carros

"É hora de a Jeep reconsiderar chamar os seus SUVs Cherokee e Grand Cherokee". Pela primeira vez, a tribo norte-americana Nação Cherokee pediu diretamente à Jeep para parar de usar o seu nome nos seus …

PCP quer apoios a 100% para pais "imediatamente e com efeitos retroativos"

O secretário-geral do PCP pediu ao Governo, este sábado, apoios a 100% para os trabalhadores que estão em casa com os filhos, pagos "imediatamente e com efeitos retroativos", e defendeu um plano de desconfinamento "setor …

Naufrágio grego que levava partes do Partenon está a revelar os seus segredos

A última expedição de mergulhadores ao navio grego Mentor, que naufragou perto da ilha Citera em 1802, recuperou várias peças do cordame, moedas, a sola de couro de um sapato, uma fivela de metal, uma …

Chega vai reagir "muito veementemente" na rua à tentativa de ilegalização

O líder do Chega disse, este sábado, que o partido vai responder "muito veementemente" e com "presença na rua", já em março, à tentativa de ilegalização da estrutura promovida por Ana Gomes. "Quero deixar claro aqui, …

Procura-se candidato para dormir. Site oferece 1650 euros e uma noite num resort

Este pode ser, literalmente, um emprego de sonho: fazer dinheiro enquanto se dorme, incluindo uma noite num resort de 5 estrelas. O site Sleep Standards, que se dedica a dar informação sobre pesquisas e produtos relacionados …

Catarina Martins faz apelo a Costa. "Moratórias têm de ser estendidas já"

A coordenadora do Bloco de Esquerda fez um apelo direto ao primeiro-ministro, este sábado, para que não espere que "seja tarde demais" e decida já estender as moratórias, evitando assim uma vaga de despejos e …

Toronto apresenta providência cautelar contra projeto que constrói "casas" para os sem-abrigo

Um carpinteiro canadiano decidiu construir abrigos para as pessoas que vivem nas ruas de Toronto. A autarquia considerou que são perigosos e apresentou uma providência cautelar. De acordo com a empresa de media Vice, Khaleel Seivwright, carpinteiro …

Trinta anos depois, MI6 pede desculpa por ter banido espiões gays

Richard Moore pediu desculpa " pela forma como colegas e concidadãos LGBT+ foram tratados", tendo-lhes sido negada a oportunidade de servir o país no MI6. O chefe do MI6, o serviço secreto de inteligência do Reino …

Já foram administradas 837.887 vacinas em Portugal

Um total de 837.887 vacinas contra a covid-19 foram administradas em Portugal desde 27 de dezembro, quando foi dada a primeira dose, indicou o Ministério da Saúde este sábado. Num comunicado de balanço do processo de …